PROPAGANDA

Atlético vence Coritiba e é Campeão Paranaense em 2018

Após perder para o rival na edição passada, Atlético recupera o título estadual (Foto: Dudu Nobre / Agência DRAP)
Na tarde deste domingo (08), no Estádio Joaquim Américo, em Curitiba, os times rubro-negro e alvi-verde se reencontraram para a última partida do Campeonato Paranaense 2018. Em um jogo cheio de emoções a flor da pele, e faltas pelo caminho, o Atlético superou a desvantagem da primeira partida, e conseguiu o resultado de 2x0, o que garantiu ao clube da Baixada o título de Campeão Paranaense 2018.
#PARANAENSE2018

PRÉ JOGO: Se o título seria decidido só dentro das quatro linhas da Arena da Baixada, ainda assim, a decisão começou muito antes. E não estamos falando - só -da vitória do Coxa no Alto da Glória. Se em número de títulos, o alvi-verde leva a melhor por ter 38 premiações, enquanto seu principal rival tem 23, em boa campanha atual, é o Atlético quem tem a vantagem. O Furacão, que estava invicto até a primeira partida da final, teve um ótimo desempenho de todos os seus jogadores, com destaque para a revelação João Pedro. O Coxa, que não estava tão bem assim, tem a promessa de vitória mesmo sob a pressão do caldeirão - antiga nomeação da Arena, que em meio a um mar vermelho e preto, nunca esteve tão atual.  
   
PRIMEIRO TEMPO: A Baixada, que estava quase lotada tanto de atleticanos quanto de coxas-brancas, prometia, além do apoio da torcida, um jogo cheio de emoções, e foi exatamente o que aconteceu. O pontapé inicial do artilheiro Ederson, já fez com que, aos 36", a primeira defesa de Wilson fosse necessária, como de costume. De praxe também foi a primeira falta do jogo, que mesmo cobrada por João Pedro, tinha sua dupla Matheus Anjos na jogada. Do lado do time do Alto da Glória, estava Kleber que, aos 5', participou da roubada de bola, tentou um chute forte, mas a bola ficou na marcação.


Kleber foi a novidade no setor ofensivo de Sandro Forner (Foto: Dudu Nobre / Agência DRAP)
O jogo era firme.  E aos 11', se existe salvador, pode chamá-lo de Thalisson Kelven, que atrás do goleiro coxa-branca, mandou a bola de Diego para escanteio e livrou a melhor oportunidade do jogo até o momento. Dois minutos depois, sempre ele, Wilson e seu reflexo quase infalível tirou duas vezes a bola da pequena área, assim como a chance do Furacão de abrir o placar na Arena. Aos 18', depois de uma roubada de bola, os jogadores de camisa alvi-verde conseguem fazer uma ótima jogada e chegar até a linha de fundo, mas a defesa rubro-negra, totalmente fechada, afasta a oportunidade do clube coxa-branca.

Aos 20', o clima esquentou dentro de campo. Mais uma vez, Kleber está na jogada e acerta o jogador atleticano, mas quem levou amarelo foi Bruno Guimarães por ter reclamado demais, e Matheus Galdezani por impedir a rápida cobrança de falta. Aos 29', o Coxa tentou armar um contra ataque, mas a jogada não sai como o planejado já que só havia um jogador do Coritiba dentro da área, enquanto quatro atleticanos armavam uma barreira para que a bola não chegasse até o goleiro Caio. 

Passados 30 minutos, quem fazia a festa no estádio era a torcida verde e branca, que via seu time avançar mais e não ficar somente na retranca. A torcida atleticana, com poucos resistentes, ainda cantava para incentivar o time, mas a maioria apenas reclamava da falta de vigor do time em correr atrás do prejuízo. Mas nem tudo estava perdido. Aos 36', foram duas tentativas dentro da área coxa-branca, e enquanto a primeira ficou com Wilson, a segunda foi Marcos Moser quem tirou com o pé e mandou para escanteio, depois do forte chute de João Pedro. 

Não houve pouca pressão nesse primeiro tempo, ainda mais dos donos da casa. Se o Coritiba ia jogar na retranca, o papel de defender com maestria - e contar um pouco com a sorte -, funcionou bem até o último minuto da primeira etapa. Conto agora como jornalista que, o gol de Bruno Guimarães nos acréscimos, fez a Arena da Baixada tremer. Os torcedores que estavam sentados esperando a melhora do time no segundo tempo, tiraram o grito da garganta e cantaram aos quatro cantos a vitória parcial do time rubro negro. O segundo tempo prometia, enquanto o primeiro terminava levando a partida aos pênaltis. Resultado parcial: Atlético 1x0 Coritiba. 


