PROPAGANDA

Altevir Sales - Série Heróis do Subúrbio [6]


Esta é a sexta edição da série Heróis do Subúrbio, que conta a trajetória daqueles que marcaram seus nomes na história do futebol amador curitibano. O entrevistado da vez é o ex-goleiro Altevir Sales, formado nos campos de várzea de Curitiba e que brilhou no futebol profissional antes de retornar às origens e trabalhar como técnico de algumas das principais equipes da Suburbana.

#HERÓIS DO SUBÚRBIO
Por Yuri Casari

Nascido em 21 de agosto de 1948, Altevir Sales foi um dos grandes goleiros da história do futebol paranaense. Começou sua vida embaixo das traves no juvenil do extinto Operário Mercês. De lá, o filho do também goleiro Lauro defendeu as cores do Britânia, ainda como amador. Assinou seu primeiro contrato profissional com o Guarani de Ponta Grossa, passou por Coritiba, Cascavel FC e Grêmio Maringá antes de conseguir uma oportunidade no Atlético. No Furacão, clube do coração, assumiu a titularidade em 1974, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, e parou o poderoso Internacional na vitória rubro-negra por 1 a 0.

Dali em diante Altevir se tornou um ídolo da torcida e realizou o maior feito de sua carreira. Em 1977, ficou 1.066 minutos sem sofrer gols no Campeonato Paranaense, um recorde do futebol estadual e do Atlético, além de ser uma das 20 melhores marcas do futebol mundial.

No ano seguinte, Altevir voltou ao Coritiba, dessa vez como titular. Fez parte do título de campeão paranaense de 1979 e em seguida assinou com o Botafogo de Ribeirão Preto, até 1982, em que teve nova passagem pelo Atlético. Em 83 defendeu a Francana, onde também teve sua primeira experiência como treinador e jogou no Orlândia, antes de fazer sua despedida dos gramados no Botafogo-SP.

No início dos anos 90, altevir começou sua história na casamata dos campos amadores de Curitiba. Treinou o Trieste, o Vila Hauer (onde foi campeão da Suburbana em 1995), o Iguaçu e o Novo Mundo, onde está atualmente. Em Campo Largo, foi campeão municipal com o Laranja Mecânica (2011) e com o Internacional (2017).

Confira a seguir o longo bate-papo que tivemos com um ícone do futebol amador e profissional paranaense:




Tecnologia do Blogger.