PROPAGANDA

Atlético supera Santos e volta a vencer no Brasileirão

Fernanda Umlauf/Agência DRAP
Na noite desta quinta (31), feriado de Corpus Christi, o Furacão recebeu o Santos para encerrar a oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O primeiro tempo foi o suficiente para levantar a torcida única da Arena da Baixada, já que os donos da casa jogavam bem, e conseguiram abrir o placar. Na etapa complementar, o Atlético só reforçou o que veio fazer: ganhar. O time ampliou, e depois de um jejum de nove jogos, garantiu os três pontos e a possibilidade de se ver longe da zona do rebaixamento.
#SÉRIE A
Por @giuliehellen_

PRÉ JOGO: O confronto era direto por um motivo ruim: ambos os times estavam na parte de baixo da tabela, e a apenas uma colocação de distância. O Atlético acumulava nove jovos sem vencer, além da incerteza e frustração por parte dos torcedores. Para o Peixe, pouca coisa mudava, já que em seis jogos o time ganhara apenas dois, e é o pior visitante da competição.  Dessa forma, apenas um pensamento habitava entre os elencos paranaense e paulista: a necessidade de deixar a "zica" para trás, e começar o mês da Copa com o pé direito.
PRIMEIRO TEMPO: Diferentemente das últimas vezes, o Atlético iniciou o jogo todo para frente, fazendo com que o clube da Vila Belmiro ficasse recuado no campo de defesa. Apesar disso, o primeiro chute ao gol saiu somente aos 5', com Thiago Carleto, mas a bola subiu demais e não assustou o goleiro Vanderlei. Pelo lado santista, as tentativas começaram ainda mais tarde, aos 7', quando Rodrigo cruzou na intenção de alcançar Sasha, mas o passe foi fechado demais.
Da mesma forma, o primeiro escanteio e a primeira falta também foram tardios, e ambos a favor dos visitantes, que se aproveitavam dessas oportunidades para chegar mais próximos da área do goleiro atleticano. Aos 13, Guilherme perdeu a bola no meio de campo, e foi muito vaiado pela torcida. Jean Mota se aproveitou do erro, e arriscou de longe, porém, não converteu. Cinco minutos depois, o camisa 17 da equipe atleticana se redimiu com o torcedor ao participar de uma bela jogada que nasceu na lateral, foi para escanteio, e após a cobrança de Carleto, Thiago Heleno abriu o placar no Estádio Joaquim Américo.
O time alvinegro tentou reagir, e em uma arrancada de Dodô, surgiu um escanteio a favor do Santos. Jean Mota foi para a cobrança, mas o goleiro atleticano afastou, dando aos donos da casa uma oportunidade de contra-ataque. Então Pablo, pela direita, meteu um chute forte para o gol, mas Vanderlei conseguiu afastar. De contra-ataque também vivia o Santos, tanto que, aos 24', Rodrigo deixou toda a defesa rubro negra para trás, e chegou perto de empatar, mas foi desarmado. No rebote, Renato tentou de longe, mas foi apenas para a linha de fundo.
Com 30' de jogo, Lucho sofreu falta no meio de campo, e mesmo com a distância, Carleto preferiu chutar direto. A bola veio com muita força, e fez com que o goleiro santista se esforçasse para mandar para longe. Cinco minutos depois, a pressão continuava. Nikão, pelo lado direito, recebeu a bola, dominou, e de voleio meteu um belo chute para o gol, que explodiu na trave, mas foi o suficiente para empolgar a torcida atleticana.
Quase no final da primeira etapa, o clube paulista voltou a ter posse de bola, e mais oportunidades no ataque. Em um delas, Rodrigo arrancou pelo lado direito, e na sobra Gabigol girou para o chute, mas a bola foi pela linha de fundo. Apesar dos esforços, nada mudou no placar, e o Atlético foi para o vestiário com a vitória parcial por 1x0.
