PROPAGANDA

Em jogo muito equilibrado, Batel arranca empate contra o Operário



Em jogo adiantado da 4ª rodada da segunda fase da Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense de 2018, o Batel recebeu na tarde desta quarta-feira (18) o Operário Ferroviário no Estádio Waldomiro Gelinski, em Guarapuava. Os batelinos fizeram frente ao time considerado favorito ao título, mas não conseguiram nada além do empate e, matematicamente, não têm mais chances de subir para a primeira divisão em 2018. A equipe de Ponta Grossa garante o acesso com uma vitória nas duas partidas restantes.


#ACESSO 2018
Por Douglas Moreti

PRÉ-JOGO: As equipes entraram no gramado do Estado Waldomiro Gelinski em situações muito opostas na tábua de classificação. Enquanto o Batel amargava a lanterna do grupo com apenas um ponto conquistado, o Operário já somava nove tentos e poderia garantir o acesso ainda nesta rodada, caso vencesse e posteriormente o PSTC não batesse o Iraty no domingo.

PRIMEIRO TEMPO: Enfrentando uma equipe muito superior tecnicamente, o Batel abriu mão de propor o jogo e esperou o adversário no seu campo de defesa para aproveitar as oportunidades de contra-ataque com a velocidade de Russo, Cristian Roque e Ricardinho. E assim foi. Enquanto o Operário tomou iniciativa e criou algumas boas chances de bola parada, o rubro negro abusou de jogadas pelas alas, dando trabalho para os laterais do escrete rival. Apesar de muito esforço e bom futebol apresentados pelos dois times, nenhum dos ataques conseguiu o principal: abrir o marcador.


SEGUNDO TEMPO: No início do segundo tempo as equipes deram indícios de que tudo seguiria da mesma maneira: Operário controlando a posse de bola e os donos da casa esperando para contra-atacar. De certa forma isso aconteceu até a metade da segunda etapa, quando a bola sobrou para Cleyton, que saiu sozinho nas costas da defesa e acertou um belo chute para abrir o placar – A bola, caprichosamente, ainda bateu nas duas traves antes de morrer no fundo das redes.

A partir daí o cenário mudou. O Batel, mesmo sabendo que o tempo era curto e que seria praticamente impossível virar o placar, se lançou ao ataque e conseguiu arrancar o empate numa cobrança de pênalti, convertida por Dan. O Operário ainda teria mais uma chance para selar a vitória e ficar com um pé na Divisão Principal, mas Cleyton sozinho e com o gol aberto, acertou a trave perto da casa dos 40 minutos, o que praticamente decretou que o placar ficaria mesmo num empate por 1 a 1.


PRÓXIMA PARTIDA: Com o resultado, o Batel não possui mais chances de subir à primeira divisão do Estadual e já começa o planejamento para o ano de 2019 – vencer as duas últimas partidas é fundamental para garantir cinco mandos de campo no próximo ano. O Operário chegou a 10 tentos na tábua de classificação e pode garantir o acesso na próxima rodada, jogando em casa contra o PSTC.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

BATEL: 12. Anderson Testa; 13. Josimar, 3. Anderson, 4. Gustavo e 6. Matheus do Ó; 5. Álvaro, 8. Dan e 10. Ricardinho; 11. Russo, 7. Luan Helias (19. Rafael Lucas) e 9. Cristian Roque (16. Baiano (14. Adir)). Técnico: Marcelo do Ó.

OPERÁRIO: 1. Simão; 2. Danilo Báia, 3. Alisson, 4. Sosa e 6. Peixoto; 5. Erick, 7. Gil Paraíba (21. Dione) e 8. Índio; 10. Cleyton, 11. Jean Carlo (18. Pedrinho) e 9. Schumacher (19. Quirino). Técnico. Gerson Gusmão.

FICHA TÉCNICA – BATEL 1 X 1 OPERÁRIO XXXXXXX

GOLS: Batel – 8. Dan; Operário – 10. Cleyton
CA: Batel –  7. Luan Helias e 6. Matheus do Ó; Operário – 7. Gil Paraíba;
LOCAL: Estádio Waldormiro Gelinski, em Guarapuava.
PUBLICO E RENDA: Pagantes: 313 pessoas. Total: 363 pessoas. Renda: R$4.845,00



Tecnologia do Blogger.