PROPAGANDA

Operário vence o Ypiranga e segue na briga pela liderança do grupo B


Operário Ferroviário e Ypiranga se enfrentaram na tarde deste domingo (10) em duelo válido pela 11a rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. O confronto realizado no Estádio Germano Krüger terminou em vitória do Fantasma por 2 a 1. Com o resultado, o Operário segue na briga pela primeira colocação com o Botafogo-SP, e encaminha sua classificação. Já o Ypiranga se aproxima da zona de rebaixamento e se mantém longe do G-4.


#SÉRIE C
Por Allyson Santos

PRÉ-JOGO: Enfrentando momentos opostos no certame, Operário Ferroviário e Ypiranga mediram forças pelo grupo B, no Estádio Germano Krüger. O Fantasma entrou como segundo colocado na tábua de classificação e venceu na última rodada pelo placar de 1 a 0 o Volta Redonda, fora de casa. Para manter a boa campanha, o técnico Gérson Gusmão contou com o retorno dos meias Cleyton e Rafinha. Schumacher, um dos artilheiros da equipe alvinegra na temporada, se recupera de lesão e não enfrentou o Ypiranga. O volante Erick e o meia Xuxa cumpriram suspensão no duelo de hoje e também desfalcam o Operário. O principal destaque da equipe da casa é o atacante Bruno Batata, que estreia neste duelo.

Já o Ypiranga entrou em campo como o oitavo colocado e chegou à Ponta Grossa para tentar fugir das últimas posições e se aproximar do G-4. Para isso, o escrete do Rio Grande do Sul apostou na qualidade do centroavante Hélio Paraíba. O Canarinho ganhou na rodada anterior por 2 a 0 o Joinville e entrou em campo com força máxima para o embate. Operário e Ypiranga já se enfrentaram no primeiro turno do certame, onde o escrete de Erechim ganhou por 2 a 1 diante de seu torcedor.


PRIMEIRO TEMPO: O Fantasma tomou conta das ações no início de embate e valorizou a posse de bola para tentar a infiltração na defesa visitante. A equipe do Ypiranga adiantou seus jogadores e passou a dificultar a criação de jogadas do Alvinegro. Em boa recuperação no campo de ataque, Jean Silva fez boa finta pela direita e conseguiu o cruzamento para Helinho. O centroavante Canarinho subiu mais alto que a zaga, mas não alcançou a bola que passou rente às traves de Simão.

Com duas linhas bem definidas de quatro jogadores no campo defensivo, o Ypiranga fechou os espaços e não deixou o Operário se aproximar na grande área. Como resposta, o Fantasma avançou seus laterais quando tiveram a bola para ter mais opções no setor de ataque. O escrete de Erechim chegou mais uma vez pelo lado direito com Jean Silva, que driblou o lateral Peixoto e finalizou em cima do zagueiro Sosa. Após cobrança de escanteio, Simão recuperou a bola para os donos da casa e fez lindo lançamento para Robinho, que avançou livre em velocidade pela lateral direita. O meio-campista Operariano tocou para Cleyton, que ficou frente a frente com Rodrigo e finalizou em cima do arqueiro Ypiranguense.

Após um início apagado, o Alvinegro de Vila Oficinas começou a levar perigo à defesa visitante. Em cobrança de falta aos trinta minutos, Cleyton carimbou o ângulo da trave esquerda da meta defendida por Rodrigo. Minutos depois, o canarinho respondeu através da bola aérea. Em cobrança de escanteio, a zaga operariana afastou mal e a bola permaneceu viva na grande área até que Chicão tentar anular o ataque adversário com um chutão. Mesmo assim, a bola acertou as costas do zagueiro Saimon e por pouco não surpreendeu o goleiro Simão.

No último lance da primeira etapa, Cláudio recebeu lançamento em profundidade pela lateral esquerda e tocou para Cleyton, que finalizou de chapa para a grande defesa de Simão. No rebote, a redonda voltou para o camisa 11, que obrigou o goleiro Operariano a fazer mais uma linda defesa.


SEGUNDO TEMPO: O Ypiranga retornou mais ligado no segundo tempo e esboçou uma pressão mais firme nos primeiros minutos. No entanto, o Fantasma foi mais efetivo em seu primeiro ataque. Bruno Batata recebeu na linha de fundo e cruzou para o meio da área. A zaga afastou, mas Robinho brigou pela posse na faixa central do campo e encontrou Lucas Batatinha na grande área. O camisa 7 Operariano chutou forte e o goleiro conseguiu tocar na bola. Mas ela morreu no fundo das redes, aos cinco minutos de jogo da segunda etapa e o Operário abriu o placar.

Logo na sequência, o Ypiranga voltou a pressionar os donos da casa. Jean Silva fez grande jogada pela direita e cruzou na direção de Helinho. Sosa tentou o desarme e marcou o gol contra a própria meta. O Canarinho de Erechim empatou a partida e jogou uma ducha de água fria no escrete operariano. Com isso, o Fantasma apostou na habilidade de Cleyton pelos ataques no setor direito, onde conseguiu ter mais liberdade na criação de jogadas. Do outro lado, o Ypiranga insistiu nas jogadas em contra-ataque pelos flancos, observando a dificuldade do escrete da casa no quesito recomposição.

A partida seguiu imprevisível, pois de um lado é possível observar um Operário Ferroviário melhor e mais seguro no setor de criação, que apostou nas bolas alçadas na área após a entrada de Quirino. Do outro, notou-se um Ypiranga recuado e a espera de um erro dos donos da casa para passar à frente no placar. Em ataque do fantasma, Índio recebeu na lateral esquerda, aplicou lindo drible no marcador, invadiu a grande área e chutou forte. A bola desviou na zaga e estufou as redes visitantes. O Alvinegro fez 2 a 1, garantiu mais uma vitória em casa no certame e segue na briga pela liderança do grupo B com o Botafogo-SP. O Ypiranga retornou para Erechim cada vez mais longe do G-4.


PRÓXIMO JOGO: No próximo domingo (01), às 15h30, o Operário enfrantará o Tupi no Estádio Germano Krüger. Já o Ypiranga retorna para os seus domínios, onde medirá forças contra o Volta redonda, também no domingo.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Operário: 1-Simão, 2-Léo, 3- Alisson, 4-Sosa, 5-Chicão, 6- Peixoto, 7- Lucas Batatinha (20- Anderson Paraíba), 8-Índio, 9-Quirino, 10-Robinho (22-Quirino), 11-Cleyton (Gil Paraíba). Tec: Gérson Gusmão

Ypiranga: 1-Rodrigo, 2-Maicon, 3-Saimon, 4-Cláudio, 5-Éverton (13- Marcos Geraldino), 6-Rennan, 7-Jean Silva, 8-Fidelis, 9-Helinho, 10-Rafinha, 11- Cleuton (15-Tarik). Tec: Márcio Nunes

FICHA TÉCNICA – OPERÁRIO 2 X  1YPIRANGA xxxxxxxxxxxxxx

Gols: Índio e Lucas Batatinha (OFEC), Sosa (contra) (YPI)
CA: Helinho, Saimon, Rafinha (YPI) Alisson (OFEC)
CV: Saimon
Árbitro: Ricarle Gustavo Gonçalves Batista
Assistentes: Jucimar dos Santos Dias (1) e Marcos Welb Rocha de Amorim (2)
Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa;

Público: 3468 | Renda: 43605
drap
Tecnologia do Blogger.