PROPAGANDA

Operário vence o PSTC e mantém o 100% na Divisão de Acesso

Após pressão do Operário, Peixoto marca.  Foto: Allyson Santos/Agência DRAP
PSTC e Operário jogaram na noite desta quarta-feira (14), no Estádio Ubirajara Medeiros, em Cornélio Procópio. Jogo válido pelo fechamento da segunda rodada da Divisão Acesso do Campeonato Paranaense de 2018. Com um a mais na segunda etapa toda, o escrete do Operário pressionou e conseguiu furar o bloqueio do PSTC nos minutos finais e venceu por 1 a 0.

#ACESSO 2018
Por @rafaelbuiar

PRÉ-JOGO: Na rodada de estreia, a equipe do Operário saiu perdendo em casa, mas no segundo tempo conseguiu a virada diante o escrete do Andraus. Mesmo jogando fora de seus domínios a equipe do Fantasma foi com escrete completo para o desafio diante o PSTC. O time de  Cornélio Procópio buscou o empate na última rodada em casa com a Portuguesa Londrinense e por isso, a recuperação no início do certame foi o objetivo dos donos da casa.

PRIMEIRO TEMPO: Com bola rolando, a equipe do Operário já impôs o seu ritmo e logo no primeiro minuto quase abriu o placar, após cruzamento de Jean Carlo. Com o desenrolar dos primeiros 10’, a equipe visitante foi quem teve mais volume de jogo. Destaque para os jogadores do meio de campo do Fantasma, que conseguiram municiar os atacantes. Mas próximo dos 15’ o time da cidade de Cornélio Procópio melhorou sua marcação e conseguiu chegar a meta do goleiro Simão. Mas somente com jogadas de bola paradas.

Não deu outra, percebendo isso, a equipe do Operário optou por jogar pelos flancos. Peixoto e Jean Carlo foram os principais articuladores e que forçaram os cruzamentos à área do arqueiro Bruno. Dentre os cruzamentos, Lucas Batatinha teve duas oportunidades. Em uma delas o camisa 9 do Operário conseguiu marcar. Mas o bandeirinha assinalou impedimento. Na segunda, o goleiro Bruno fez ótima defesa e manteve o placar fechado. Na sequência, Sosa subiu mais alto que a zaga do PSTC e quase abriu o placar. Período em que o time visitante teve melhor em campo.

Passados dos 30’, a equipe do Operário continuou com mais volume. Porém, o PSTC ficou mais maduro em campo e contra-atacou assustando o goleiro Simão. Devido a isso, o PSTC arrematou algumas vezes. Mas sem sustos. Não deu outra, o placar persistiu fechado no primeiro tempo. Mas no apagar das luzes da primeira etapa, o lateral esquerdo do PSTC levou cartão vermelho por reclamação e o árbitro não quis saber e mandou para o chuveiro mais cedo.

Foto: Allyson Santos/Agência DRAP
SEGUNDO TEMPO: No retorno para a segunda etapa, o time do Operário entrou diferente. Anderson Paraíba entrou no lugar de índio. Com o troca-troca, a equipe do Operário ficou mais ofensiva e por isso a pressão diante o PSTC foi inevitável. Pelo menos três tentativas à meta do arqueiro Bruno aconteceram em menos de 6’.

Com a diferença de um homem a mais, o embate foi de ataque contra a defesa. Com 10’ percorridos na segunda etapa, o goleiro Bruno foi o destaque do momento. Foram quatro arremates a meta do camisa 1 do PSTC, nas duas primeiras o goleiro defendeu e as outras foram desperdiçadas. Percebendo a pressão do Operário, o treinador do PSTC, Reginaldo Vital, mudou a sua equipe com 20’. Saiu Diogo e entrou Rodrigo. O troca-troca não deu resultado, pois o time do Operário persistiu em atacar o goleiro Bruno. Ou seja, o domínio foi amplo da equipe visitante, mas a bola não entrou. A segunda etapa teve mais duas bolas na trave do time do norte pioneiro.

Passados dos 30’ da etapa complementar, a dinâmica do jogo continuou com o time visitante atacando e o escrete do PSTC defendendo. Schumacher que entrou neste período acertou o travessão. Tirando o grito de Uh dos torcedores presentes no Estádio Ubirajara Medeiros. Minutos depois, Robinho acertou pela segunda vez a trave. Desta vez, Robinho, recebeu em ótima oportunidade e arrematou firme. Mas carinhosamente bateu novamente poste, aos 38’ do 2ºtempo.

Mas água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Sim, jargão que serviu para a equipe do Operário. Já que a equipe visitante foi quem procurou o jogo. Em jogada pelo flanco, Peixoto recebeu o cruzamento e cabeceou firme e colocou a gorducha no fundo do barbante do PSTC. Após o gol do Fantasma, o time visitante não diminuiu o ritmo e passou a ficar no campo de ataque. Devido a isso, o tempo foi passando e a o placar persistiu em 1 a 0 até o apito final do árbitro.

Foto: Allyson Santos/Agência DRAP
PROXIMA PARTIDA: O Operário irá até o Estádio Emilio Gomes, em Irati, enfrentar o escrete do Iraty. Enquanto que o time do PSTC irá jogar em Guarapuava contra o Batel. Ambos os jogos irão acontecer no domingo (18).

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

PSTC: 1 Bruno; 2 Romário, 3 Julio Cesar, 4 Douglas e 6 Wesley; 5 Lucas, 8 Patrick e 10 Diego (Gabriel); 11 Adriano (Rodrigo) e 9 Matheus (14 Luan). Tec. Reginaldo Vital

OPERÁRIO: 1 Simão; 2 Danilo Báia, 3 Alisson, 4 Sosa e 6 Peixoto; 5 Chicão, 8 índio (Anderson Paraíba), 7 Cleyton (20 Schumacher) e 10 Robinho (19 Dione); 9 Lucas Batatinha e 11 Jean Carlo. Tec. Gerson Gusmão.

FICHA TÉCNICA – xxxxxx X xxxxxxx XXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Peixoto aos 40’ do 2ºtempo (Operário)
CA: Diogo, Wesley (PSTC) e índio, Danilo Baia, Alisson (Operário)
CV: Wesley (PSTC)
ÁRBITRO: Everaldo Lambert
ASSISTENTES: Alessando Rodrigues e Leandro Cheira
LOCAL: Estádio Ubirajara Medeiros, em Cornélio Procópio.



Powered by Blogger.