PROPAGANDA

No jogo da entrega da taça, Bangú vence Olímpico e comemora bicampeonato


Após sagrar-se campeão na última rodada, o escrete do Bangú enfrentou o Olímpico na tarde deste sábado (30), no Estádio Olímpico, em Curitiba, e venceu pelo placar de 3 a 1. Assim como em 2017, o rubro-negro foi a melhor equipe da Copa de Futebol Amador de Curitiba. Agora os escretes de Bangú e Olímpico só pensam na disputa da Série B da Suburbana de 2018, que terá o ponta pé inicial no mês de agosto.

#COPINHA 2018
Por @LuizKozak

PRÉ-JOGO: A partida no Estádio Olímpico do Xaxim valia pouco quando Olímpico e Bangú entraram em campo. O time da casa era penúltimo colocado na Copinha. Já o Bangú sagrou-se campeão na última rodada, após vencer o Nacional em casa por 3 a 1.

PRIMEIRO TEMPO: O Bangú, jogando para cumprir tabela após ser campeão em casa entrou com a ressaca do título no Olímpico. As primeiras oportunidades foram do time alviverde do Xaxim. Logo aos cinco minutos Gustavo, o camisa dez do Olímpico, consegue se livrar da marcação e bate rasteiro, exigindo boa defesa do goleiro rubro-negro. O Bangú só respondeu aos treze, após boa jogada do meia Joãozinho que, após receber bola da esquerda, chuta colocado e a bola passa perto do pé direito da trave do goleiro alviverde Pansolin. Aos dezessete minutos, após bola rebatida na área, o goleiro Pansolin comete pênalti em Luizinho. Ele mesmo bate a abre o placar: 1 a 0 Bangú.

A partir daí a partida foi aberta. Aos vinte e dois, Gustavo acerta belo chute, fazendo com que Ricardo se esticasse para mandar para escanteio. Aos vinte e oito, ataque do Bangú chegou novamente a assustar o Olímpico. No primeiro lance, Adriano acerta chute no canto, mas Pansolin manda para a escanteio. Na cobrança, Ronan cabeceia sozinho, mas manda para fora. Fim de primeiro tempo no Olímpico: Bangú 1 a 0 Olímpico.


SEGUNDO TEMPO: Para a segunda etapa, o técnico Jeferson Silveira mudou duas peças na equipe do Bangu: saíram M´drci e Geovani e entraram Bruno e Piotto. As substituições surtem efeito e o Bangú começa mais efetivo na segunda etapa. Aos dez, Léo entra livre pela esquerda, mas na hora de cruzar pega mal na bola, que sai pela linha de fundo. Aos dezoito minutos, o Bangú aumenta. Após mais uma jogada do lateral esquerdo Léo, Luizinho aproveita o cruzamento e com tranquilidade só empurra para o gol aberto. 2 a 0 Bangú.

O segundo gol fez com que o Olímpico se arriscasse mais em campo. Aos vinte e cinco minutos, Halyson derruba Eduardo na área. Léo bate firme e desconta para o Olímpico. Bangú 2 a 1 Olímpico. O Bangú não sentiu o gol. Após bola recuperada no contra-ataque, Léo recebe bola no meio e bate no canto direito de Pansolin. Golaço do Bangú: 3 a 1. E terminou assim a campanha das duas equipes na Copinha: Bangú, campeão, com 31 pontos; Olímpico, vice-lanterna, com oito pontos.


OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

OLÍMPICO: Pansolin, Rafa Ribeiro, Gutão (Lelo), Rodrigo, Eduardo; Dudu, Café, Everton, Gustavo, Caio (Léo); Paulo (Negão). Técnico: Neri Santos.

BANGU: Ricardo, Ronan (Halisson), Paulo Sérgio, Merci (Bruno), Léo; Diego (Rafa), Adriano (Adriano Sagui), Valdir (Dyogo), Joãozinho; Luizinho, Geovani (Piotto). Técnico: Jeferson Silveira.

FICHA TÉCNICA – OLÍMPICO 1 X 3 BANGÚ XXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Luizinho aos 19’ do 1° tempo e aos 19’ do 2º tempo: 17' e Leo aos 40’ d0 2° tempo (Bangú) | Léo aos 20’ do 2º tempo (Olímpico)
CA: Everton e Rodrigo (Olímpico) | Ricardo e Halyson (Bangú)
ÁRBITRO: Guilherme Natan Paiano dos Santos
ASSISTENTES: Reube Dobrychlop dos Reis e Ricardo Alexandre Santos
LOCAL: Estádio Olímpico, em Curitiba.

ENTREVISTAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

drap
Tecnologia do Blogger.