Fernanda Umlauf/Agência DRAP
SEGUNDO TEMPO: O Santos voltou para o gramado para fazer o que o Atlético fez no início do primeiro tempo. Já no minuto inicial, o clube paulista teve sua primeira chance com Gabriel, que foi impedido na entrada da grande área. Porém, o time paranaense não se abalou, e logo depois conseguiu avançar com Thiago Heleno, que caiu na área, e ficou reclamando de pênalti.
Se dessa vez o árbitro não deu, aos 7', ele marcou uma falta na entrada da grande área, e em uma jogada ensaiada entre Carleto e Rossetto, o camisa 26 cobrou direto para o gol. Vanderlei conseguiu defender com o peito, mas no rebote Guilherme estufou a rede santista, e ampliou o placar na Arena. Após tomar o segundo gol, o time santista tentava reagir, e pressionava a defesa rubro negra. O trio composto por Gabigol, Sasha e Rodrigo conseguia, por todos os lados, chegar na área adversária, mas em todas as chances eram travados, e não concluiam a jogada.
Aos 15', o camisa 10 do Santos teve a melhor oportunidade do segundo tempo, mas a bola subiu demais, e nada ajudava o time a diminuir a diferença no placar. Três minutos depois, após uma pancada do jogador santista, Gabigol conseguiu balançar a rede atleticana, mas o auxiliar entendeu que o atacante estava em posição de impedimento, e o gol foi anulado. Nos instantes seguintes, a pressão era toda do Peixe. Bruno Henrique entrou no lugar de Renato, e em uma jogada individual, conseguiu chutar, mas a bola passou à direita do goleiro atleticano.
O Atlético não desperdiçava as oportunidades que tinha. Aos 25', Pablo e Carleto conseguiram armar duas jogadas que passaram muito perto do gol de Vanderlei. Mesmo sem ampliar, o time conseguia levantar a torcida na Arena da Baixada, que via os jogadores quebrarem o jejum de vitórias em um belo jogo. Nove minutos depois, Vanderlei se 'agigantou' no gol, e defendeu três tentativas seguidas dos atacantes atleticanos, que não deixavam o goleiro descansar.
Quando faltava 3' para acabar o jogo no tempo normal, o Peixe se esforçava, e conseguia algumas oportunidades de chegar na grande área, mas nenhuma delas apresentou real perigo para diminuir a derrota. Após três minutos de acréscimo e o apito final do juiz, os atleticanos puderam, finalmente, respirar com tranquilidade por obterem a segunda vitória no Brasileirão, e fazerem as pazes com o torcedor rubro negro. 
PRÓXIMA RODADA: No próximo domingo (03) os dois times voltam a jogar, às 16h. O Atlético vai ao estádio Independência enfrentar o América-MG, enquanto o Santos, em casa, pega o Vitória.
OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
ATLÉTICO: 1 Santos; 25 Wanderson; 44 Thiago Heleno; 27 José Ivaldo; 20 Rossetto; 15 Camacho; 3 Lucho (39 Bruno Guimarães); 26 Carleto; 11 Nikão (30 Bergson); 92 Pablo; 17 Guilherme (7 Rafael Veiga). Téc. Fernando Diniz
SANTOS: 1 Vanderlei; 3 Jean Mota; 4 Victor Ferraz; 8 Renato (11 Bruno Henrique); 10 Gabriel; 14 David Braz; 16 Dodô; 21 Diego Pituca (19 Léo Cittadini); 27 Eduardo Sasha; 28 Lucas Veríssimo; 43 Rodrigo (29 Yuri Alberto). Téc. Jair Ventura
FICHA TÉCNICA ATLÉTICO 2 X 0 SANTOS XXXXXXXXXXX

GOLS: Thiago Heleno aos 18' do 1ºT e Guilherme aos 8' do 2ºT (Atlético).
CA: Pablo (Atlético); Bruno Henrique (Santos).
ARBITRAGEM: Sávio Pereira Sampaio.
ASSISTENTES: Daniel Henrique da Silva Andrade (1) e Ciro Chaban Junqueira (2).
LOCAL: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba.
PÚBLICO/RENDA: 9.173 pessoas e R$ 181.655,00.


Tecnologia do Blogger.