PROPAGANDA

Sexta rodada da Divisão Especial terá disputas pela vice-liderança e para seguir no grupo de classificação


Neste sábado (1), a bola rola para a sexta rodada da Divisão Especial da Suburbana. Chegando a metade da primeira fase, o equilíbrio ainda prevalece, mas já é possível enxergar dois pelotões: os que irão brigar pelas duas primeiras colocações da tabela, e aqueles que querem permanecer no G8 da competição.

#PRÉ-JOGO

NÚMEROS
Com cinco rodadas já realizadas, o certame registrou 79 bolas na rede, uma média aproximada de 2,6 gols por partida. Os anfitriões venceram 16 vezes, enquanto que os visitantes ganharam seis jogos e oito empates ocorreram. Com a derrota do Vila Fanny, apenas os rivais italianos (Iguaçu e Trieste) seguem invictos. Confira a classificação da Série A.


Uberlândia (8°) x Santa Quitéria (10°)
O estádio Gustavo Schier será palco de um confronto direto entre duas equipes que viveram situações opostas na última rodada. O Quitéria finalmente conquistou o primeiro triunfo na Suburbana, em casa frente ao Pilarzinho, resultado que tirou o Auriverde da zona de rebaixamento. Já o Uber amargou a segunda derrota consecutiva, dessa vez uma goleada por 5 a 0 imposta pelo rival Capão Raso. Para piorar a situação dos mandantes, o treinador Joãozinho Ribeiro não poderá contar com o volante e capitão Nepo, expulso na semana passada.

Pilarzinho (6°) x Santíssima Trindade (11°)
O Tricolor de Bortolo Gava vivia a expectativa de encostar no líder Iguaçu, mas a derrota sofrida no Maurício Fruet fez com que a equipe caísse para a sexta posição, podendo sair do G8 com uma combinação de resultados. O treinador Peterson Freitas teve dois atletas expulsos nos acréscimos do último jogo (o volante Zé Nunes e o meia Baroni), mas aposta no reencontro com a torcida para a reabilitação, visto que ainda não perdeu como mandante. Já o Trindade precisa somar pontos com urgência para sair da ZR, ainda mais após a vitória do Quitéria – o que aumentou a distância para o décimo colocado, agora de três pontos. O grande desafio da comissão técnica será montar o miolo defensivo para este jogo, visto que os dois zagueiros titulares levaram cartão vermelho (Erick e João).

Iguaçu (1°) x Nova Orleans (5°)
Líder isolado desde a segunda rodada, o Iguaçu irá defender novamente sua invencibilidade neste sábado. Os dois gols marcados contra o Fanny credenciam o centroavante Pedro Oldoni a lutar por uma vaga no time titular. A atuação quebrou um tabu que durava dois meses: desde a vitória contra o Jatobá, pelas semifinais da Taça Paraná, que um atacante iguaçuano não marcava dois gols em uma partida. O Alvinegro terá o desfalque do zagueiro Douglas, expulso contra o Fanny. O adversário voltou a respirar aliviado após a vitória no “clássico dos polacos”. O resultado de 3 a 0 fez com que o Orleans subisse quatro posições na tabela, chegando ao quinto lugar. O treinador Rossano aposta na qualidade do atacante Marcelinho, autor de dois gols no Octavio Silvio Nicco.

Novo Mundo (3°) x Capão Raso (2°)
O clássico da zona sul é o jogo de maior expectativa da rodada, visto que reúne dois times que estão na parte de cima da tabela e que aplicaram goleadas no último fim de semana. O Novo Mundo fez 6 a 2 no Trindade, mais uma vitória na Arena Vermelha – o Alvirrubro segue com 100% de aproveitamento em casa. Os destaques do jogo foram os atacantes Wesllem Pelé e Luis Fernando, cada um com dois gols feitos. Já o Tricolor de Aço aplicou 5 a 0 no Uberlândia, em um jogo onde a lei do ex prevaleceu (Luan Helias marcou dois no ex-clube). O Capão busca um equilíbrio como visitante, já que venceu uma, empatou outra e perdeu um embate longe do José Carlos de Oliveira Sobrinho. Como a distância entre as equipes é de apenas um ponto, a vitória é fundamental na disputa pela vice-liderança.

Trieste (4°) x Imperial (7°)
No estádio Francisco Muraro, teremos um duelo entre equipes que buscam reencontrar as vitórias. No último sábado, o Trieste empatou com o Fortaleza no Jardim Gabineto, enquanto que o Imperial perdeu o clássico para o Nova Orleans em casa. Mesmo com o elenco marcando seis gols até aqui, o ataque do Tricolor da Colônia está em sinal de alerta, já que a equipe acumula três placares de 0 a 0 em cinco rodadas. No clube do Mossunguê, o aspecto disciplinar está atrapalhando o desempenho do elenco: em três dos cinco jogos disputados o Tricolor não termina os 90 minutos com 11 em campo. O meia Samuca volta de suspensão, mas o atacante Everton desfalca o time.

Vila Fanny (9°) x Fortaleza (12°)
A virada sofrida no último sábado frente ao Iguaçu custou caro ao Vila Fanny. O Alvirrubro perdeu a invencibilidade e saiu da zona de classificação, além de ter o atacante Marcelino expulso. A ausência do Ismael Gabardo tem atrapalhado a equipe até aqui, já que o único triunfo conquistado foi como visitante. O Vila volta a mandar jogos no Donato Gulin (casa do Vila Hauer) e espera vencer o lanterna do certame. Mesmo com o desempenho ruim na primeira metade do campeonato, o Forta conseguiu um ponto frente ao Trieste – o primeiro na competição. Para sair da degola, o clube do Gabineto terá que vencer, já que precisa tirar uma diferença de quatro pontos em seis rodadas. A comissão técnica não poderá contar com o volante Rafael, expulso no sábado passado.


A Equipe DRAP estará presente no estádio Bortolo Gava para acompanhar Pilarzinho x Santíssima Trindade.
drap
Tecnologia do Blogger.