PROPAGANDA

[SUB-20] De virada, Coritiba vence a Ponte Preta e leva vantagem para o jogo de volta

Foto: Gabriel Sawaf/Agência DRAP
Na tarde desta quarta-feira, o Coritiba venceu a Ponte Preta por 3 a 2 no Couto Pereira em jogo válido pela Copa do Brasil sub-20. Pablo (2x) e Matheus Bueno, para a equipe alviverde, Thiaguinho e Regino, para a macaca foram os autores dos gols. Na partida, o time da casa foi mais ofensivo, teve mais posse de bola e soube aproveitar as oportunidades que teve para vencer de virada. A equipe de Campinas apostava em sua velocidade para sair nos contra-ataques, mas mesmo estando duas vezes a frente do placar, não conseguiu segurar a equipe paranaense.

#COPA DO BRASIL SUB-20
Por: Lucas Ravel 

PRÉ-JOGO: Ambas as equipes vêm para a partida com bons retrospectos em outros campeonatos. Enquanto o Coritiba foi vice-campeão brasileiro, perdendo para o Cruzeiro, a Ponte Preta alcançou a final do paulista, sendo derrotada pelo Palmeiras. A equipe curitibana terá como reforço a presença de jogadores que estavam no time principal, entre eles o meia Matheus Bueno e o zagueiro Henrique.

PRIMEIRO TEMPO:  O Coritiba, jogando em casa, era mais ofensivo e, logo aos quatro minutos, Regino cometeu falta na entrada da área. Na cobrança, Matheus Bueno finalizou no ângulo, mas Gui fez grande defesa. Após a pressão inicial do time da casa, a equipe de Campinas equilibrou a partida e apostava em jogadas rápidas, principalmente com Juninho, pela esquerda. O time visitante fazia um bom jogo e abriu o placar aos 13 minutos. Em lançamento da defesa da macaca, Bruno Bertinato e Luan se desentenderam e Thiaguinho foi mais esperto, se adiantou ao goleiro e desviou para o fundo das redes. No lance seguinte, por pouco a Ponte não ampliou o placar. Após boa troca de passes, Camilo recebeu a bola no lado direito e finalizou ao lado da meta.

Precisando do gol para empatar a partida, o Coritiba partiu para cima e dominava as ações ofensivas da partida, mas esbarrava na falta de pontaria. Já a Ponte Preta era uma equipe muito veloz e em lance de velocidade pela direita, aos 27 minutos, Matias rolou para Lyncon, que da entrada da área finalizou no meio do gol para Bruno espalmar.

Mesmo atacando menos, a equipe paulista trazia mais perigo. Aos 33 minutos, foi a vez de Abner, após briga pela bola na entrada da área, finalizar cruzado ao lado do gol e quase aumentou a vantagem da macaca. O time paranaense era quem dominava a posse de bola, mas não conseguia traduzir esse número em finalizações ao gol, fazendo com que o goleiro Guilherme fosse exigido poucas vezes em todo o primeiro tempo. A equipe alviverde também abusava dos erros individuais, oferecendo a bola à Ponte Preta em zonas perigosas do campo.

Pablo fez o gol da vitória Alviverde (Gabriel Sawaf/Agência DRAP)
SEGUNDO TEMPO-  As duas equipes entraram sem alteração no segundo tempo, e a forma de jogar do Coritiba era parecida com a do primeiro tempo. Era ofensivo, acuava a Ponte Preta e, aos 6 minutos, após cruzamento da área, o zagueiro da macaca cometeu pênalti. Pablo cobrou no canto esquerdo. O goleiro até tocou na bola, mas não teve força para impedir o gol alviverde.
  
Mesmo melhor em campo, a equipe paranaense levou o segundo logo em seguida. Camilo partiu pelo meio, ameaçou finalizar, mas rolou para Regino, que driblou dois e chutou no cantinho esquerdo, sem chance para Bruno.
  
A partir daí o jogo ficou movimentado. O Coritiba partia para cima e conseguiu empatar o jogo com Matheus Bueno. O meia recebeu na intermediária, avançou de frente para o gol e finalizou firme da entrada da área no canto esquerdo. Guilherme até se esticou, mas não conseguiu alcançar a bola. O gol deu um novo ânimo ao time alviverde, que tinha mais poder ofensivo e dominava as ações da partida. O time de Campinas se defendia e apostava nos contra-ataques.
  
Próximo ao final do jogo, a chuva começou a cair no Couto Pereira e a partida ficou sem muitos lances de brilho, mas o Coritiba aproveitou a rara chance que teve. Aos 42 minutos, Luizinho avançou pela direita, cruzou rasteiro para o miolo da zaga e Pablo concluiu de primeira para o fundo das redes. Sem tempo para mais nada, a equipe alviverde apenas segurou o placar até o apito final do árbitro.

FIQUE DE OLHO -  Thiaguinho, da Ponte Preta, é um típico camisa 9 e demonstrou durante o jogo todo o seu oportunismo ao aproveitar erros dos defensores da equipe alviverde a abrir o placar para a macaca. Já no lado paranaense, Matheus Bueno, jogador que estava na equipe principal e está reforçando as categorias de base, fez um bom jogo, dando passes incisivos que geralmente colocavam os seus companheiros em boas chances para finalizar e marcou o seu quando finalizou no cantinho de fora da área.
Matheus Bueno fez o segundo gol do Coxa (Gabriel Sawaf/Agência DRAP)
 OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CORITIBA: 1- Bruno Bertinatto; 2- Lucas Sena (14- Willian); 3- Henrique; 4-Luan; 6- Vinícius Araújo (16- Paulo Henrique); 8- Matheus Bueno; 5- Romeu; 7- Talysson Lalau (17- Allexson); 10- Luizinho; 11- Nathan; 9- Pablo Técnico: Mozart.


PONTE PRETA: 1- Gui 2- Matias 3- Handerson 4- Wesley 5- Léo 6- Abner 7- Regino (14- Léo) 8- Camilo heitor 9- Thiaguinho (15- Ramón) 10- Lyncon (17- Gustavo) 11- Juninho Técnico: Felipe Moreira.


FICHA TÉCNICA: CORITIBA 3 X 2 PONTE PRETA XXXXXXXXXX
GOLS: .Thiaguinho (Ponte Preta, 13’ do 1°T), Pablo (Coritiba, 6’ do 2°T), Regino (Ponte Preta, 9’ do 2°T), Matheus Bueno (Coritiba, 15’ do 2°T), Pablo (Coritiba, 42’ do 2° T)
CA: Matheus Pires (Coriitiba)
LOCAL: Estádio Major Antônio Couto Pereira, Curitiba
ÁRBITRO: José Mendonça da Silva                                                                   ASSISTENTES: João Fábio Machado Brischiliari e Weber Felipe Silva   
PÚBLICO TOTAL: 147 pessoas                                                                   RENDA:  350 reais                                                                                            

Tecnologia do Blogger.