PROPAGANDA

Atlético estreia com vitória sobre o União na Taça Caio Júnior

Foto: Bia Lima - Agência DRAP
Na tarde deste sábado (03), Furacão e o União jogaram na Arena da Baixada, em confronto válido pela primeira rodada da Taça Caio Júnior - 2ºturno do Campeonato Paranaense 2018.  Em um jogo com grandes emoções, o time da capital levou a melhor ao conseguir o resultado de 1 a 0 e garantiu os três pontos iniciais para embalar no torneio. Enquanto que o clube da cidade de Francisco Beltrão volta para casa com a sexta derrota consecutiva e fica entre os últimos colocados no campeonato.

#PARANAENSE 2018
Por @giuliehellen_

PRÉ JOGO: Os times tiveram que renovar o fôlego para o início deste turno. O Atlético, que perdeu para o Rio Branco nos pênaltis na última partida que disputou pela Taça Dionísio Filho, queria voltar a ter uma boa campanha e embalar nessa nova fase do Estadual. Já o União, que está à frente apenas do Prudentópolis na classificação geral, precisava da vitória para sair da zona de rebaixamento e deixar para trás, de vez, a divisão de acesso.

PRIMEIRO TEMPO: Mesmo sem grande presença da torcida, os times entraram em campo com vontade de vencer. Já nos primeiros 15 segundos de jogo, na saída de bola, o União mostrou a que veio. Sato recebeu a bola de Schwenk, chutou com perigo, mas a bola saiu à direita do goleiro Caio. O time de Francisco Beltrão manteve a partida equilibrada durante os dez primeiros minutos. Teve escanteio cobrado com perigo, chute ao gol, rebote, e até mesmo um belo chapéu no meio de campo, porém, o Atlético Paranaense cresceu no jogo e desde então, o União passou a depender dos contra-ataque e de algum escorregão do time rubro negro.

O goleiro Marcos Paulo foi, de longe, o melhor jogador do União. As defesas feitas por ele impediram chances claras de gol, muitas vindas da dupla de cobradores de falta e escanteio: Matheus Anjos e João Pedro. A primeira oportunidade de perigo do Furacão veio aos 14' numa bomba lançada de longe por Diego, e que obrigou o goleiro do time de Francisco Beltrão a fazer grande defesa. Pouco antes da metade do tempo, Diego arriscou novamente e acertou a trave, deixando claro que quem dominava a partida era o rubro negro. Numa sequência incrível de finalizações, Marcos Paulo se desdobrava para evitar o que seria uma goleada do clube da capital. Enquanto o União se via todo recuado para conter os atacantes do time adversário e se valia de chances de contra-ataque, Thiaguinho se aproveitou de uma dessas oportunidades e chutou para o gol, mas o goleiro Caio se jogou para fazer a defesa.

Aos 35', Ederson cabeceia para fora na melhor finalização até o momento, e deixa a torcida eufórica. O que nenhum deles sabiam é que, dois minutos depois do lance, João Pedro, com um passe incrível de sua dupla Mateus, abriria o placar no Estádio Joaquim Américo. O Furacão até tentou mais algumas vezes, assim como o União que teve uma falta de muito perigo marcada na entrada da grande área, mas nenhum dos times converteu as tentativas em gol.

Foto: Bia Lima - Agência DRAP
SEGUNDO TEMPO: Na etapa complementar, quem começou o jogo com perigo foi o Atlético Paranaense mais uma vez com Diego, que cruzou na área para Éderson, mas foi cortado pela zaga do União. Aos 4', após falta cobrada por João Pedro, foi a vez do União demonstrar um pouco de perigo ao adversário com os jogadores Vieira e Spice, mas ambas as jogadas foram pela linha de fundo, e resultaram em ao menos um escanteio.

O intervalo foi o fôlego do União. O time alvi-azul entrou com o intuito de empatar, quiçá vencer a partida, para não ter que passar sufoco e cair ainda mais na classificação geral. Max, que substituiu William no intervalo, liderou o furor e a motivação do time, e cobrou um escanteio que foi cortado por Bruno Guimarães. O corte se tornou contra-ataque para o Furacão, e mais uma vez, num chute de João Pedro, Marcos Paulo mostra o porquê ocupa a camisa titular do time de Beltrão.

Apesar da partida estar mais equilibrada, era o Atlético quem tinha o maior comando de jogo. Aos 13', Nicolas cabeceou a bola para o chão, mas caprichosamente, ela foi por cima do gol. Na cobrança do tiro de meta, surgiu uma boa oportunidade para o União por meio de um chute vindo de Max, mas Caio "empurrou" essa chance pela linha de fundo. O goleiro substituto do rubro negro também se destacou. Num chute de Vieira, Caio teve de se jogar para fazer a defesa e a bola ficou entre ele e a trave. No escanteio cobrado, ele apenas espalmou, mas viu a bola viva dentro da área no rebote, e ainda assim conseguiu tirar a chance de empate do União. Como se não bastasse, o número 1 do Atlético teve o maior sangue frio ao devolver a bola recuada para sua zaga por baixo dos pés de Vieira.

Passados 24' do segundo tempo, o time de Francisco Beltrão conseguiu um contra-ataque, e Max até fez bonito pedalando, mas demorou para finalizar, e nem mesmo o rebote conseguiu se redimir. Aí foi a vez do Atlético. Caio cobrou o tiro de meta, Diego tentou com Nicolas que errou o cabeceio, mas João Pedro estava esperto para pegar a sobra e chutar. Quem estava mais esperto que ele era o goleiro Marcos Paulo, que de maneira espetacular, se esticou todo e espalmou a bola para longe da zona de perigo.


Por mais que os titulares tenham feito boa partida, os reservas que entraram durante o segundo tempo mostraram muita personalidade. Feijão, aos 32' finalmente encheu a rede do time rubro negro, mas apesar da comemoração, não valia mais nada pois, segundo a interpretação do árbitro, o jogador ajeitou com o punho. Yago também entrou com sede de vitória. Quase no fim da partida, o atacante fez linda jogada e deixou para Matheus finalizar, mas o meio campo não chegou a tempo. Ainda houve mais algumas tentativas de ambos os lados, porém, não foram efetivas o suficiente. Resultado final: Atlético 1x0.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ATLÉTICO: 1 Caio; 2 Diego; 3 Daniel; 4 Leo Pereira; 6 Nicolas; 5 Deivid; 8 Bruno Guimarães; 7 Matheus Anjos; 10 João Pedro (Alex Sandro 22); 9 Ederson (Demtrhyus 17); 11 Marcinho (Yago 19). Téc. TIAGO NUNES

UNIÃO: 1 Marcos Paulo; 2 Júlio Lopes; 3 Casemiro; 4 Spice; 6 Thiaguinho; 5 Pacato (Feijão 18); 7 Sorbara; 8 Sato; 10 William (Max 17); 21 Welisson; 11 Schwenk (Vieira 9) . Téc. Ivair Cenci

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO 1 X 0 UNIÃO XXXXXXXXXXX

GOL: João Pedro (Atlético)
CA: Schwenk, Thiaguinho, Spice e Victor Feijão (União); Diego e Matheus Anjos (Atlético).
ARBITRAGEM: Adriano Milczvski. Auxiliares:
ASSISTENTES: Heitor Alex Eurich (1) e Euclides Lucas José Garcia (2). Diego Bonfim (4º Árbitro).
PÚBLICO e Renda: 4599 pessoas e R$ 6.130,00 de renda.



Tecnologia do Blogger.