PROPAGANDA

Andraus conquista seu primeiro ponto na Divisão de Acesso em empate zerado contra o Cascavel CR

Foto: Dudu Nobre/Agência DRAP
Na tarde do último domingo (04), o Estádio Atílio Gionedis recebeu o duelo entre Andraus e Cascavel CR. O Gigante da Pedreira entrou em campo para sair do zero no campeonato, enquanto a Serpente vinha para consolidar sua classificação para segunda fase. No gramado, o jogo foi elétrico e os dois times tiveram muitas chances. Com o tempo, o cansaço tomou conta e os escretes não conseguiram mais produzir, determinando o placar zerado em Campo Largo.

#DIVISÃO DE ACESSO
Por Gabriel Sawaf

PRÉ-JOGO – O clima era decisão, pelo menos por parte do Andraus. O Gigante do Pedreira chegou ao seu quinto jogo na competição sem vitórias e precisava do seu primeiro triunfo, sendo que veio de uma derrota diante o ACP. O time da Região Metropolitana vinha com novidade no banco, com Fred Nelson comandando na vaga de Kokan, que assumiu a diretoria de futebol do clube. Já o Cascavel CR vinha de um empate em casa contra o Iraty é uma vitória ajudaria a chegar mais próximo da classificação da próxima fase. As duas equipes tinham um adversário em comum: o gramado, devido às fortes chuvas que caíram na região de Curitiba ao longo do final de semana.  

PRIMEIRO TEMPO -  O Andraus começou o jogo melhor, controlando a posse de bola e ficando mais tempo no campo de ataque. Aos poucos, as chances apareceram. Aos 10’ Flávio deu bom passe para Fabinho, que invadiu a área e parou em grande defesa de Eneias. No lance seguinte, Fabinho invadiu a área pela esquerda, passou pela marcação e, na entrada da pequena área, chutou dobre o gol. O Cascavel aproveitava as falhas do adversário para chegar. Aos 12’ Josemar foi lançado na área, ganhou de Marcio e parou na perna de Ravel. Três minutos depois foi a vez de Rone invadir pela direita, cortar a marcação e, da marca do pênalti, chutar para fora.

Os visitantes cresceram na partida e começaram a aparecer mais em seu campo de ataque, mas pecando muito no último passe. Aos 26’ veio a grande chance tricolor no segundo terço de jogo. Josemar foi lançado na direita, ganhou de Alberto, cruzou rasteiro para Louback, que girou e chutou para defesa de Ravel. O Andraus respondeu na bola parada. Aos 27’ Flavio bateu falta e Marcio cabeceou para fora. Três minutos depois foi a vez de Rafael cabecear para fora, após cobrança de escanteio. O Andraus assustava muito nas bolas paradas. Aos 35’ Rafael subiu após cobrança de escanteio e cabeceou firme no travessão. A bola pingou em cima da linha e os jogadores pediram gol, mas o auxiliar estava na jogada e confirmou que a bola não havia entrado.

Bolas levantadas na área foram a principal forma de perigo na primeira etapa (Foto: Dudu Nobre/Agência DRAP)

SEGUNDO TEMPO – A etapa complementar começou elétrica. Logo com 30 segundos, Rafael veio da direita e chutou para boa defesa de Eneias. Logo depois foi a vez de Flavio arriscar de fora da área e a bola passar próxima do travessão. Nem um minuto se passou e o CCR já deu a resposta, com Josemar invadindo a área pela direita e chutando rasteiro cruzado para fora, tirando tinta da trave. Logo depois foi a vez de Cleverson receber cruzamento da direita, dominar e ver o goleiro Eneias saltar aos seus pés, evitando o gol dos mandantes. Quatro minutos depois foi a vez da Serpente ter outra grande chance. Rone entrou na área pela esquerda, tabelando com Louback, e parou em boa defesa de Ravel. Dois minutos depois o time da casa assustou novamente, com bom chute de Vinicius da entrada da área, que foi interrompido pela mão de Eneias.

A partida seguia intensa e os treinadores começaram a apostar em seus bancos. Primeiro o Tricolor colocou Linik na vaga de Vitorino. Depois o Gigante da Pedreira, com Jonathan no lugar de Flavio. Quem assustou primeiro com as mudanças foram os visitantes. Louback aproveitou sobra de cobrança de falta, invadiu a área e chutou para defesa em dois tempos de Ravel. O Andraus voltou a assustar aos 21’, quando Paulinho recebeu nas costas da defesa, invadiu a área pela esquerda e chutou na rede pelo lado de fora. Após isto a partida caiu muito de nível, com passes errados e poucas chances de gol.

O CCR ficava mais com a bola e chegou perto do gol aos 30’. Josemar invadiu a área, cortou para o meio e chutou cruzado, tendo o gol impedido por Pedro Henrique, em cima da linha. O cansaço ficou evidente entre os times, que não conseguiam criar mais. A Serpente ainda mudou, colocando Biro e Elivelton no lugar de Celio e Louback, mas não fez diferença, o jogo se encerrou sem a rede balançar. 

Após somar o seu primeiro ponto, o Andraus faz as contas para evitar o rebaixamento. O Gigante da Pedreira volta a campo domingo que vem, contra o PSTC, em casa. Já o Cascavel CR recebe o único 100% do campeonato, o Operário, na mesma data.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ANDRAUS: 1. Ravel; 2. Yan (13. Pedro Henrique), 3. Luiz Fernando, 4. Marcio e e 6. Alberto; 5. Vinicius, 11. Cleverson, 8. Rafael Paulista (14. Park) e 10. Flavio (18. Jonathan); 9. Paulinho e 28. Fabinho. Técnico: Fred Nelson.

CASCAVEL CR: 1. Eneias; 2. Diego, 3. Adriano, 4. Roger e 6. Vitorino (17. Linik); 5. Ronaldo, 8. Daniel e 10. Celio (15. Biro) ; 7. Rone, 11. Josemar e 9. Louback (17. Elivelton). Técnico: Agenor Piccinin.

FICHA TÉCNICA – ANDRAUS 0 X 0 CASCAVEL CR XXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ARBITRAGEM: Guilherme Natan Paiano dos Santos.
ASSISTENTES: Marco Aurelio dos Santos (1) e Vinicius Bueno Seixas (2).
CARTÕES AMARELOS: Luiz Fernando, Fabinho e Cleverson (Andraus); Vitorino e Louback (Cascavel CR).


Tecnologia do Blogger.