PROPAGANDA

Rodada marcada por clássicos pode interferir no G8 da Divisão Especial


Neste sábado (25), a bola rola para a quinta rodada da Divisão Especial da Suburbana. Os dois confrontos diretos da semana envolvem times com rivalidades regionais, e como a diferença do terceiro para o nono colocado é de apenas três pontos, muitas mudanças podem ocorrer na tabela de classificação.

#PRÉ-JOGO

NÚMEROS
Com quatro rodadas já realizadas, o certame registrou 59 bolas na rede até aqui, uma média aproximada de 2,5 gols por partida. Os anfitriões venceram 13 vezes, enquanto que os visitantes ganharam quatro jogos e sete empates ocorreram. Em quatro rodadas, os rivais italianos (Iguaçu e Trieste) e o Vila Fanny ainda não perderam na competição. Confira a classificação da Série A.


Fortaleza (12°) x Trieste (2°)
Em duelo entre equipes opostas na tabela da Suburbana, o Forta tenta aproveitar o mando de campo para chegar a primeira vitória, já que três das quatro partidas do clube do Gabineto foram longe do Antônio Monteiro Sobrinho. O treinador Valmir Constantino terá dois desfalques: o meia Hitalo e o atacante Fabiano, ambos expulsos. Já o Trieste busca manter a boa fase e tem como trunfo o lateral Raul, autor de dois gols até aqui. Essa será apenas a segunda partida do Tricolor fora de casa, na outra oportunidade o time empatou contra o Fanny.

Imperial (5°) x Nova Orleans (9°)
O “Clássico dos Polacos” é um dos jogos mais esperados da rodada. O Tricolor do Mossunguê busca uma sequência de vitórias após superar o Fortaleza em casa. O treinador Jardan Okoinski terá o desfalque do meia Samuca, expulso no sábado passado, mas conta com o faro de gol de Geovani para vencer o rival. Já o Nova Orleans quer aproveitar o clássico para retomar o caminho dos triunfos, já que nas últimas três rodadas foram dois empates e uma derrota – em casa, para o Fanny. A arma do treinador Rossano é o camisa 10 Fernandinho, que balançou as redes em duas oportunidades. A distância entre os rivais na tabela é de apenas um ponto.

Novo Mundo (7°) x Santíssima Trindade (10°)
O Novo Mundo busca a reabilitação após ser derrotado para o Iguaçu fora de casa. O Alvirrubro conta com a força da torcida para se manter no grupo dos oito classificados, visto que as duas vitórias do time foram na Arena Vermelha. O treinador Altevir Sales não poderá contar com o volante Gean e o meia Jhow, expulsos no Egydio Ricardo Pietrobelli. Já o Trindade busca a primeira vitória na competição para se afastar da Zona de Rebaixamento. Para isso o time precisa resolver um problema defensivo, visto que em três dos quatros jogos o time saiu na frente, mas sofreu o empate ou a virada.

Santa Quitéria (11°) x Operário Pilarzinho (3°)
No Maurício Fruet teremos um duelo entre duas equipes com torcidas fervorosas, mas que vivem momentos distintos na Suburbana. O Quitéria está com o sinal vermelho aceso, já que não venceu até aqui, e busca acertar no ataque para conseguir a reabilitação. Dos três gols marcados pelo Auriverde, um foi feito por um meio campista e dois por defensores (Baloy e Jonas). A parada não será fácil, pois o Pilarzinho não perde a três rodadas e venceu o Uberlândia em pleno Gustavo Schier. O treinador Peterson Freitas aposta na qualidade de Bitoca para seguir bem como visitante. O meia já marcou em três oportunidades, sendo duas no último sábado.

Capão Raso (4°) x Uberlândia (6°)
O clássico da Zona Sul reúne dois times que buscam a retomada de uma boa sequência. Tanto Capão quanto Uber vinham de dois triunfos seguidos, mas perderam na última rodada (o Tricolor de Aço fora para o Trieste e o escrete da Vila Formosa em casa diante do Pilarzinho). O treinador Junior Saurin busca ajustar o sistema defensivo, que tomou gols em todas as partidas que disputou. Já Joaozinho Ribeiro quer repetir o feito do outro clássico, contra o Novo Mundo: sair a frente do placar e não levar gols. Nas outras partidas, até mesmo na vitória frente ao Fortaleza, isso não ocorreu (sempre levando gols na etapa inicial).

Vila Fanny (8°) x Iguaçu (1°)
No último sábado o Fanny finalmente conseguiu vencer, após empatar nas três primeiras rodadas. O Alvirrubro aposta no gramado para engatar uma boa sequência, já que jogou no José Drulla Sobrinho semana passada (com mando do Orleans) e repete a dose contra o Iguaçu. Até aqui o cara do Vila é William Koslowski, que marcou em três dos quatro jogos disputados. Já o Galo Alvinegro quer manter a invencibilidade e a liderança, e para isso busca vencer a primeira como visitante. O trunfo do treinador Luisinho Netto é a defesa, a menos vazada ao lado do rival Trieste com dois gols sofridos. Além disso, a “turma lá de trás” é responsável por cinco dos oito gols iguaçuanos até agora.


A Equipe DRAP estará presente no estádio José Drulla Sobrinho para acompanhar Vila Fanny x Iguaçu.
drap
Tecnologia do Blogger.