PROPAGANDA

[FEMININO] GRECAL e Imperial ficam no empate e perdem a chance de subir na classificação


Na tarde chuvosa deste sábado (6), o GRECAL recebeu o Imperial, no estádio Monte Bérico, em partida válida pela 1ª rodada do 2º Turno do Campeonato Paranaense de Futebol Feminino. O primeiro tempo foi extremamente disputado, com as jogadoras trabalhando bastante em busca do gol adversário. Já o segundo, mais faltoso, teve menos finalizações e um pênalti polêmico. A partida ficou no empate em 1 a 1, resultado que não é bom para nenhuma das equipes na classificação geral.

#PARANAENSE FEMININO

PRÉ JOGO: O GRECAL entrou em campo com vantagem em relação às adversárias, já que tinha três pontos na tabela por ter vencido o Imperial no primeiro turno por 4x1. O time do Mossunguê, por sua vez, ainda não havia somado pontos na competição, e queria a vitória para entrar na briga pela vaga a Série A2 do Campeonato Brasileiro. Ambas as equipes, sabendo que o Toledo havia perdido para o Foz mais cedo, tiveram um fôlego a mais para disputarem o confronto.

PRIMEIRO TEMPO: As equipes poderiam sofrer muito com o campo escorregadio, já que chovia na capital paranaense desde a noite de sexta (5). No entanto, as meninas se mantiveram firmes e ignoraram o clima para focar nas jogadas dentro de campo. Os minutos iniciais foram de aquecimento, o que resultou em várias chegadas às áreas, mas poucas finalizações perigosas de fato. Aos 15' o Imperial teve uma das melhores oportunidades da etapa inicial. Depois de uma roubada de bola no meio de campo, Elaine chutou e a goleira rebateu, mas ela não desistiu. A camisa 9 realizou nova tentativa, porém Maitê afastou o perigo. No rebote, Amanda ainda tentou outro arremate, mas bola passou à esquerda de Juliana.

Quatro minutos depois, as visitantes conseguiram balançar a rede, no entanto o gol foi invalidado, pois a juíza considerou toque de mão na jogada - o que gerou muita reclamação das meninas que jogavam de azul e rosa. Enquanto isso, as donas da casa tentavam se segurar e armar contra-ataques. Foi o que aconteceu dois minutos depois, quando Raquel conseguiu chegar sozinha pelo lado direito e mandou uma bola venenosa, que explodiu na trave e foi para fora. A resposta do Tricolor do Mossunguê também foi pelo lado direito, quando Aline subiu livre e chutou na rede pelo lado de fora.

O Imperial crescia, e em menos de três minutos a goleira adversária fez duas novas defesas. A primeira no chute de Dayanne, após ótima tabela com Juliana. A segunda, em um lance de escanteio, no qual ela teve que saltar e agarrar firme. Assim o jogo seguiu por mais alguns minutos: o confronto entre o ataque feroz do Imperial e a garra da arqueira do GRECAL que tentava, de todas as formas, afastar o perigo de sua área.

A vantagem da camisa 12 seguiu até os 42’, quando o Imperial chegou ao seu objetivo. A jogada começou com Dayanne, que pegou a bola quase na linha de fundo, driblou Marcelly e mandou para Karolym na intenção de inverter o jogo. A lateral cruzou para dentro da área, Juliana até resbalou os dedos na bola, mas ela escorregou pelas mãos e balançou a rede. No restante do 1º tempo, o GRECAL ainda tentou colocar pressão em cima das adversárias, mas não foi suficiente para ir ao intervalo com a desvantagem.


SEGUNDO TEMPO: Na volta para a segunda etapa, a primeira chance do Imperial surgiu aos 3', quando Elaine chutou para o gol e viu a bola passar ao lado da goleira. O GRECAL teve boa oportunidade três minutos depois, quando Raquel enfiou a bola para Jéssica dominar e mandar para o gol, fazendo Marina cair para defender. Com 12', ela fez nova intervenção quando viu Marcelly chegar pela linha de fundo e arriscar, mas o gol não seria validado se convertido, visto que a volante estava impedida. No entanto, a sorte do time visitante virou. Aos 15', a árbitra entendeu que Sheila colocou a mão propositalmente na hora de afastar a bola, e então decidiu marcar pênalti, mesmo sob protestos do time adversário e da torcida. Raquel foi para a cobrança e empatou a partida para o time campo-larguense.

A partir daí o jogo seguiu em ritmo mais lento, tanto pelas câimbras que foram recorrentes nas jogadoras, quanto pelo aumento do número de faltas. Dois cartões amarelos foram distribuídos para a equipe do GRECAL, além da expulsão do técnico do Imperial, que ainda tentava coordenar seu time pelo lado de fora. Apenas com 29' jogados o time mandante teve outra chance, quando Jéssica deixou Daniele de cara para o gol, mas a goleira chegou antes para defender. Nos minutos finais da etapa complementar, foram três tentativas do Imperial de sair com a vitória, todas em bolas paradas (as mais perigosas em dois escanteios). No entanto, apesar das investidas das equipes, ambos os times saíram de campo com a sensação de prejuízo por terem deixado passar a chance de subirem na classificação. Final no estádio Monte Bérico, GRECAL 1x1 Imperial.


PRÓXIMA RODADA: No próximo sábado, às 15h30, os dois times terão a vantagem de receber as adversárias em casa. No estádio Atilio Gionedis, o GRECAL pega o Foz, líder isolado da competição, enquanto que o Imperial recebe o vice-líder Toledo no estádio Octávio Silvio Nicco. 

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

IMPERIAL: 1 Marina; 2 Karolym; 3 Jennifer; 4 Sheila; 5 Amanda; 6 Caroline; 7 Aline; 8 Juliana; 9 Elaine; 10 Marliane; 11 Dayanne. Téc. Diego Borges.

Reservas: 12 Gabriele; 13 Shirley; 14 Vitoria; 15 Hully; 16 Gabriela; 17 Luciane; 18 Agatha; 19 Mayara Ramos; 20 Mayara Ferreira.

GRECAL: 12 Juliana; 2 Sara; 3 Bel; 17 Maitê; 5 Marcelly; 6 Manu; 7 Shay; 8 Daniele; 9 Jéssica; 10 Raquel; 11 Emanuelle. Téc. Moser.

Reservas: 6 Kethlyn Paola; 18 Gislaine.

FICHA TÉCNICA IMPERIAL 1 X 1 GRECAL XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Karolym aos 42' do 1ºT (Imperial); Raquel aos 15’ do 2°T (GRECAL).
CA: Kethlyn Paola e Daniele (GRECAL).
CV: Diego Borges (Imperial).
ARBITRAGEM: Selma Rodrigues Medeiros.
ASSISTENTES: Raphaela dos Santos Vieira (1) e Larissa Michele Alionço (2).
LOCAL: Estádio Monte Bérico, Curitiba.

ENTREVISTAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


drap
Tecnologia do Blogger.