PROPAGANDA

Com atuação segura, Atlético vence o São Paulo na Arena


Na noite desta quarta-feira (04), o Atlético venceu o São Paulo na Arena da Baixada e manteve o tabu de o clube paulista nunca ter vencido no estádio do Furacão. O rubro-negro fez uma boa primeira etapa abrindo o placar, mas teve problemas de lesão na etapa complementar e se complicou na partida. Já os paulistas, pouco produziram no primeiro tempo e só foi chegar com perigo na segunda etapa, quando conseguiu seu gol.

#COPA DO BRASIL                                                            
 Por @leodulcio 

PRÉ-JOGO -  Após passar no sufoco dos pênaltis contra o Ceará, o Furacão entrou empolgado para manter o tabu de nunca ter perdido para a equipe paulista na Arena. Já o São Paulo, passou com tranquilidade pelo CRB.

PRIMEIRO TEMPO - A partida começou agitada, com ambas as equipes deixando muitos espaços para a bola rodar. Com 17’, o Atlético assustou a meta de Sidão. Após boa jogada de Guilherme, Lucho infiltrou na área e cruzou para o meio, onde o defensor do tricolor paulista afastou o perigo. Aos 23’ o Atlético abriu o placar com Pablo. O camisa número 92 ganhou uma boa que sobrou na meia cancha, arrancou, invadiu a área, na primeira tentativa acertou o defensor paulista e na segunda colocou a bola no fundo das redes de Sidão e levou a torcida ao delírio na Arena.

Aos 43’, quase o Furacão ampliou o placar. Carleto cobrou falta no segundo poste, onde estava Pablo que se atrapalho na hora de finalizar e desperdiçou a chance de fazer o segundo gol atleticano. A primeira etapa foi dominada pela equipe paranaense, que conseguiu abriu o placar com o atacante Pablo.


SEGUNDO TEMPO- O Atlético voltou mais cauteloso para a segunda etapa. Mas com 7’ já assustou novamente o gol paulista. Raphael Veiga recebeu na ponta direita, limpou a jogada e soltou uma bomba, que tocou na rede pelo lado de fora. Com 10’ o Furacão perdeu uma chance incrível. Pablo deixou Nikão sozinho na cara de Sidão, o atacante rubro-negro encheu o pé e mandou a bola pela linha de fundo. A equipe da casa seguia pressionando. Carleto fez boa jogada e tocou para Guilherme, que finalizou fraco para fora.

Com 16’ a pressão se concretizou em gol para o Atlético. Escanteio cobrado por Carleto, a bola correu toda a área e chegou em Paulo André que cutucou pro fundo da rede e ampliou o placar para o Furacão. Com 19’ os paulistas diminuíram o placar. Reinaldo fez boa jogada pelo lado esquerdo, cruzou para Tréllez que antecipou a defesa atleticana e marcou o primeiro do São Paulo no jogo.

Aos 31’ o Atlético chegou com uma bomba de Nikão. O camisa 11 do Furacão recebeu pelo lado direito, limpou a jogada e finalizou forte para grande defesa do arqueiro tricolor. Com 41', o São Paulo exerceu uma pressão e chegou com perigo. Após bobeada de Wanderson, Reinaldo recuperou a bola, deixou Nenê na cara do gol que finalizou travado por Thiago Heleno e quase empatou o jogo.


PRÓXIMA PARTIDA: Antes do jogo de volta na Copa do Brasil, que será realizado em 19 de abril, no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, em São Paulo, as duas equipes jogam em outras competições. O escrete rubro-negro irá jogar a fina do Campeonato Paranaense diante o seu rival em casa e também terá na primeira rodada do Brasileirão a Chapecoense. Já o time paulista, enfrenta o Paraná Clube na segunda-feira (16).

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXX

ATLÉTICO PARANAENSE: 01- Santos; 02- Jonathan (15- Camacho); 44- Thiago Heleno; 13- Paulo André (27- Zé Ivaldo); 08- Pavez; 26- Carleto; 03- Lucho Gonzalez (25- Wanderson); 07- Raphael Veiga; 17- Guilherme; 11- Nikão e 92- Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

SÃO PAULO: 12- Sidão; 05- Arboleda; 03- Rodrigo Caio; 13- Eder Militão; 14- Reinaldo; 06- Petros (10- Cueva); 08- Jucilei (25- Hudson); 31- Liziero; 07- Nenê; 23- Marcos Guilherme (33- Régis) e 17- Tréllez. Técnico: Diego Aguirre.

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO 2 x 1 SÃO PAULO XXXXXXXXXXX

GOLS: Atlético: Pablo (23’/1°T); Paulo André (16’/2°T). São Paulo: Tréllez (19’/2°T).
CA: São Paulo: Reinaldo, Rodrigo Caio e Eder Militão.
Arbitragem: Claudio Francisco Lima e Silva (SE); Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Aílton Farias da Silva (SE).
LOCAL: Estádio Joaquim Américo Guimarães, em Curitiba.
PÚBLICO/RENDA: 24.545 pessoas e R$ 654.115, 00.




Tecnologia do Blogger.