PROPAGANDA

Com arbitragem polêmica, Batel perde para o Cascavel CR e mesmo assim garante classificação



Na tarde deste domingo (18), que começou com chuva e foi parando minutos antes do início da partida, o Batel teve como adversário o Cascavel CR no Estádio Waldomiro Gelinski, em Guarapuava. A partida foi válida pela penúltima (8ª) rodada da Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense de 2018. A equipe visitante saiu na frente com um gol polêmico. Mesmo assim, a equipe da casa até pressionou até os minutos finais em busca do empate, mas sem sucesso. Com isso, o que ficou marcado no embate foram as polêmicas que aconteceram durante a partida. 


#ACESSO 2018
Por Carlitos Marinho

PRÉ-JOGO – Batel que vinha de uma arrasadora vitória fora de casa, 8x1 contra a já rebaixada Portuguesa Londrinense, encontrou em seus domínios o camisa 11, Linik, do Cascavel, dando imenso trabalho para os defensores que literalmente bateram cabeça – Dan e Anderson tiveram que ir para o hospital após o término do jogo por se chocarem em uma jogada aérea, ambos terão que tomar ponto, Dan com um corte no queixo e Anderson na cabeça.  

Para o Batel, a derrota incrivelmente pode ajudar o clube em suas pretensões no campeonato, já que seria uma boa não estar no provável grupo A do imbatível Operário, formado pelo 1º; 4º; 5º e 8º colocado, mantendo-se na 6º posição e já garantido para a próxima fase. Quando perguntado sobre essa situação o técnico do Batel foi firme e disse: “A gente não vai ser hipócrita aqui de dizer que não seria ideal não cair no grupo do Operário, mas jamais vamos entregar o jogo ou deixar de dar o melhor pra vencer”.

PRIMEIRO TEMPO – Parece que a facilidade de marcar gols da equipe de Guarapuava ficou apenas em Apucarana. Batel novamente com um jogo aberto conseguiu criar várias oportunidades de abrir o placar, e novamente desperdiçadas com o camisa 7 João Vitor perdendo uma clara oportunidade de enfiar a bola na rede, o que vai lhe custar uma noite mal dormida pensando no lance.  Os juízes que já vinham sendo saudados pela torcida por marcações duvidosas de faltas, se complicaram ao não marcar o gol impedido do Cascavel aos 40 minutos do primeiro tempo feito pelo incansável camisa 11 Linik – que merecia ter marcado em outra oportunidade pela partida que fez, e que não desperdiçou a chance como os atacantes do Batel.


SEGUNDO TEMPO: Para a segunda etapa, Batel estreou dois jogadores por empréstimo da equipe do Toledo, entre eles o Rafael (17) e Guilherme (21). A partida se seguia com pressão da torcida na arbitragem que se complicavam lance após lance, como pênaltis e escanteios não marcados para o Batel, que após mais um lance de falta dentro da área ignorado a favor do Batel, o jogador Donizete, que estava no banco, foi expulso por reclamação, saindo muito irritado, mas nada se iguala ao auxiliar técnico do Batel, Hiorann Cassol, que invadiu o campo ameaçando correr atrás do árbitro que comicamente saiu correndo em direção ao quarto árbitro e depois expulsando o muito estressado auxiliar batelino.

Com a partida nos acréscimos, o lateral Vitorino do Cascavel gesticulou para a torcida adversária e foi expulso, o jogador provocava a torcida durante todo o jogo e como já tinha um amarelo por uma falta cometida, tomou o segundo e saiu de campo sem reclamar. No entanto, a partida não ficou marcada apenas por polêmicas, o goleiro Eneias do Cascavel operou uma sequencia de milagres no estádio Waldomiro Gelinsk, foram várias finalizações diretas para o gol que o goleiro foi até reconhecido por torcedores do Batel que brincaram pedindo a contratação do arqueiro para a baixada após o término da partida, que sem dúvidas foi o destaque e o cara da partida.


PRÓXIMA PARTIDA: Com a vitória, o Cascavel termina na 5º posição com 11 pontos, logo atrás na 6º posição e com uma partida a menos está o Batel com 8 pontos. Ambos os times não correm mais chances de rebaixamento e se garantem para a próxima fase do campeonato. Próxima partida agora do Cascavel é em casa contra o Rolândia que precisa vencer para se manter na divisão. E o Batel encara o Iraty fora de casa pela rodada que foi adiada.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

BATEL: 1. Robson; 2. Josimar (20. Matheus), 3. Dipão, 4. Anderson e 6. Matheus do Ó; 5. Dan (21. Guilherme), 8. Giovani e 10. Cristian (15. Adir); 7. João Vitor (17. Rafel), 11. Russo (13. Sobenko) e 9. Davidson. Técnico: Marcelo do Ó.

CASCAVEL: 1 Eneias; 2. Victor, 3. Rodrigo, 4. Roger e 6. Vitorino;  5. Gilberto, 8. Jackson e 10. Rone; 7. Wagner, 11. Linik e 9. Wanderlan. Técnico: André Júnior Izepon

FICHA TÉCNICA – BATEL 0 X 1 CASCAVEL XXXXXXXXXXXXXX

GOL: Linik 40’ do 1ºT
CA: Dan e Rafel (Batel); Victor e Vitorino (Cascavel).
CV: Donizete e Dipão (Batel); Vitorino (Cascavel).
ARBITRAGEM: Rodrigo Posser Borges
ASSISTENTES: Marco Antonio dos Santos Pepe (1) e Eder Andrade (2)
PÚBLICO: 1106 total




Powered by Blogger.