PROPAGANDA

Bangú vence o Vila Sandra e está a uma vitória do bicampeonato da Copinha

Foto: Yuri Casari - Agência DRAP
Vila Sandra e Bangú jogaram na tarde deste sábado (16) no Estádio Ozório Claudino de Barros, em Curitiba, válido pela 11ª rodada (antepenúltima) da Copa de Futebol Amador da Capital. Em dois tempos distintos, a equipe do Bangú iniciou perdendo na primeira etapa. Mas na etapa complementar, com as mudanças, Bangú conseguiu suportar a pressão e virar o placar nos minutos finais do confronto e está a uma vitória do bicampeonato.

#COPINHA 2018
Por @rafaelbuiar

PRÉ-JOGO:  A equipe alvinegra venceu na rodada anterior o escrete do Urano no Estádio Manoel Garcia de Andrade pelo placar de 3 a 1 e chegou a quinta vitória seguida na competição. Mas o time do treinador Marcos Franco foi com dois desfalques importantes. Djonathan, que levou o terceiro cartão amarelo, e Caíque, expulso no embate diante o Urano. Em seus lugares, Guilherme e Maranhão entraram. No lado do Bangú, que venceu o confronto direto com o Palmeirinha no Estádio Manoel Garcia de Andrade, foi para o confronto preparado para mais uma decisão. O treinador Jeferson Silveira contou com os retornos de Luizinho, Valdir e Mérci, que não jogaram no embate anterior. 

PRIMEIRO TEMPO: O confronto iniciou muito disputado e com a equipe do Vila Sandra buscando o jogo. Maranhão foi o jogador mais acionado pela equipe da casa. Com menos de 10’, o time alvinegro conseguiu dois escanteios em jogadas originadas pelo camisa 11 do Vila Sandra. Enquanto que o escrete do Bangú chegou somente com bolas paradas. Passados os 18’, o embate persistiu com o time do Vila Sandra querendo o jogo e aos poucos o gol foi questão de tempo. Ou seja, a pressão continuou. Aos 18’, Maranhão cobrou falta no lado direito e Ricardo defendeu. Minutos depois, Robinho, também no lado direito, cobrou e quase encobriu o arqueiro rubro-negro, que jogou para escanteio.

Com o desenrolar do tempo, a equipe do Vila Sandra encontrou outra opção de ataque com Bambu. Dentre as ações ofensivas, o camisa 9 alvinegro antecipou -se do goleiro Ricardo e na conclusão quase inaugurou o placar no Estádio Ozório Claudino de Barros. Nos minutos finais da primeira etapa, a equipe do Vila Sandra continuou pressionando. Mas o sistema defensivo com Mérci e Paulo Sérgio aguentaram até os 42’. Pois Wesllen Pelézinho de voleio abriu o placar no Ozório Claudino de Barros, em jogada de escanteio, cobrado por Mineiro. Depois do gol, o placar persistiu até o apito final da etapa inicial.

Foto: Yuri Casari - Agência DRAP
SEGUNDO TEMPO: No retorno para a segunda etapa, ambas as equipes entraram em campo com os mesmos jogadores que iniciaram e terminaram a etapa inicial. Mas o jogo iniciou mais movimentado com as duas equipes querendo o jogo. No lado do Bangú, Hantson, Joãozinho e Valdir Paula apareceram no jogo, enquanto que no escrete do Vila Sandra, Maranhão e Bambú foram os mais acionados. Aos 10’, a equipe do Bangú cresceu e passou a ficar mais tempo no campo de ataque. Luzinho, Giovani e Joãozinho ajudaram o rubro-negro a ganhar corpo na partida. Percebendo isso, Jeferson Silveira colocou mais um atacante na partida. O atacante Adriano Gloneck entrou no lugar de Piotto, lateral.

Mesmo assim, a equipe do Bangú sofreu perigo no gol do goleiro Ricardo. Aos 18’, em jogada de contra-ataque, Maranhão arrematou em diagonal e Mineiro chutou firme. Ricardo defendeu parcialmente o primeiro arremate, Bambú na sobra foi travado pelo Valdir Paula. O lance motivou a equipe do Bangú, que minutos depois chegou ao gol do empate. Em jogada pela lateral, Joãozinho cruzou, de perna direita, e o sistema defensivo do Vila Sandra bateu cabeça. Sorte de Adriano Gloneck, que viu a bola sobrando e cabeceou certeiro no fundo do gol de Ari. O camisa 17 do Bangú não comemorou diante o seu ex-clube.

Aos 31, em lance de falta, o volante do Vila Sandra, Guilherme, acertou um forte chute e Ricardo mais uma vez defendeu parcialmente. No rebote, o goleiro do Bangú defendeu. Mas o maior volume de jogo na reta final foi do escrete visitante. Aos 42’, Adriano ficou de frente com Ari e quase marcou o gol de desempate. Mas de tanto insistir, aos 45’, a equipe do Bangú conseguiu o gol de desempate. Adriano ganhou do marcador e tocou para Joãozinho marcar o segundo gol. Após o gol da virada, o escrete do Vila Sandra pressionou e ainda acertou a trave no último minuto com falta de Maranhão, mas o placar persistiu em 2 a 1 para o time do Bangú.

PRÓXIMA PARTIDA: A equipe do Bangú irá jogar no Manecão contra o Nacional, enquanto que o time do Vila Sandra irá jogar no Claudino de Barros com o escrete do Uberlândia.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

VILA SANDRA: 12 Ari; 2 Robinho, 3 Thiago, 4 Juninho e 6 Adson; 5 Guilherme (20 Sabão), 7 Jho, 10 Mineiro (15 Marcos Paulo) e 8 Wesllem Pelézinho; 9 Bambú (17 Dennis) e 11 Maranhão.  Tec. Marcos Franco

BANGÚ: 1 Ricardo; 2 Rafa (16 Ronan), 3 Paulo Sérgio, 4 Mérci e 6 Piotto (17 Adriano); 5 Diego, 7 Valdir, 8 Hantson (18 Neguinho) e 10 Joãozinho; 11 Geovani e 9 Luizinho (15 Bruno). Tec. Jeferson Silveira

FICHA TÉCNICA – VILA SANDRA X BANGÚ XXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Pelézinho aos 42’ do 1º tempo (Vila Sandra) | Adriano aos 23’ do 2º tempo e Joãozinho aoas 46’ do 2º tempo (Bangú)
CA: Maranhão, Bambu, Guilherme (Vila Sandra) | Giovani (Bangú
ÁRBITRO: Eduardo da Silva Silveira
ASSISTENTES: Luis Henrique Campanhoni e Alisson Alceu B. Lovato
LOCAL: Estádio Ozório Claudino de Barros, Curitiba.


REPORTAGEM DRAPA XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

drap
Tecnologia do Blogger.