PROPAGANDA

Em jogo de cinco gols e muita chuva, Londrina vence Vila Nova e mantém vivo o sonho do acesso

(Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube)

Na noite desta sexta-feira (26), o Londrina venceu o Vila Nova por 3 a 2, no Estádio do Café, em jogo válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O jogo foi muito movimentado, mesmo com o gramado pesado por conta da forte chuva que caiu o dia todo em Londrina. Carlos Henrique, Dagoberto e Felipe Marques marcaram para o Tubarão, e Rafael Silva deixou dois para os visitantes. Com a vitória, o Lec vai para a sexta posição e fica a três pontos da zona de acesso.

#SérieB
Por @viniciuseira

PRÉ-JOGO: Durante toda a semana, torcedores do Londrina destacavam a partida de hoje com a mais importante do ano, afinal o adversário era um dos concorrentes diretos ao acesso. Além disso, as duas equipes vinham de boas campanhas no segundo turno. O Tubarão não perdia a seis jogos no Brasileiro, e a última derrota em casa havia sido no dia 3 de agosto, por 2x1 contra o Guarani. Já o Tigre, vinha de duas vitórias e três jogos de invencibilidade, e sabia que outro triunfo poderia fazer a equipe entrar no G-4.   

PRIMEIRO TEMPO: Os primeiros cinco minutos foi de muito estudo ao adversário. As duas equipes tocavam muito a bola e não levavam perigo aos goleiros. Só aos 7’ que o Vila conseguiu chegar com perigo. Mateus recebeu bom passe nas costas da marcação, driblou Vagner e finalizou na trave. O Tigre conseguia ter mais ímpeto ofensivo, principalmente pela ponta esquerda e deixa o Tubarão acuado.

Só aos 11’ os mandantes tiveram a primeira oportunidade. Dagoberto tentou um gol olímpico, mas Rafael Santos conseguiu defender. O Londrina não conseguia criar oportunidades com toques curtos e explorava muito lançamentos. Mas foram os visitantes que chegaram mais uma vez, em bola enfiada de Juninho para Rafael Silva, que parou na bela saída de Vagner. O Vila Nova ainda teve mais duas oportunidades em bolas lançadas atrás da defesa que pararam no goleiro.

Já o Londrina, tentava se defender mais e aproveitar a velocidade de Felipe Marques e Paulinho para puxar contra-ataques. Antes do fim da primeira etapa, a torcida londrinense reclamou de dois pênaltis. Um em Dagoberto e outro em Felipe Marques, em lances muito semelhantes com bola enfiada nas laterais da área e carrinhos dos zagueiros para cortar o chute, mas o juiz entendeu ambas como lances normais.

SEGUNDO TEMPO: Não deu nem tempo do torcedor do Londrina se ajeitar na cadeira após o intervalo e já saiu um gol do Vila Nova. Mateus Anderson enfiou a bola para Rafael Silva, que entrou na área e bateu alto no canto de Vagner. Vila Nova 1x0 com menos de um minuto de segundo tempo. E o Londrina sentiu o gol. Continuava com problemas de criação e via o adversário pressionar. Aos 8’, Roberto Fonseca colocou Germano e Carlos Henrique, e com isso o Londrina passou a jogar com quatro atacantes e sufocar o Tigre.

Mas só foi aos 25’ que a equipe chegou ao empate. Dagoberto cobrou falta no travessão e Carlos Henrique, sozinho, completou para o gol. E o gol embalou a equipe. Quatro minutos depois, Vagner cobrou tiro de meta, a zaga bateu cabeça e a bola sobrou limpa para Felipe Marques, que só teve o trabalho de tirar do goleiro. Com a vitória parcial, o Londrina passou a jogar mais tranquilo, e controlando a bola. Já o Tigre se desorganizou e não conseguia criar chances claras para empatar.  

Mas depois dos 40’ a partida voltou a ficar quente. Mateus recebeu lançamento na ponta esquerda, cruzou rasteiro, ninguém do Londrina afastou e Rafael Silva, de novo, completou para o gol. Com o gol, o Tubarão se jogou ao ataque para não ficar no prejuízo. E aos 44’, o lance capital da partida. Paulinho foi pressionar Rafael Santos para evitar uma cera, e levou um soco do goleiro dentro da área. Após conversar com o bandeira, o árbitro assinalou o pênalti e expulsou o arqueiro do Tigre. Como a equipe já havia feito as três substituições, Gaston Figueira foi para a meta. Após oito minutos de muita confusão, Dagoberto conseguiu cobrar a penalidade, e bateu forte, no alto do gol, para sacramentar a vitória alviceleste. 

(Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube)

PRÓXIMA PARTIDA: O Londrina viaja a Florianópolis-SC para encarar o Avaí, outro concorrente direto na briga pelo acesso, no próximo sábado (3), as 16h30. Já o Vila Nova recebe o Paysandu, no Estádio Serra Dourada em Goiânia, na sexta-feira (2), as 19h15.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

LONDRINA: 1 Vagner; 2 Lucas Ramon, 3 Dirceu, 4 Lucas Costa (14 Leandro Almeida), 6 Sávio; 8 Jardel (18 Germano), 5 João Paulo, 11 Higor Leite (23 Carlos Henrique); 7 Paulinho Moccelin, 9 Felipe Marques e 10 Dagoberto. Téc: Roberto Fonseca.

VILA NOVA: 1 Rafael Santos; 2 Maguinho, 3 Naylhor, 4 Giaretta, 6 Gastón; 5 Geovane, 8 Wellington (20 Elias), 10 Juninho (19 Alex Henrique), 7 Mateus Anderson; 11 Vinicius Leite (18 Léo Itaperuna) e 9 Rafael Silva. Técnico: Hemerson Maria.

FICHA TÉCNICA – LONDRINA 3 X 2 VILA NOVA XXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: 25’ 2T: Carlos Henrique, 29’2T: Felipe Marques e 51’ 2T: Dagoberto (Londrina) | 1’2T e 43’2T: Rafael Silva.
CA: Sávio e Paulinho Moccelin (Londrina) | Maguinho e Wellington (Vila Nova).
CV: Rafael Santos (Vila Nova).
ÁRBITRO: Jailson Macedo Freitas.
ASSISTENTES: Elicarlos Franco de Oliveira e Jucimar dos Santos Dias.
LOCAL: Estádio do Café, em Londrina.
PÚBLICO TOTAL/RENDA: Público total de 5.869 pessoas para uma renda de R$ 58.448,00.
drap
Tecnologia do Blogger.