Renan Lodi comemora o primeiro gol atleticano (Foto: Bia Lima / Agência DRAP)
SEGUNDO TEMPO: Embalado pela vitória no jogo, e o empate no Campeonato, o Atlético voltou com vontade de ampliar e levar, ainda no tempo normal, o título de Campeão Paranaense 2018. O técnico Tiago Nunes decidiu posicionar o time de maneira mais ofensiva, e aos 5' não havia ninguém atrás da linha de meio de campo além do goleiro Caio. Quando havia passado dez minutos da etapa complementar, nenhum lance de perigo ainda tinha chegado ao goleiro Caio, enquanto Wilson teve que trabalhar bem. 

Porém, o goleiro do Coritiba e um dos maiores ídolos do clube não resistiu ao artilheiro do campeonato, Éderson, que dentro da pequena área, em um cruzamento feito por Renan Lodi, mandou de canhota para dentro do gol.  Aos 11', o Furacão fez exatamente o que precisava para garantir o 24º título de campeão estadual, e ampliou o placar para 2x0 dentro de casa. A torcida não poderia estar mais feliz e eufórica. 

Caio também teve seus momentos de glória. Aos 20', o goleiro atleticano defendeu uma perigosa cobrança de falta do volante João Paulo, e cedeu ao time adversário a possibilidade de cobrança de escanteio, que resultou em duas bolas que foram por cima do gol, nada suficientes para dar à torcida coxa-branca uma chance de ver o time se redimir, pelo menos até o momento. 

Passado mais da metade do tempo da segunda etapa, o Coxa teve mais uma oportunidade ao cobrar falta, mesmo que longe da grande área. Porém, não só não conseguiu concluir, como deu ao time rival a oportunidade de contra atacar, o que assustou o goleiro Wilson e a torcida coxa-branca, que nesse momento, via tudo acontecer do outro lado do campo. Em menos de quatro minutos, Wilson precisou demonstrar o porquê de ser o goleiro titular há tanto tempo, e salvou a vida do Coritiba mais três vezes. 


Ederson vai as lágrimas após marcar o gol do título (Foto: Dudu Nobre / Agência DRAP)
Enquanto isso acontecia, Alecsandro aguardava na beirada do campo para entrar e tentar resolver o placar. O 4º árbitro indicou a saída de Kleber para que acontecesse a substituição, mas teve de confirmar com o técnico Sandro Forner, que afirmava que, na verdade, o Gladiador ficava, e quem saía era quem tinha acabado de entrar: o camisa 7, Iago. Faltando menos de 5 minutos para acabar a partida, e dar a um dos times da capital o título de campeão, o Atlético não parava de pressionar, enquanto a torcida alvi-verde já deixava a Arena da Baixada, desacreditada de seu time. 

No lado rubro-negro, se escutavam gritos de olé que ecoavam por todo o estádio. No último minuto, o juiz deu uma falta para o Coritiba cobrar, e enquanto Julio Rusch ajeitava a bola, a torcida atleticana vaiava e só esperava que o dono do gol no Couto Pereira errasse para soltar o grito de campeão. Wilson até saiu de seu lugar para ver o conseguia fazer, mas não havia tempo para mais nada. O Atlético Paranaense é o Campeão Paranaense 2018. 


Piazada garante o vigésimo quarto título paranaense da história do Atlético (Foto: Dudu Nobre / Agência DRAP)
OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ATLÉTICO PARANAENSE: 1 Caio; 2 Diego; 3 José Ivaldo; 4 Leo Pereira; 6 Renan Lodi; 5 Deivid; 8 Bruno Guimarães; 7 Matheus Anjos (19 Yago); 10 João Pedro (13 Emerson Silva); 9 Ederson (20 Alex); 11  Marcinho. Téc: Thiago Nunes.

CORITIBA: 84 Wilson; 3 Thalisson Kelven;  4 Romércio; 6 Léo Andrade; 22  Marcos Moser; 31 João Paulo; 8 Julio Rusch; 37 Thiago Lopes (27 Kady); 20 Matheus Galdezani; 92 Pablo (7 Iago) (9 Alecsandro); 83 Kleber. Téc: Sandro Forner

FICHA TÉCNICA - ATLÉTICO 2 X 0 CORITIBA XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ARBITRAGEM: Felipe Gomes da Silva. 
ASSISTENTES: Luciano Roggenbaum(1) e Luiz Henrique de Sousa Santos Renes (2). 
CA: Bruno Gruimarães, Renan Lodi e Deivid (Atlético); Matheus Galdezani e João Paulo (Coritiba).
Público: 25.721
Renda:R$ 1.080.100


Powered by Blogger.