PROPAGANDA

Coritiba perde chances no começo e é goleado pela bola aérea do Maringá



Coritiba e Maringá jogaram na tarde deste domingo (4) no Estádio Couto Pereira, em confronto válido pela primeira rodada da Taça Caio Jr. (2º turno do Campeonato Paranaense de 2018. Após pressão inicial do Coritiba, Maringá soube controlar o jogo e tomar conta das ações na partida, se aproveitando da bola aérea e da ineficiência coxa-branca o time do interior sai de Curitiba com uma importante vitória. Destaque para o zagueiro Alex Fraga, que fez dois gols e assumiu a artilharia da competição.


#PARANAENSE 2018
Por @ArthurHenrique

PRÉ-JOGO: O confronto deste domingo, 04, entre Coritiba e Maringá marca a primeira rodada da Taça Caio Júnior. Após vencer a Taça Dionísio Filho, o Coxa tentava largar forte nesse segundo turno, para garantir o título adiantado do paranaense, mesmo com algumas ausências em função da partida de volta da Copa do Brasil. O Maringá, por sua vez, buscava somar pontos fora de casa para espantar de vez as chances de um possível rebaixamento, com Bruno Batata no ataque como seu principal jogador para balançar as redes.

O Coritiba iniciou o jogo muita pressão, com apenas cinco minutos de jogo o time já havia tido três boas chances de gol, com forte início pela ponta direita, onde Evandro penetrava com muita velocidade e alçava bons passe na entrada da área. Em uma das tentativas o zagueiro Alan Costa deu um leve toque e a bola bateu na trave. O Maringá chegou com perigo pela primeira vez somente aos 12’ minutos, com uma falta boba do zagueiro Alan Costa próximo a lateral, que resultou em um cruzamento perigoso e um chute potente de Washington de fora da área para a defesa do goleiro Rafael Martins.


Após a blitz inicial do Coritiba, o jogo esfriou e o Maringá cresceu, com lances muito agudos, principalmente depois dos 20’. Aos 23’ em boa jogada Bruno Batata bateu no gol para uma grande defesa do goleiro coxa-branca, dando rebote e defendendo mais uma vez e mandando para escanteio. Na cobrança o zagueiro Alex Fraga subiu sozinho e cabeceou para o fundo do gol. O goleiro Rafael Martins ainda tocou na bola, mas ela caprichosamente passou pelos dedos e morreu no canto da rede.

O Coritiba foi para cima após o gol, mas de maneira atabalhoada e apressada, sem desenvolver as jogadas e tentando colocar pressão na correria. O grande problema é que indo com tudo, sem pensar nas consequências os espaços iriam aparecer. Foi o que aconteceu aos 38’, quando o Maringá conseguiu roubar a bola no meio-campo e construiu um contra-ataque exemplar. Bola cruzada na área e Washington, o camisa 10, subiu livre e cabeceou pra baixo e o quique matou o goleirão. A bola ainda bateu na trave com uma dose de sorte para o Maringá.

SEGUNDO TEMPO: Na segunda etapa o Coritiba tentava reagir, mas pouco resolveu, visto que em todas as chances de lançamento e abertura de jogo o passe saía com dificuldade. O Maringá logo respondeu e subiu ao ataque, em bola quase perdida o Maringá forçou um escanteio. Na cobrança de escanteio, aos 10’, o zagueiro Alex Fraga subiu sozinho, mais uma vez, para cabecear a bola e marcar mais um gol. Detalhe importante é que os dois escanteios do Maringá resultaram em gol, o outro saiu de uma bola alta na área e os três gols também beijaram a trave antes de entrar.

Para mudar o time o treinador Sandro Forner tirou Ruy, em péssima forma, para colocar Alvarenga, em uma tentativa de consolidar e preencher mais o centro do campo, mas não adiantou muito, em razão do domínio do Maringá, que passou a controlar o jogo e perceber que o Coritiba não ofereceria mais perigos.


Todas as tentativas do chamado último passe coxa-branca eram desperdiçadas e tornavam o jogo maçante. A equipe da capital ainda tentava trabalhar os lances, mas boa parte do tempo a posse de bola era atrás da linha de meio-campo. O controle do Maringá era tão declarado que o goleiro Rafael Martins ainda teve que fazer uma defesaça para não virar vergonha maior. Resta saber se uma derrota tão decepcionante vai abalar o time para a dura missão no meio de semana pela Copa do Brasil.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Coritiba: 1 Rafael Martins; 22 Marcos Moser; 44 Alex Alves; 90 Alan Costa; 2 César Benítez; 20 Matheus Galdezani; 30 Simião (8 Julio Rusch); 26 Ruy (11 Alvarenga); 27 Kady (98 Matheus Bueno); 92 Pablo; 17 Evandro. Técnico: Sandro Forner.

Maringá: 1 Fabio; 2 Rhuan (14 Danilo); 3 Alex Fraga; 4 Egon; 5 Carlão; 6 Thiago Cristian; 7 Lucão (18 Edmar); 8 Fabricio (15 Virgílio Borges; 10 Washington; 11 Paulinho Moccelin. Técnico: Fernando Marchior.

FICHA TÉCNICA – CORITIBA 0 X 3 MARINGÁ XXXXXXXXXX

GOLS: Maringá: Alex Fraga 23’1°T e 10’ 2°T; Washington 38’ 1°T.
CA: Carlão (Maringá)
CV: Virgílio Borges (Maringá)
ARBITRAGEM: Árbitro central: Robson Babinski.
ASSISTENTES: Leandro Luiz Zeni e Vinicius Leandro M. Martins.
LOCAL: Estádio Couto Pereira, Curitiba.
PÚBLICO: 4822 pessoas




Tecnologia do Blogger.