PROPAGANDA

Bassoli: O jovem treinador que é destaque nas categorias de base do futebol amador de Curitiba

Com excelente desempenho nos últimos dois anos, o técnico estará no comando da equipe principal do Urano em 2018 (Foto: Evandro Tosin / Agência DRAP).

Nos últimos dois anos, Cristiano Bassoli conquistou excelentes resultados nas categorias de base da suburbana de Curitiba. Resultados que já o credencia como um dos principais treinadores do futebol amador de Curitiba. Das suas conquistas, destaque para o ano de 2016, em que foi campeão da categoria juvenil da Série B pelo Bangú e no ano passado, foi líder em todo o campeonato pelo Urano, entretanto a equipe da Vila São Pedro, foi eliminada devido à escalação irregular de um atleta. Além desses resultados, Bassoli acumula dupla-função, pois também passou a ser presidente no clube Urano.


#ESPECIAL

A HISTÓRIA – Cristiano começou em 1992 no futsal em Porto Alegre. Uma de suas características foi de um jogador versátil, que jogava em três posições: zagueiro, lateral e volante. No campo, a sua primeira experiência foi em um clube amador de Porto Alegre, o Cruzado. Toda a sua experiência no futebol profissional foi como atleta nas categorias de base. Em seguida, a primeira chance em um clube profissional foi com o Grêmio, onde atuou nos anos de 1994 a 1998. Ainda, o ex-atleta profissional foi jogar por um curto período no Inter de Porto Alegre.

Posteriormente o atleta passou pela Ponte Preta de Campinas, de 98 a 2001. E por fim, foi para o Passo Fundo do Rio Grande do Sul, da segunda divisão do campeonato gaúcho. Período em que tomou uma decisão difícil: encerrou a carreira como atleta e seguiu seu caminho como treinador. “O futebol não é pra todo mundo, chegou um momento e eu resolvi parar”, finalisa. A partir deste momento difícil, Bassoli decidiu estudar Educação Física e se formou na área. Além disso, possui cursos na área do futebol.

Cristiano, em sua passagem pela Ponte Preta atuou como lateral e deixou a equipe em 2001. (Foto: Arquivo Pessoal/ Bassoli)
A CARREIRA DE TREINADOR – Cristiano começou no Paraná Clube, em 2009, como estagiário e era responsável pela captação e avaliação de atletas. Depois participou do Projeto “Ferroviária na Escola” por seis anos. Em 2015, chegou à equipe da Vila São Pedro, local em que obteve espaço e formou grupos competitivos. “O Urano abriu as portas para que eu pudesse mostrar meu trabalho”, afirmou o professor de Educação Física.

Em 2016, o Urano ficou fora da suburbana e o escrete juvenil foi representar o Bangú, time que levantou o caneco no mesmo ano. Em 2017, desta vez com o Urano, a equipe foi finalista do juvenil amador da série B, mas acabou sendo eliminada por conta da escalação irregular de um atleta. “Sempre buscamos o futebol competitivo. Meu histórico é mais na base”, contou Cristiano.

“Hoje eu busco a minha realização profissional. Eu me dedico muito na questão de treinador”, disse Bassoli.   Ele não para de aprender e quer continuar atualizado na função de técnico, principalmente na formação de atletas. Em junho de 2018, ele estará em São Paulo, realizando o curso “Análise de Desempenho, Identificação e Desenvolvimento do Talento na Base”, promovido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O FUTURO - Bassoli ficará no comando técnico da categoria adulta do Urano em 2018. Ele afirma que ainda não foi definido quem será o novo treinador do juvenil. “Mas temos um grupo da base de professores que estão trabalhando e tem capacidade pra tocar o juvenil”, afirmou o treinador.

Assista a reportagem realizada pela equipe Do Rico Ao Pobre:






Tecnologia do Blogger.