PROPAGANDA

Atlético-PR goleia o Flamengo em casa e a fuga da ZR está próxima


Atlético-PR e Flamengo se enfrentaram na manhã deste domingo (12) em duelo válido pela 19a rodada do Campeonato Brasileiro da Série A de 2018. O confronto realizado na Arena da Baixada terminou em vitória dos donos da casa por 3 a 0. Com o resultado, o furacão conquista pontos importantes na luta contra o rebaixamento. Já o Flamengo encerra o primeiro turno ainda nas primeiras colocações da tábua de classificação, mas vê adversários diretos na briga pelo título se aproximarem.

#SÉRIE A
Por @allyson_mcs

PRÉ-JOGO: A Arena da Baixada recebeu o duelo de times entre situações opostas. O Atlético-PR chegou de empate em 0 a 0 contra o Ceará e esperou utilizar o mando de campo e o apoio de seu torcedor para desbancar o Rubro-negro Carioca e fugir das últimas colocações do certame. Para o duelo, o técnico Tiago Nunes contou o retorno do atacante Pablo e do zagueiro Thiago Heleno. O Furacão ainda teve no banco o atacante colombiano, Anderson Plata, que teve sua documentação regularizada durante a semana. Já o Flamengo, entrou em campo sem algumas peças importantes, entre elas o goleiro Diego Alves, o meia Diego e o zagueiro Réver. O técnico Maurício Barbieri optou por poupar alguns jogadores devido ao intenso desgaste físico. Os cariocas entram em campo motivados pela vitória contra o Grêmio por 1 a 0, resultado que garantiu o Rubro-negro nas semifinais da Copa do Brasil e entraram em campo com a expectativa para surpreender os donos da casa para seguir na briga pela liderança do Campeonato.

PRIMEIRO TEMPO: O Atlético-PR foi quem teve a maior posse de bola no início do embate e trocou passes no campo de defesa para tentar envolver o sistema defensivo do Flamengo. O Furacão explorou os flancos do gramado e adiantou Renan Lodi e Jonathan, dificultando os avanços dos laterais do escrete carioca. Quando recuperou a bola, o Flamengo apostou na boa movimentação de Éverton Ribeiro, que, mesmo jogando aberto pela direita, buscou o jogo no meio-campo. Logo na primeira grande oportunidade de gol, o Furacão abriu o placar após cobrança de falta pelo lado esquerdo aos 10’. Marcinho cruzou rasteiro e encontrou Pablo livre de marcação. O camisa 92 rubro-negro finalizou de chapa no canto direito, sem chances para o goleiro César.

A resposta dos visitantes aconteceu logo na sequência em finalização de Rodinei. O lateral flamenguista obrigou Santos a fazer grande defesa. No rebote, Vitinho chutou forte e o goleiro atleticano operou um milagre no reflexo e evitou o empate dos cariocas. A equipe atleticana seguiu pressionando o Flamengo em seu campo de defesa e a aproveitou a falha da marcação para abrir 2 a 0 no placar com Raphael Viega. O meio-campista do furacão finalizou livre no segundo poste após defesa do goleiro César em jogada trabalhada pelo lado direito.


A defesa do Rubro-negro carioca permaneceu muito vulnerável na primeira etapa e deu muita liberdade aos atacantes do time paranaense. Em cobrança de escanteio, o zagueiro Zé Ivaldo subiu mais alto que a zaga e cabeceou firme para estufar as redes flamenguistas. O Atlético-PR abriu 3 a 0 no marcador antes dos 30’ jogados frente a um visitante que não ofereceu dificuldades à marcação bem postada da equipe paranaense. Na reta final do primeiro tempo, o Flamengo teve mais a posse de bola, porém não foi efetivo em suas investidas no campo de ataque. Fernando Uribe foi bastante acionado em bolas aéreas, mas não conseguiu vencer os duelos contra os zagueiros Léo Pereira e Zé Ivaldo.

SEGUNDO TEMPO: O Furacão não diminui o ritmo na segunda etapa e continuou marcando de maneira consistente. Já a equipe do Rio de Janeiro retornou dos vestiários com uma postura mais ofensiva. Maurício Barbieri promoveu a entrada de Marlos Moreno na vaga de William Arão para dar mais criatividade à equipe. A lentidão na troca de passes foi um problema que os cariocas perceberam e buscaram corrigir para almejar uma reação. O escrete paranaense posicionou seus atletas no campo defensivo e exploraram os espaços deixados pela marcação adversária para encaixar contra-ataques. Em jogada pela ala esquerda, Marcinho disparou em velocidade e encontrou Nikão. O jogador atleticano recebeu com liberdade no segundo poste e chutou forte para a boa defesa do goleiro César. Mesmo não tomando conta das ações na faixa central do campo, o Furacão foi quem cria as melhores oportunidades.

O Flamengo sentiu os três gols sofridos em sequência no início da primeira etapa e não esboçou qualquer sinal de recuperação na partida. Lucas Paquetá foi muito bem marcado pela dupla de volantes atleticanos, que anularam as ações do principal armador da equipe visitante. Já nos minutos finais, Vitinho arriscou finalização de longe e obrigou Santos a fazer grande defesa no ângulo esquerdo.


PRÓXIMO JOGO: O Atlético-PR agora viaja para Santa Catarina, onde medirá forças com a Chapecoense na próxima quarta-feira (22). Já o Flamengo enfrentará o Vitória nesta quinta-feira (23), no Maracanã.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Atlético-PR: 1-Santos; 2-Jonathan; 27-Zé Ivaldo; 96-Léo Pereira; 12-Renan Lodi; 5-Wellington; 3-Lucho González (39-Bruno Guimarães); 7-Raphael Veiga (Bruno Nazário); 22-Marcinho; 30-Nikão (16-Anderson Plata); 92-Pablo. Tec: Tiago Nunes

Flamengo: 1-César; 2-Rodinei; 26-Matheus Thuler; 43-Léo Duarte; 6-Renê; 8-Cuéllar; 5-Willian Arão (77-Marlos Moreno); 11-Lucas Paquetá; 14-Vitinho; 7-Éverton Ribeiro (23-Geuvânio); 9-Fernndo Uribe (29-Lincoln). Tec: Maurício Barbieri

FICHA TÉCNICA – ATLÉTICO-PR 3 X 0 FLAMENGO xxxxxxxxxxxxxxx

Gols: Zé Ivaldo, Pablo, Raphael Veiga(CAP)
CA: Vitinho (FLA) Pablo, Léo Pereira, Zé Ivaldo (CAP)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira
Assistentes: Felipe Alan da Costa de Oliveira (1) e Ricardo Junio de Souza (2)
Local: Estádio Joaquim Américo Guimarães, em Curitiba
drap
Tecnologia do Blogger.