PROPAGANDA

Grêmio Ipiranga vence Nacional e se reabilita na competição



Na tarde de ontem (26), Nacional e Grêmio Ipiranga jogaram no Estádio XV de Agosto, em Curitiba, em confronto válido pelo embate da oitava rodada da Copa de Futebol Amador da Capital. Em um primeiro tempo tranquilo, o escrete do Grêmio Ipiranga teve mais volume de jogo marcou dois gols. Na etapa complementar o jogo foi outro, já que o Nacional ficou com um homem a mais em campo. Mesmo assim, não conseguiu mudar o placar, que terminou em 2 a 0 para a equipe do Grêmio Ipiranga.

#COPINHA 2018
Por @rafaelbuiar

PRÉ-JOGO: A equipe do Nacional, que perdeu na última rodada para o Capão Raso de 2 a 1 e distanciou dos líderes. Entrou em campo na busca da reabilitação para sonhar com a ponta da tabela. Enquanto que o Grêmio Ipiranga, com duas derrotas seguidas, a última para o líder da competição, o Palmeirinha, no placar de 2 a 1. Ou seja, o embate tem a premissa de recuperação no certame para as duas equipes.

PRIMEIRO TEMPO: O escrete da casa foi quem deu as primeiras investidas na partida. Já aos 2’, em cobrança de falta de Jefferson, que aproveito a dificuldade do arqueiro Rubinho em relação ao reflexo do sol e por pouco não colocou no ângulo direito. Após o lance de perigo, a equipe do Nacional marcou em pressão o time do Grêmio Ipiranga e com isso, dificultou a saída de bola e forçou o erro no passe da equipe visitante. Mas aos 9’, depois de uma troca de passes no setor de meio de campo da equipe do  Grêmio Ipiranga, Moura lançou para o atacante Vinicius, que antecipou do zagueiro e ainda cortou o goleiro antes de colocar a bola no fundo da rede do arqueiro Carlos Eduardo.

A resposta do Nacional quase foi imediata, Jefferson passou para Fernando, que não alcançou. Mesmo assim, a bola ficou no pé de Luca Pereira, que desceu em profundidade e arrematou firme. Mas o goleiro Rubinho fez ótima defesa e jogou para escanteio.  Após este perigo de gol a favor da equipe da casa, o Nacional passou a ter mais volume de jogo. Mas sem efetividade. Aproveitando o momento, a equipe do Grêmio Ipiranga roubou a bola no campo de ataque com Raul, que na sequência tocou para Niko. O camisa 7 do escrete visitante só teve o trabalho de empurrar para o gol de Carlos Eduardo, aos 31’, e aumentar o placar em 2 a 0.

Devido a isso, o treinador Alemão não quis saber e mudou a sua equipe com duas alterações ainda na primeira etapa, com 35’.  Mas nos minutos finais da etapa inicial, pouco mudou em relação ao futebol praticado de ambas as equipes. Nos minutos finais, o clima esquentou e o árbitro, depois de muita conversa com os jogadores, deu apenas um cartão amarelo antes do apito final para o intervalo no XV de agosto.


SEGUNDO TEMPO: Na etapa complementar, as duas equipes retornaram da mesma forma que terminaram a etapa anterior. Ou seja, sem alterações. Com isso, quem chegou a assustar logo nos primeiros minutos do segundo tempo foi o escreve visitante, com lançamento do sistema defensivo para Vinicius, que dominou e arrematou firme. Sem chance para o goleiro Carlos Eduardo. Sorte do Nacional, que o camisa 9 do Grêmio Ipiranga ficou a frente e o assistente deu impedimento.

Depois deste lance, o Nacional passou a ter novamente mais volume de jogo. Mas sem causar perigo a meta do goleiro Rubinho, que trabalhou só em lance de bola parada. Período que também teve muitos cartões no embate. Dentre eles, um vermelho para Carlinhos, que levou o segundo amarelo e consequentemente, o vermelho. Aos 26’, em jogada de bola parada a equipe do Nacional chegou a acertar a trave com, após cobrança de escanteio.

Nos minutos finais, o embate, preso no meio de campo, continuou com forte marcação e pouca efetividade de ambos ataques. Com um homem a menos, a equipe do Grêmio Ipiranga passou se preocupar em não levar gols. Mas levou. Aos 36’, em cobrança de falta de Luciano, o goleiro Rubinho rebateu duas vezes até a conclusão certeira de Fabio Pereira, mas o atacante estava em posição de impedimento e o gol foi anulado. Depois deste lance, o jogo se amarrou até os 48’ e sem alteração no placar no Estádio XV de Agosto, que ficou no 2 a 0 para o escrete do Grêmio Ipiranga.


PRÓXIMA PARTIDA: Nacional irá enfrentar o Olímpico, no Estádio Olímpico. O escrete do Olímpico empatou fora de casa na última rodada com o Imperial em 1 a 1, no Estádio Octávio Silvio Nicco. Enquanto que o Grêmio Ipiranga irá jogar no Estádio Ozório Claudino de Barros, com o escrete do Vila Sandra. O alvinegro goleou fora de casa a equipe do Vila Hauer, em 4 a 1.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

NACIONAL: 1 Carlos Eduardo; 2 Junior, 3 Carlos, 4 Luciano e 6 Victor (15 Jenaílson); 5 Luis Fernando (16 Lucas Siqueira), 8 Maia (Thiago Freitas), 7 Luis e 10 Lucas Pereira; 11 Jefferson (17 Fábio Pereira) e 9 Fernando. Tec: Alemão.

GRÊMIO IPIRANGA: 1 Rubinho; 16 Tula, 14 Marcos Bola e 2 Moura; 5 Pedrão, 8 Marcelo, 20 Raul (18 Kevinho) e 10 Carlinhos; 7 Niko e 9 Vinicius (19 Moraes). Tec. Deoclesio de Paula (Japa)

FICHA TÉCNICA – NACIONAL X G.IPIRANGA XXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Vinicius aos 9’ do 1º tempo e Niko aos 31’ do 1º tempo (G.Ipiranga)
CA: Junior, Victor Machado (Nacional) | Marcelo, Carlinhos e Maranhão  (G.Ipiranga)
CV: Carlinhos (G.Ipiranga)
ÁRBITRO: Gustavo Pielak Kuinsler
ASSISTENTES: Roberto Rivelino dos Santos e Marco Aurélio dos Santos
LOCAL: Estádio XV de Agosto, em Curitiba.

REPORTAGEM DRAP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


Tecnologia do Blogger.