PROPAGANDA

[SUB19] Coritiba vence Operário fora de casa e se classifica para a próxima fase na liderança do grupo

FOTO: João Guilherme Castro / Agência DRAP
Operário e Coritiba jogaram neste sábado (04), no Estádio Miró de Freitas, em Ponta Grossa. O confronto foi válido pela sétima rodada do segundo turno e última da primeira fase do Campeonato Paranaense Sub-19. Em jogo equilibrado na primeira etapa, o Coritiba conseguiu abrir o placar após cobrança de escanteio. Mesmo com o Fantasma criando chances, o Coxa conseguiu definir o placar nos últimos minutos do confronto, quando o atacante Marcos Ulisses cabeceou para garantir os três pontos para o escrete alviverde.
           
#SUB-19

PRÉ-JOGO: Operário e Coritiba entraram em campo já classificados matematicamente para a próxima fase do Campeonato Paranaense Sub-19. Na rodada anterior, o time do Operário foi derrotado pelo Atlético-PR fora de casa pelo placar de 1 a 0, enquanto que a equipe do Coritiba jogou em casa e venceu o Andraus por 2 a 1. Uma vitória para o Alviverde já o credencia como o 1º lugar do grupo, já o triunfo para a equipe do Operário carimba o 3º lugar, ultrapassando o Paraná Clube, que folgou na rodada.

O EMBATE: O confronto começou equilibrado, com as duas equipes jogando em alta velocidade e buscando ganhar as divididas no meio de campo. Ambas as equipes marcaram a saída de bola, mas pecaram nos passes. Aos 3’, o Operário chegou com perigo pela primeira vez. O meia Thalles recebeu a bola dentro da área e finalizou, mas o zagueiro Luan Rodrigues interceptou, evitando o que seria o primeiro gol do jogo. Aos 6’ o time da casa chegou novamente com perigo com Thalles. O camisa 10 limpou a marcação e finalizou de fora da área, mas o goleiro Marco Antonio se posicionou bem e encaixou com segurança.

Nos primeiros 10 minutos a equipe do Coritiba tentou sair jogando com a bola nos pés, trocando passes na defesa com a tentativa de abrir a defesa do Operário. A troca de passes fez com surgisse a primeira chance do Coxa, aos 12’, quando o meia Iago Fernandes chutou de longa distância com perigo, mas a bola desviou no meio do caminho e foi para escanteio. Aos 13’, nova oportunidade para os visitantes. Desta vez com o volante Matheus Silva, que finalizou rasteiro e a bola passou à direita da meta.

O equilíbrio das ações se ilustrou nas oportunidades que surgiram para ambas as equipes. Aos 18’, o Operário chegou com perigo mais uma vez com Thalles, que puxou para o meio e finalizou com força no canto direito, obrigando o goleiro Marco Antonio a se esticar para fazer nova defesa. O Coritiba conseguiu abrir o placar aos 20’, com o meia Anderson. Depois da cobrança de escanteio, o camisa 8 subiu mais alto que a defesa do Fantasma e cabeceou no canto, fazendo o primeiro gol do confronto. Aos 24’ o Operário tentou responder rapidamente, mais uma vez com Thalles. O meia recebeu cruzamento de Lugano e cabeceou forte buscando o canto esquerdo alto, mas a bola passou rente à trave e foi para fora.

Devido a isso, o Operário passou a ter mais posse de bola, mas não conseguiu furar o bloqueio defensivo do Coxa, que marcou forte e buscou aproveitar os contra-ataques. E assim, justamente em um contra-ataque, o escrete alviverde teve grande oportunidade, quando aos 31’ o atacante Guilherme Dubas saiu na cara do goleiro e finalizou por cima da meta. O jogo perdeu intensidade nos minutos finais do primeiro tempo, com ambos os times errando muitos passes e apostando em lançamentos. Mas ainda assim o Coritiba conseguiu chegar com perigo mais uma vez, quando aos 45’ o atacante Igor Guilherme cobrou falta com perigo e a bola passou muito perto da trave direita de Mateus Horst. Foi a última oportunidade antes do árbitro encerrar a primeira etapa.

Foto: João Guilherme Castro / Agência DRAP
O segundo tempo começou movimentado assim como o primeiro, mas quem controlou melhor as ações nos primeiros 15 minutos foi o Coritiba, que com o resultado a seu favor buscou trocar passes e ter mais passe de bola. As principais jogadas do alviverde foram construídas com o centroavante Guilherme Dubas, que fez o pivô, segurando a bola no ataque e com o meia Iago Fernandes, em jogadas de velocidade pelos flancos. Após os minutos iniciais o Operário conseguiu ter mais paciência com a bola e passou a construir novas oportunidades. A primeira delas aconteceu aos 25’, quando o centroavante Petric cabeceou em direção ao gol, mas o zagueiro Yan Santos interceptou e afastou o perigo. O time mandante chegou a pedir pênalti, alegando que o zagueiro bloqueou com o braço, mas a arbitragem deixou o jogo seguir.

