PROPAGANDA

Salve o meu campeão, você (Operário) estará sempre no meu coração

Final do Campeonato Paranaense de 2015 diante o Coritiba no Estádio Germano Kruger. Foto: Danilo Schleder.

Sejamos sinceros, você não precisa ler isso para saber o quanto é foda/emocionamente torcer para o Fantasma e não me refiro no sentido bom. É diretoria que acaba com o time, segunda divisão do Paranaense, campeonato (praticamente) amador, perder jogadores (bons) para times de nome e aceitar simplesmente. Mesmo assim, estamos aqui. Sim, só torço para o Operário (como tantos outros) e só visto alvinegro sempre que possível (quando não estou trabalhando, no caso).


#OPINIÃO
Por @bemtto

Já li tantas vezes que “devemos torcer para os times menores porque alguém tem que torcer”, que já aceito o Operário como um time fora dessa classificação. Muito antes de conseguir o primeiro título (aquele, lindo, em 2015) já tínhamos uma legião de loucos pelo Operário. Saímos de Ponta Grossa e mostramos que nossa torcida e o nosso time mereciam respeito. Muito antes de conquista à Série D em 2017 mostramos o mesmo. Eram diversos loucos que se vestiam do Fantasma e atravessavam o país para gritar e apoiar o escrete alvinegro.

Desculpa pelos manos da Capital e de São Paulo (pega o vídeo do Paraná Clube como referência), mas louco mesmo é torcer para o Operário. A gente nunca soube o que esperava para o ano que vem, um time sem calendário que levava vários loucos por aí. Nunca foi fácil ouvir - “mas você torce só para o Operário? ”. Sim, só torcemos para o Operário. Somos graxeiros, somos da parte que era esquecida da cidade e hoje damos orgulho. São 106 anos assim. Os graxeiros cresceram e repassaram a história para seus filhos, os filhos para seus filhos e assim, sucessivamente. Hoje somos essa nação de loucos. Reforço mais uma vez, desculpa ao pessoal da Capital e de São Paulo. Mas loucos mesmo são os “moiados”, sim senhor.

Sabe, parando para pensar, obrigado por conseguirem ter a gente. Muitas vezes o time não nos merece. Outras vezes, a gente não merece o time. Mas estamos aí, juntos sempre. Somos Operários, torcedores, jogadores, apoiadores e moradores de Ponta Grossa (por que não?). Estamos ali, vivendo o time, sendo o time, comemorando como um só, lamentando como um só, aceitando como um só.


Não sabemos o destino do time, nem os nossos. Mas aceitamos e, como diz a música, estamos aqui para apoiar. Afinal, “vamos, vamos, Operário”. Estamos aqui para ganhar, sempre. Hoje, no seu aniversário, faltam palavras para os torcedores descrever de como é foda/emocionante saber que podemos assumir que torcemos pelo seu melhor. E não, não digo por mim. Vivemos a história dos loucos que apoiaram no começo, vivemos a história dos loucos que comemoram o primeiro título do clube e hoje pode falar “sentimos saudades, mas temos algo tão bom quanto”. Somos que somos por sermos loucos, somos quem somos por acreditar no Fantasma.

Hoje você completa 106 anos, hoje a gente para por você (ou você acha que o dia do trabalhador realmente existe?). Hoje é teu feriado, é tua festa, é o dia da tua congratulação. Hoje, cada pessoa que para um minuto para pensar, faz referência a você. Hoje, posso dizer para todo mundo ouvir, somos todos Fantasma. Muito obrigado por existir, Operário Ferroviário Esporte Clube. Muito obrigado por me colocar no meio de tantos loucos por um time. Muito obrigado por me fazer um Fantasma ainda em vida.



Tecnologia do Blogger.