PROPAGANDA

[COPINHA] São Braz e Bangú empatam na estreia do certame


Na tarde deste sábado (4), o São Braz recebeu o Bangú, no Estádio Monte Bérico, para disputar a primeira rodada da 1ª fase da 6ª Copa de Futebol Amador da Capital. No primeiro tempo o São Braz saiu na frente, e voltou embalado na segunda etapa para ampliar. Porém, o Bangú conseguiu deixar tudo igual logo nos minutos iniciais, e o placar acabou em 1 a 1 na estreia dos dois times.


#COPINHA
Por Giulie Carvalho

PRÉ-JOGO: O atual bicampeão, Bangú, vai ao Estádio Monte Bérico, mais conhecido Flamenguinho, para começar mais uma corrida em busca da taça. O rubro negro conta com figurinhas já carimbadas no time, mas também aproveita para renovar algumas peças do elenco. O São Braz, por sua vez, precisou ir atrás de muita gente para completar a equipe que disputa a Copinha, já que a última vez que o clube participou foi em 2015. 

O EMBATE: Os primeiros minutos fizeram jus ao início do campeonato. As jogadas ficaram restritas mais ao meio de campo, e num ritmo de aquecimento, as equipes tentavam se acertar entre as quatro linhas e explorar os espaços dos adversários. A primeira chance do São Braz veio de um contra-ataque aos 7’, quando o capitão Castelli correu a lateral direita de campo e mandou para Tripa finalizar. Ele até conseguiu driblar um dos marcadores, mas a bola ficou com o goleiro. Aos 10’ aconteceram as melhores jogadas dos dois times. A primeira foi do time visitante, e veio de um lançamento do meio de campo, quando Hantson arrumou, bateu pra trás, e recebeu novamente quase ao lado da trave. O goleiro agarrou a bola e logo a colocou em jogo novamente, encontrando Tripa já no contra-ataque. Ele finalizou de esquerda e o goleiro defendeu.

Nos 15 minutos seguintes, ambas as equipes deram muito trabalho aos goleiros. Pelo lado do São Braz, as melhores oportunidades vinham de fora da área, com lançamentos de longa distância ou chutes rasteiros que tentavam tirar Ricardo da rota. As chances do Bangú aconteciam, geralmente, dentro da pequena área, fazendo com que Lê se esforçasse muito para ocupar todo o diâmetro do gol. Aos 25’ e aos 30’, o camisa 9 do São Braz quase abriu o placar. Na primeira tentativa ele cabeceou por cima do gol, e a bola passou muito perto do travessão. Na segunda Tripa ficou de frente com o goleiro, e o mérito, dessa vez, foi totalmente de Ricardo, que se agigantou ao lado da trave esquerda e impediu o gol.


Seis minutos depois o Bangú chegou mais uma vez. A jogada começou em um lance de bola parada, e se não fosse o zagueiro cumprir o papel de goleiro dentro da pequena área, os visitantes teriam aberto o placar. No rebote, Valdir finalizou mais uma vez, mas Lê já ocupava seu lugar e segurou o chute do adversário. Após a defesa, o arqueiro da equipe do São Braz colocou seu time no campo de ataque. Tripa recebeu e cruzou para Castelli, que estava sozinho dentro da área e encheu a rede pela primeira vez nessa tarde. Nos seis minutos seguintes Tripa ainda foi responsável por passar a bola para Luizinho que chegava na cara do gol, e também por finalizar mais uma vez, mas o chute a queima roupa parou em Ricardo. No fim do jogo, o Bangú até teve nova oportunidade com um chute de falta, mas Lê caiu para pegar e o primeiro tempo acabou com vitória parcial do alvinegro.

Na etapa complementar, o time que detinha a vitória temporária entrou com sede de marcar mais gols. Davi enfrentou a marcação e chutou forte da entrada da grande área, mas o camisa 1 do Bangú se esticou todo para defender. Ele ainda precisou se esforçar grandemente para parar duas vezes o ataque do camisa 10 e do autor do gol. O São Braz, dessa vez, dependia menos dos contra-ataques e passou a apostar mais em suas jogadas, justamente por estar à frente. Mas a vantagem não demorou muito para acabar. Aos 17’ o árbitro apitou uma falta na entrada da área a favor do Bangú, e que foi muito reclamada pelos donos da casa. Hantson foi quem cobrou e a bola entrou lindamente no ângulo, deixando Lê completamente sem chance de defesa e empatando a partida.


Com jogo igualado, também ficaram niveladas as quantidades de finalizações e do número de faltas, que aumentaram exponencialmente no segundo tempo. No primeiro, por exemplo, não houve nem um cartão amarelo, enquanto no segundo foram quatro. Lê era o mais solicitado da equipe do São Braz, já que o Bangú demonstrava impulso para virar o jogo. O time da casa, mais para o fim da partida, voltou a apostar no contra-ataque, dando mais espaço para o adversário jogar e roubando a bola com perigo quando tinha oportunidade. Porém, nada mudou desde o placar conseguido aos 17’ do segundo tempo. Assim, São Braz e Bangú ganham um ponto cada na primeira rodada da Copinha.

PRÓXIMA RODADA: O São Braz vai ao Estádio Octávio Silvio Nicco para jogar contra o Shabureya, enquanto o Bangú poderá jogar como mandante, no Estádio Manoel Garcia de Andrade, contra o Palmeirinha. Ambas as partidas estão marcadas para sábado (11), às 15h30.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 

SÃO BRAZ: 12 Lê; 2 Paulinho; 3 Filipe; 4 Lucas; 6 Fred; 5 Thiago; 8 Rômulo (20 Alan); 10 Davi (18 Juk); 7 Castelli; 9 Japa; 11 Luizinho (17 Gui). Téc: Zumildo Carigano. 

BANGÚ: 1 Ricardo; 2 Willian (16 Neguinho); 3 Paulo Sérgio; 4 Merci (14 Queen); 5 Barezi (17 Marcos Paulo); 6 André; 7 Valdir; 8 Betinho (20 Romarinho); 9 Michael (18 Huelber); 10 Hantson (13 Bruno); 11 Adriano. Téc. Jeferson Souza.

FICHA TÉCNICA SÃO BRAZ 1 X 1 BANGÚ XXXXXXXXXX

GOLS: Castelli aos 38' do 1ºT (São Braz); Hantson aos 17’ do 2ºT (Bangú). 
CA: Filipe e Juk (São Braz); Michael e Huelber (Bangú)
ARBITRAGEM: Diego Henrique Bueno Paschoal. 
ASSISTENTES: Giovani Marlus de Oliveira Massoquetto (1) e Andrey Valenga Guimarães (2). 
LOCAL: Estádio Monte Bérico.

REPORTAGEM DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



APOIE O PROJETO DRAP - Com o seu apoio, a equipe DRAP terá chancela de produzir conteúdos extras e de exclusividade, além de ajudar nos custos os integrantes da equipe, com transporte e entre outros. Conheça a nossa campanha de apoio colaborativo na @catarse - http://catarse.me/drap 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.