Após os 30’ os técnicos fizeram substituições em suas equipes e o jogo ficou mais aberto. O Operário passou a controlar mais ações no meio de campo, mas teve dificuldades para furar o bloqueio defensivo do Coxa. Enquanto isso os visitantes buscavam aproveitar as jogadas de contra-ataque, principalmente com Iago Fernandes e Marcos Ulisses. Aos 39’ surgiu nova oportunidade para o Operário tentar o empate. O meia-atacante João Vitor girou em cima do marcador dentro da área e finalizou no canto, mas o goleiro conseguiu se esticar e espalmar para escanteio.

O time do Operário sentiu o desgaste físico nos minutos finais e o jogo perdeu intensidade. Com isso, a equipe do Coritiba aproveitou os contra-ataques com movimentações rápidas e jogadas de velocidade, principalmente com o meia-atacante Iago Fernandes. Aos 47’ o atacante Marcos Ulisses, que entrou durante o segundo tempo, fez o segundo gol do Coritiba para definir o resultado. Ele cabeceou no alto após cruzamento que veio da esquerda, a bola chegou a tocar no travessão e nas costas do goleiro antes de entrar. O lance do gol foi praticamente o último do confronto.

Foto: João Guilherme Castro / Agência DRAP
PRÓXIMA PARTIDA: Com o resultado, o Operário permaneceu classificado na quarta colocação e jogará a próxima fase no grupo F. Classificado em primeiro lugar do grupo, o Coritiba também jogará a próxima fase no grupo F, já que com os três pontos não pode mais ser alcançado por nenhum time.

OPERÁRIO: A equipe do Operário começou o embate com muita intensidade e buscando ganhar as divididas no meio de campo. O meia Thalles conseguiu duas boas finalizações logo no início, momento em que o jogo estava muito equilibrado. Pressionando a saída de bola do Coxa na primeira etapa, os atletas sentiram a parte física e tiveram dificuldades para manter o ritmo na segunda etapa. Faltou ao Operário aproveitar melhor as oportunidades e exigir mais dos jogadores ofensivos, principalmente de Petric, que não rendeu o esperado.

Foto: João Guilherme Castro / Agência DRAP
FIQUE DE OLHO (OPERÁRIO): Thalles, o mais acionado da equipe na primeira etapa, buscava o jogo e tentou finalizar de longa distância, criando as principais chances do Operário na partida. Na segunda etapa o camisa 10 jogou um pouco mais recuado, tentando armar as jogadas ofensivas e trabalhar melhor os passes no meio de campo.

CORITIBA: O Coritiba começou o jogo da mesma forma que o Operário, com muita velocidade e intensidade nas ações. Quando teve a bola nos pés, conseguiu ter mais paciência para trocar passes e tentar furar o bloqueio ofensivo do time mandante. Quando não conseguiu atacar trocando passes, utilizou a velocidade do meia-atacante Iago Fernandes para agredir a defesa do Fantasma, que se movimentou o jogo todo e infernizou a defesa do Operário, cavando diversas faltas no ataque e construindo oportunidades para os visitantes.

Foto: João Guilherme Castro / Agência DRAP
FIQUE DE OLHO (CORITIBA): Iago Fernandes, foi o destaque da equipe o jogo todo, mas apareceu mais na segunda etapa, quando se movimentou nas pontas e infernizou a defesa do Operário, cavando diversas faltas no campo de ataque e construindo oportunidades para os visitantes.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

OPERÁRIO: 1- Mateus Horst, 2- Lugano (18- Jefferson), 3- Lucão, 4- Guilherme, 5- Thiago, 6- Gabriel, 7- Juninho (19- Jean), 8- Tibagi, 9- Petric, 10- Thalles, 11- Matheus Castanha (17- João Vitor). Téc: Joel Preisner

CORITIBA: 1- Marco Antonio, 2- Mateus Moura, 3- Yan Santos, 4- Luan Rodrigues, 5- Matheus Silva, 6- Angelo, 7- Allexson (16- Maycon Ramos), 8- Anderson, 9- Guilherme Dubas, 10- Iago Fernandes, 11- Igor Guilherme (Marcos Ulisses). Téc: Mozart Santos

FICHA TÉCNICA – OPERÁRIO 0 X 2 CORITIBA XXXXXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Anderson aos 20’ do primeiro tempo e Marcos Ulisses aos 47’ do segundo tempo (Coritiba)
CA: Luan Rodrigues (Coritiba) | Thiago (Operário)
ÁRBITRO: José Ricardo de Souza Costa
ASSISTENTES: Leandro Polli Glukoski (1) e Jonathan Evers Dias (2)
LOCAL: Estádio Miró de Freitas, em Ponta Grossa
drap
Tecnologia do Blogger.