PROPAGANDA

[SUB-19] Batel vence o Cascavel CR, conquista o primeiro triunfo fora de casa e dorme na vice-liderança do grupo A


Na tarde de ontem (07), o Batel foi até a cidade de Cascavel para enfrentar o CCR no Estádio Olímpico. O embate foi válido pela terceira rodada do returno do Campeonato Paranaense sub-19 de 2018 e foi muito disputado do primeiro ao último minuto, quando saiu o gol que definiu o placar final em 3 a 2 para a equipe guarapuavana. O resultado colocou os batelinos na vice-liderança do grupo A, pelo menos até quarta-feira (11), e agravou a situação do adversário, que não pode mais perder se quiser sonhar com uma improvável classificação.

#PARANAENSE SUB-19
Por Douglas Moreti

PRÉ-JOGO – Sob um forte calor o Cascavel CR recebeu o Batel, de Guarapuava, no Estádio Olímpico, em Cascavel. Os donos da casa que não vivem uma boa situação no campeonato precisavam vencer dentro de seus domínios para manter viva uma expectativa real de classificação. No G4 e embalado por uma boa vitória contra o Prudentópolis, o escrete batelino não tinha que lidar com nenhuma pressão e de quebra poderia abrir vantagem sobre os concorrentes a avançar para a segunda fase.

O EMBATE – Em um começo bastante morno, onde as equipes buscaram sentir o jogo sem correr riscos, o Batel controlou a posse da bola e foi quem criou mais chances. Os guarapuavanos quase inauguraram o marcador com Moisés que foi travado dentro da área, logo nos primeiros minutos. Os batelinos também levaram muito perigo com chegadas pelo lado esquerdo do atacante Eduardo, que levou a melhor em todas as jogadas contra o lateral adversário.

Mas como o que vale é bola na rede e não as chances criadas, quem saiu na frente foi o Cascavel CR. A origem do gol aconteceu em um erro da defesa rubro-negra, Dudu limpou o marcador e bateu cruzado para abrir o placar. Após o gol, o Batel se desconcentrou muito, pecou na troca de passes e passou a permitir que os donos da casa chegassem mais vezes e com perigo. Melhor para o goleiro Zidany, que pôde mostrar seu trabalho com eficiência.

Na segunda etapa o Batel voltou disposto a impor seu ritmo e correr atrás do prejuízo do tempo inicial. Com a entrada de Pires no lugar de Lucas, o time ficou muito mais rápido e conseguiu boas chances pelas laterais. Numa delas, Eduardo foi derrubado dentro da área: Pênalti para os visitantes. Magnun bateu e Daniel, improvisado no gol devido à suspensão do goleiro titular na última partida, espalmou e zaga afastou pela lateral. Na sequência do lance, Magnun recebeu na área, girou e serviu Moisés, que encheu o pé para empatar a partida.


Não houve tempo para comemoração, pois na sequência em um contragolpe muito bem articulado pelo escrete do CCR, Alencar recebeu e colocou o seu time de volta à frente do placar. Sabendo da importância de não perder pontos fora de casa, o técnico Dudu Sales mexeu na equipe. Mas a situação que já era ruim, piorou quando viu João Murilo receber o segundo cartão amarelo e ser expulso. Atrás no placar, o Batel também estava em desvantagem numérica.

Se com a bola no chão estava difícil jogar, o time de Guarapuava passou a utilizar uma nova arma para situações adversas, as jogadas aéreas. Não deu outra, em cobrança de falta, Pires colocou na cabeça de Vitor e empatou novamente aos 38 minutos. Na sequência, o escrete do Cascavel tocou de lado, catimbou e pareceu que ficaria nisso mesmo. Mas pintou mais uma bola parada batelina de novo. Aos 50 minutos, no apagar das luzes, Juliano aproveitou a cobrança de escanteio e cabeceou para decretar a primeira vitória do Batel fora de casa.

PROXIMA RODADA: O próximo desafio do Batel será contra o FC Cascavel, em Guarapuava no sábado (14). No mesmo dia, o CCR viaja até o centro-oeste paranaense para enfrentar o Iraty.

CASCAVEL CR: Mesmo jogando em casa e precisando vencer, o Cascavel mostrou um bom trabalho no setor de ataque e soube envolver o adversário para chegar aos gols. Porém, o time paga um alto preço pelo desorganizado sistema defensivo, que sofreu muito com jogadas em profundidade, principalmente pelo lado direito do campo.


FIQUE DE OLHO - Alencar: Dono do ataque cascavelense o camisa 9 mostrou mais uma vez que não podem deixa-lo com espaço. Nas raras oportunidades que teve, finalizou com muito perigo. Uma delas foi parar dentro da rede.

BATEL: Numa atuação muito abaixo do que vinha apresentando nas outras partidas, o Batel soube lidar com a dificuldade para conseguir sair vitorioso mesmo sem apresentar um futebol empolgante. Mostrou mais uma vez que tem um elenco completo e reservas que podem dar conta do recado, fator fundamental para um campeonato tão longo.


FIQUE DE OLHO – MOISÉS: Reserva no início do campeonato, o volante batelino ganhou espaço no time de Dudu Sales e faz por merecer a confiança do treinador. Com uma qualidade muito boa para trazer o time ao ataque, o camisa 15 também é um dos grandes responsáveis pela consistência defensiva do Batel. Na partida de hoje também apareceu algumas vezes dentro da área como elemento surpresa para finalizar, marcando o primeiro gol da sua equipe.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CASCAVEL CR: 1. Daniel; 2. Adriano, 3. Caleb, 4. Rodrigo, 6. Marcos Paulo; 5. Rimas, 7. Fratelli (13. Gabriel), 8. Geraldo, 10. Dudu; 9. Alencar e 11. Guerrero (17. Lucas). Téc. Paulo Sérgio Botarelli.

BATEL: 1. Zidany; 2. Raez (13. Juliano), 3. Cenci, 4. Jefferson, 6. Vitor; 18. João Murilo, 15. Moisés, 8. Erick (14. Thiago); 7. Eduardo, 11. Magnun (5. Daniel) e 9. Lucas (18. Pires). Téc. Dudu Sales. 

FICHA TÉCNICA BATEL 3 X 2 CASCAVEL CR XXXXXXXXX

GOLS: Dudu e Alencar (Cascavel CR); Moisés, Vitor e Juliano (Batel)
CARTÕES AMARELOS: Caleb, Fratelli, Geraldo e Rimas (Cascavel CR); Magnun e Jefferson (Batel)
CARTÃO VERMELHO: João Murilo (Batel) – 2CA
ARBITRAGEM: Altieris Sartori Pereira
ASSISTENTES: Jhonathan Edson Krupiniski (1) e Douglas Dias de Souza de Oliveira Scane (2).
LOCAL: Estádio Olímpico Arnaldo Busato, Cascavel.
drap
Tecnologia do Blogger.