PROPAGANDA

Iguaçu leva virada no fim e termina o Sul Brasileiro na última colocação


No último domingo (18), Iguaçu e Ferroviários se enfrentaram no Estádio da Montanha, localizado no distrito de Caravaggio – SC, pela última rodada do Campeonato Sul Brasileiro de Futebol Amador. O Alvinegro fez um bom primeiro tempo e saiu na frente, mas o clube paulista precisava da vitória para sonhar com o título e partiu para o ataque na etapa final, conseguindo virar o jogo para 2 a 1. Em relação aos números, um dado preocupante: o Alvinegro teve o pior desempenho ofensivo de um paranaense nos últimos oito anos.

#SUL BRASILEIRO 2018

PRÉ-JOGO: O embate reunia o campeão da Taça Paraná contra o vice do Paulista de Amadores 2017, sendo que o campeão (Corinthians de São Bernardo) abdicou da disputa. Para ser campeão, o escrete de Bragança Paulista precisava da vitória e torcer por um tropeço do Metropolitano contra o Serraria, enquanto que o Galo tinha remotas chances de título. Precisaria golear e os catarinenses teriam que perder por um placar simples.

PRIMEIRO TEMPO: A equipe alvinegra começou melhor, mais uma vez usando o lado direito para chegar com mais perigo. A entrada de Cleiton no setor deu mais mobilidade e um companheiro para que Tonton pudesse tabelar. Foi o atacante que aos 18 minutos avançou pela direita e cruzou para o meio da área; Baroni carimbou a marcação, e na sobra Léo Gago pegou da entrada da área para marcar o primeiro gol iguaçuano na competição.

A partir da vantagem, o time curitibano adotou uma postura semelhante a da estreia contra o Serraria, rodando a bola na intermediária em busca de brechas defensivas. A diferença é que o time estava vencendo, o que dava uma vantagem psicológica ao Galo.

Os paulistas tiveram apenas dois lances de destaque no primeiro tempo, ambos com o meia Max. Aos 27’ ele driblou Filipe e pediu uma penalidade, mas o árbitro entendeu que nada aconteceu; três minutos depois, ele dominou da entrada da área e bateu pela linha de fundo. Uma produção baixa para quem precisava buscar a vitória. O Ferroviários teria de aumentar a voltagem na segunda etapa.


SEGUNDO TEMPO: O treinador Sérgio Correa fez algumas mexidas na equipe paulista, que adotou uma postura mais agressiva na volta do intervalo, usando bastante o setor direito de ataque para criar jogadas. Logo aos 6’, Henrique avançou em velocidade e cruzou para Max, que embaixo das traves perdeu um gol feito, jogando pela linha de fundo. Quatro minutos depois, em outra jogada pela direita, Mamadeira recebeu passe dentro da área e só deslocou Filipe para empatar o confronto. No minuto seguinte, Cleiton teve a chance de recolocar o Iguaçu em vantagem. O atacante saiu de frente para o goleiro, mas isolou o chute. A partir daí o time diminuiu demais o ritmo de jogo, e os atletas que vieram do banco tiveram dificuldades para envolver a defesa paulista.

A equipe paranaense parecia conformada com o empate, tanto que só chegou com perigo no final em cruzamento de Cleiton, onde John César se jogou na bola, mas não conseguiu tocar nela. No entanto, o Ferroviários buscava a vitória, e aos 46’ ela veio. Em lance parecido com o gol de empate, Messias completou cruzamento da direita e balançou a rede. Antes do apito final, ainda deu tempo de Douglas ser expulso por agredir Henrique. Mas o placar não foi alterado: No Estádio da Montanha, Ferroviários 2x1 Iguaçu.


NÚMEROS: Após 2011, ano em que o Inter de Campo Largo conquistou o último título paranaense na competição, o Iguaçu teve a segunda pior campanha das últimas sete edições – acima apenas do Danúbio, que não pontuou. No entanto, o Galo teve o pior ataque no período com apenas um gol marcado. A defesa foi uma das menos vazadas com cinco gols, ao lado do Inter em 2016 e do próprio Iguaçu em 2013.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

IGUAÇU: 1 Filipe; 2 Tonton (13 Neto), 3 Emerson, 14 Douglas e 6 Bruninho (15 João Paulo); 7 Russo, 8 Léo Gago (5 Helton), 18 Emmanuel e 10 Baroni (19 Paulinho); 17 Cleiton e 11 Alex Pinhais (20 John César). Treinador: Luisinho Netto.

FERROVIÁRIOS: 1 Ricardo; 2 Baião (18 Thiaguinho), 3 Diego (13 Baiano), 4 Tobi e 6 Willian (20 Mamadeira); 5 Maurício, 8 Zóio (15 Romário), 7 Max (17 Palhinha) e 10 Popó; 9 Henrique e 11 Messias. Técnico: Sérgio Correa.

FICHA TÉCNICA – IGUAÇU 1 X 2 FERROVIÁRIOS XXXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Léo Gago aos 18’ do 1ºT (Iguaçu); Mamadeira aos 10’ e Messias aos 46’ do 2ºT (Ferroviários).
CA: Cleiton, Emerson, Neto e Paulinho (Iguaçu); Tobi (Ferroviários).
CV: Douglas (Iguaçu).
ARBITRAGEM: Marcos Vinícius de Oliveira.
ASSISTENTES: José Roberto Larroyd (1) e Clovis Herdt (2).
LOCAL: Estádio da Montanha, Caravaggio – SC.

ENTREVISTAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

drap
Tecnologia do Blogger.