PROPAGANDA

Operário perde para o Santa Cruz em Recife e sai em desvantagem no duelo volta


O Operário Ferroviário enfrentou o Santa Cruz na tarde deste domingo (19), pelo jogo de ida das quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro de 2018, no Estádio do Arruda, em Recife (PE). O confronto terminou em 1 a 0 para o Tricolor Pernambucano. Com resultado, o Fantasma terá que reverter o placar no jogo de volta, diante de sua torcida, no próximo domingo (26), no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR). O gol da vitória do time pernambucano foi marcado por Vitor, em cobrança de falta.


#SÉRIE C                                                                         
Por @egoytacazc  

PRÉ-JOGO: O Santa Cruz entrou em campo para enfrentar o Operário buscando amenizar a crise do clube e a redenção após dois anos consecutivos sendo rebaixado de divisão, pois em 2016 para a Série B e em 2017 para a Série C. O Tricolor Pernambucano veio ao jogo confiando em seu retrospecto positivo como mandante, estando sem perder em casa há quatro jogos, com um empate e três vitórias. O triunfo mais recente aconteceu na última rodada da fase de grupos, quando a equipe de Recife venceu o Salgueiro pelo placar de 1 a 0. O time somou 17 pontos jogando em seus domínios na primeira fase da competição. O técnico Roberto Fernandes levou ao embate uma equipe reforçada, podendo contar com a volta do zagueiro Danny Morais, do volante Willian Maranhão e do meia Arthur Rezende, após cumprirem suspensão. O zagueiro Sandoval, o meia Carlinhos Paraíba e o atacante Robinho foram liberados pelo departamento médico e também estiveram à disposição de Fernandes para o jogo.

Do outro lado, o Operário Ferroviário veio ao jogo embalado por sua torcida, que lotou o Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR), na saída dos jogadores para o embarque à Recife, na última sexta-feira (17). O Alvinegro de Vila Oficinas veio de derrota fora de casa para o Luverdense, na última rodada da fase de grupos, acumulando uma sequência negativa de quatro jogos sem vencer no certame. O Fantasma entrou em campo com uma proposta ofensiva, em busca de obter um bom resultado e decidir o confronto em casa em vantagem no placar. O técnico Gerson Gusmão contou com o retorno do goleiro Simão e do lateral esquerdo Peixoto, que cumpriram suspensão na rodada passada.


PRIMEIRO TEMPO: A bola rolou no Estádio do Arruda e de imediato as duas equipes apertaram o ritmo de jogo em busca da posse de bola. Santa Cruz e Operário começaram a partida com intensidade, em busca de sair na frente no placar. Em cobrança da falta aos 6’, Arthur Rezende cobrou sem efeito na entrada da grande área. Na sequência, Vitor arriscou a finalização, Léo conseguiu a interceptação e na sobra Pipico tentou concluir a jogada, mas a defesa alvinegra afastou o perigo. Os primeiros 15 minutos de jogo foram de marcação pesada dos dois times e muitas faltas. Aos 16’, Vitor cobrou com perigo em cima do goleiro Simão, que encaixou a bola com segurança. O volante Índio acabou sentindo uma lesão ao cometer a falta no lance anterior e aos 18’ foi substituído por Erick. O Santa Cruz seguiu pressionando e aos 19’, Jaílson limpou a marcação pelo lado esquerdo e finalizou com perigo, fazendo Simão trabalhar mais uma vez.

Passado da primeira metade do primeiro tempo, o escrete pernambucano seguiu mandando nas ações ofensivas. Aos 28’, Alan Vieira foi advertido com cartão amarelo, após simular uma falta na grande área adversária. Aos 29’, William Maranhão achou espaço na defesa operariana e arriscou um chute de fora, mas ela saiu pela esquerda do goleiro Simão. Aos 31’, Cleyton puxou contra-ataque pela esquerda do campo de ataque alvinegro e foi parado com falta perto da grande área. Na cobrança, Xuxa lançou a bola com perigo, mas Danny Morais afastou de cabeça.

Entrado na parte final da primeira etapa, o jogo seguiu lá e cá, com o Santa Cruz pressionando mais o Operário, em busca do primeiro gol. Aos 37’ o time da casa teve mais uma falta perigosa marcada a seu favor. Carlinhos Paraíba bateu forte e Simão realizou uma defesa precisa em chute venenoso do jogador tricolor. Aos 39’, mais uma falta cobrada por Carlinhos Paraíba, que finalizou direto para o gol, mas o goleiro alvinegro defendeu firme.

Nos minutos finais, Jaílson realizou outra grande jogada pelo lado esquerdo, limpou a defesa adversária e finalizou em direção ao gol, obrigando Simão a realizar mais uma defesa importante. Na sequência, o Fantasma tentou a resposta com Peixoto, que recebeu em profundidade pelo lado esquerdo e arriscou o cruzamento na área, mas sem resultado. O Tricolor levou o jogo para o seu campo de ataque e Jailson foi derrubado mais uma vez. Na cobrança, a bola desviou na barreira, mais precisamente no braço de Bruno Batata, que foi advertido com cartão amarelo. Em seguida, numa falta ainda mais perigosa, Vitor cobrou com precisão no lado oposto da barreira e balançou as redes, sem chances para o goleiro Simão. 1 a 0 para o Santa Cruz. Após tentativas frustradas do time ponta-grossense responder, aos 48’ o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães decretou o final do primeiro tempo no Arruda. Santa Cruz 1 a 0 Operário.


