PROPAGANDA

[JUVENIL] Iguaçu vence de goleada e é campeão da suburbana 2018


No início da tarde deste sábado (08), o Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli recebeu a grande final do Campeonato de Futebol Amador da Capital, Série A, pela divisão juvenil. A disputa era entre S.O.B.E. Iguaçu e União Capão Raso e, logo de cara, o mandante não quis dar chance ao adversário e abriu a diferença de três gols. O Capão até tentou reagir e equilibrar o jogo na segunda etapa, mas não conseguiu concretizar suas investidas e quem levantou a taça de campeão foi o alvinegro de Santa Felicidade.


#JUVENIL
Por Giulie Carvalho

PRÉ JOGO: As duas equipes já haviam se enfrentado duas vezes nesse campeonato. O primeiro encontro foi na primeira fase, em que o Iguaçu (7º) terminou três posições abaixo do Capão Raso (4º), e perdeu por 3 a 2 no jogo da 10ª rodada. A segunda disputa aconteceu em 1º de dezembro, no primeiro jogo da final da Suburbana, e terminou empatada em 0 a 0. Apesar do histórico, o título de campeão será definido apenas no segundo jogo da final e a vantagem das partidas anteriores não entrará em campo para ajudar a compor a vitória de nenhum dos dois lados.

PRIMEIRO TEMPO: As duas equipes demonstraram desde o início o motivo por terem chegado à final da Suburbana. A primeira chance do Iguaçu aconteceu logo nos segundos iniciais, e a efetividade chegou nos minutos que vieram em seguida. Aos 3' Nathan recebeu a bola na entrada da área, e chutou rasteiro para o gol, tirando o goleiro da jogada e abrindo o placar em casa. Quase dez minutos depois, o alvingro aumentou a diferença quando Luiz recebeu o passe pelo lado esquerdo do campo, driblou o marcador, chutou rasteiro e acertou o canto esquerdo do goleiro Bruno, que pedia ao time para dificultar - com mais vontade - a vida do adversário.

A primeira chance do Capão Raso veio pouco antes da primeira metade do primeiro tempo em uma tabela de cinco passes entre Ryan e Matheus. O camisa 6 foi o último a bater, e a bola passou raspando na trave esquerda, mas pelo lado de fora. Com 22', o time teve nova chance depois de uma cobrança de falta, quando Carlos conseguiu chutar no canto esquerdo do goleiro do Iguaçu. Dois minutos depois, o alvinegro converteu mais uma vez em uma bola quase desacreditada. Dentro da área, três jogadores do time da casa e três defensores dos visitantes bateram e rebateram na bola, mas foi Renan quem ficou frente a frente com o goleiro, e apesar tentativa de defesa, a bola acertou o meio da rede e fez a torcida ir à loucura com três gols no primeiro tempo.


Aos 27' Ruan perdeu a chance do que poderia ser a reviravolta do Capão. O defensor do Iguaçu tirou a mão de perto do corpo e tocou propositalmente na bola, fazendo com que o árbitro marcasse pênalti. O camisa 10 se posicionou, bateu no lado esquerdo do goleiro, mas a bola foi fraca e facilmente defensável. Isso fez com o que o alvinegro tivesse ainda mais gás para vencer a partida. Nos últimos minutos, ambos os clubes tiveram algumas oportunidades, mas nada efeitivo a ponto de mudar o placar. Assim, o Iguaçu foi para o intervalo com três gols de vantagem sob o adversário, e já podia ver o título mais perto.

SEGUNDO TEMPO: O segundo tempo começou mais disputado e com maior divisão da posse de bola entre as duas equipes. Até os dez primeiros minutos, as jogadas e os lances de bola parada ficaram bem distribuídos, porém, a frequência das finalizações diminuíram. Entre 12' e 17', o goleiro do Iguaçu fez duas grandes defesas. Ambas vieram de bola parada, e a defesa foi relizada quando os chutes se direcionavam ao meio do gol, fazendo com ele espalmasse antes de pegar a bola definitivamente. Do outro lado, o alvinegro diminuía o ritmo, chutando com perigo apenas duas vezes até o momento, e deixando fácil para o goleiro pegar.

Aos 27', o Iguaçu, que demonstrava pouco perigo até então, conseguiu ampliar a goleada. Luiz carregou a bola do meio de campo até a entrada da grande área, driblou o goleiro e chutou forte para converter. Foi o último gol do time e a consolidação do título de campeão. Houve confusão no fim da partida entre os jogadores enquanto o banco alvinegro comemorava. E apesar das expulsões e das vantagens dadas ao Capão, não havia mais tempo hábil para mudar o placar do jogo, fazendo que a equipe tivesse de se contentar com a medalha de prata da Suburbana 2018. 


OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

IGUAÇU: 1 Luiz (12 Felipe); 2 Nicolas (14 Davi); 3 Mariano; 4 João Vitor; 5 Renan (15 Pedrinho); 6 Bruno (17 Felipe); 7 Leonardo; 8 Eduardo; 9 Nathan (19 Alex); 10 Luiz (13 Santos); 11 Jesus. Téc. Ewerton Glonek.

CAPÃO RASO: 12 Bruno; 2 Ygor (18 Vinicius); 3 Jairo (15 Matheus Miranda); 4 Samuel; 5 Alex; 6 Ryan; 7 Lauro; 8 Guilherme; 9 Matheus; 10 Ruan; 11 Carlos (17 Thiago). Téc. Ryan Francisco Marsoleki.

FICHA TÉCNICA SOBE IGUAÇU 4 X 0 UNIÃO CAPÃO RASO XXXXXX

GOLS: Nathan aos 3' do 1ºT, Luiz aos 12' do 1ºT e aos 27' do 2ºT e Renan aos 24' do 1ºT (Iguaçu).
CA: Nathan, Eduardo, Leonardo e Renan (Iguaçu); Ruan, Ryan, Guilherme, Lauro e Matheus Miranda (Capão Raso).
CV: Leonardo (Iguaçu) e Thiago (Capão Raso).
ARBITRAGEM: Diego Bonfim.
ASSISTENTES: Giovani Marlus de Oliveira Massoquetto (1) e Fernando César Tobias (2).
LOCAL: Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli, em Curitiba. 

REPORTAGEM DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



drap
Tecnologia do Blogger.