SEGUNDO TEMPO: O árbitro autorizou e a bola rolou para a etapa complementar do embate. Os dois escretes voltaram sem mudanças do intervalo. O Operário demonstrou tomar mais iniciativa logo no início do segundo tempo, com Cleyton finalizando firme em direção ao gol, mas Ricardo Ernesto espalmou pra escanteio. Aos 5’, o Fantasma chegou mais uma vez em troca de passe de Lucas Batatinha e Erick, que concluiu a jogada e fez Ricardo Ernesto trabalhar mais uma vez. Nas primeiras movimentações da segunda etapa, foi perceptível a mudança de postura do Operário Ferroviário, que avançou sua marcação e passou a investir mais ofensivamente, em busca do gol de empate. Aos 12’, Xuxa cobrou falta em direção à área, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 15’, Arthur Rezende respondeu para o time da casa, bateu com precisão para o gol e Simão espalmou firme mais uma vez, salvando o time ponta-grossense do segundo gol. Aos 18’, Mailton cobrou escanteio, Sosa interceptou no primeiro pau e na sequência a bola foi isolada pelo ataque tricolor.

Passados 20’ do segundo tempo, o time da cidade de Ponta Grossa assumiu o controle das ações de ataque no jogo e, aos 21’, trabalhou uma jogada de efeito com Cleyton, Lucas Batatinha e Bruno Batata. O camisa 9 alvinegro finalizou com perigo, mas a bola foi para fora. Na sequência, houve mais um ataque do Fantasma, com Bruno Batata fazendo o pivô para Xuxa, que quase empatou para o Alvinegro de Vila Oficinas. Aos 30’, Robinho sofreu uma falta em seu primeiro lance na partida. Ele mesmo cobra, mas a bola sai para escanteio. Na cobrança, Ricardo Ernesto afastou de soco, mas na sobra Bruno Batata desperdiçou uma ótima chance de empatar o placar. Na sequência, mais uma chance desperdiçada pelo Operário, com Robinho, aos 33’, que isolou a bola em frente ao gol.

Na reta final do jogo, o Santa Cruz reascendeu sua torcida em cobrança de escanteio, mas a defesa adversária afastou e, de imediato, o escrete do Operário puxou um contra-ataque, mas sem êxito. Aos 39’, Vitor lançou a bola na área, mas em meio à confusão, a bola toca por último em Jaílson e saiu pela linha de fundo. O Operário respondeu aos 41’, quando Robinho lançou para Xuxa, que finalizou mais uma vez em direção ao gol, mas sem sucesso. Os minutos finais do primeiro embate das quartas de final foram emocionantes. Aos 42’, o Tricolor voltou a atacar com perigo, Robinho cruzou uma bola rasteira na área e o zagueiro Sosa afastou.

Próximo à marca dos 45 minutos do segundo tempo, o ritmo do jogo apertou ainda mais, com o Operário no desespero em busca do gol de empate e o Santa Cruz insistindo em aumentar a vantagem. Lá e cá, as duas equipes lutaram até o final. Aos 47’ Pipico trabalhou uma ótima jogada com Jaílson, que quase fez o segundo gol Tricolor, mas Simão realizou outra ótima defesa, com Sosa afastando na sequência no último lance do embate. Aos 48’, Wagner do Nascimento Magalhães apitou pela última vez em Recife (PE). Santa Cruz 1 a 0 Operário.

PRÓXIMA PARTIDA: Operário Ferroviário e Santa Cruz voltam a se enfrentar no próximo domingo (26), em Ponta Grossa, no Estádio Germano Krüger, às 15h, pelo confronto de volta das quartas de final do Campeonato Brasileiro, para o duelo decisivo que vale o acesso à Série B do certame nacional e a vaga na semifinal da Série C.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

SANTA CRUZ-PE: 25-Ricardo Ernesto, 2-Vitor (18-Leandro), 3-Sandoval, 4-Danny Morais ©, 6-Allan Vieira, 7-Robinho, 8-Arthur Rezende (5-Charles), 9-Pipico, 10-Jailson, 11-William Maranhão, 12-Carlinhos Paraíba (20-Mailton). Téc.: Roberto Fernandes.

OPERÁRIO-PR: 1-Simão, 2-Léo, 3-Alisson, 4-Sosa, 5-Chicão ©, 6-Peixoto, 7-Lucas Batatinha (22-Quirino), 8-Índio (17-Erick), 9-Bruno Batata, 10-Xuxa, 11-Cleyton (18-Robinho). Téc.: Gerson Gusmão.

FICHA TÉCNICA – SANTA CRUZ-PE 1 X 0 OPERÁRIO-PR XXXXX

GOLS: Vitor (SCFC).
CA: Allan Vieira, Robinho, Pipico (SCFC); Índio, Bruno Batata, Léo, Erick, Xuxa (OFEC).
ÁRBITRO: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).
ASSISTENTES: 1-Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ); 2-Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ).
LOCAL: Estádio José do Rego Maciel – Arruda, Recife-PE
PÚBLICO TOTAL/RENDA: 49.466 / R$732.395,00
drap
Tecnologia do Blogger.