PROPAGANDA

Coritiba vence Rio Branco com tranquilidade e levanta a Taça Dionísio Filho

Com a vitória por 3 a 0 o Coxa garante vaga na final do estadual; Se vencer o returno, fatura o título (Foto: Bia Lima / Agência DRAP)
Coritiba e Rio Branco decidiram o primeiro turno do Campeonato Paranaense nesse domingo (25) no Estádio Major Antônio Couto Pereira. O time da casa abriu o placar e teve frieza para explorar os contragolpes e vencer por 3x0, sendo o primeiro finalista do estadual 2018.

#PARANAENSE 2018

PRÉ-JOGO – O Alvirrubro vivia a expectativa de chegar pela primeira vez à final do campeonato paranaense. Chegou à decisão de turno após vencer nos pênaltis o Atlético. O principal desfalque da equipe visitante era o atacante Tcharlles, que foi substituído por Kahuan.  Já o Coritiba não havia vencido em casa na temporada 2018, e ganhou do Foz nas cobranças de penalidades para chegar ao duelo derradeiro da Taça Dionísio Filho. A equipe do Alto Glória contava com força máxima.
     
PRIMEIRO TEMPO – O Alviverde começou o jogo no ataque. Aos 3' Vitor Carvalho teve a primeira oportunidade, mas chutou por cima. A defesa do Leão da Estradinha estava bem postada nos minutos iniciais. Maurílio tinha uma estratégia de marcação individual e diminuía os espaços. A equipe do litoral tentava a ligação direta para chegar ofensivamente.

Após falta na ponta esquerda, aos 21', Raul bateu com veneno, mas Wilson defendeu. O Coritiba errava muitos passes, o que dificultava na hora de oferecer riscos ao Leão. A jogada só encaixou aos 28', quando Yago Dias apareceu na direita e arrematou, entretanto a bola passou próxima à trave. Guilherme Parede também experimentou, mas Jhones segurou firme. Aos 33', Alecsandro arriscou, porém sem direção mandou por cima da baliza do goleiro de Paranaguá.

A insistência da equipe da casa resultou em gol aos 37'. Em uma jogada coletiva, Yago Dias deu uma cavadinha e o centroavante Alecsandro tocou de cabeça para abrir o placar.

(Foto: Bia Lima / Agência DRAP)
SEGUNDO TEMPO – Na volta do intervalo a partida ficou aberta, já que o Rio Branco precisava sair para o ataque em busca do empate. Já o Coritiba explorava o contra-ataque para tentar ampliar a vantagem e matar o jogo.

A primeira chance foi coxa branca, aos 4’, quando o zagueiro Romércio cabeceou após cobrança de escanteio, mas a bola foi na rede pelo lado de fora. O Leão respondeu com Maringá, que aos 6’ obrigou Wilson a espalmar em cobrança de falta.

Mas a tarde era Alviverde. Aos 15’, Júlio Rusch bateu escanteio e a zaga afastou mal, Alecsandro chutou ‘mascado’ e Thalisson Kelven deu um toque de calcanhar para o fundo das redes. Depois, aos 23’, Guilherme Parede ganhou da defesa parnanguara, e fez 3x0 para o Alviverde.

Aos 33’, a situação piorou para o escrete do litoral paranaense. Após contra-ataque, Alecsandro entraria livre na grande área, mas o zagueiro Thiagão cometeu a falta. A expulsão do beque tirou as forças do Rio Branco, que não conseguiu a reação. Fim de papo no Couto Pereira, Coritiba 3x0 Rio Branco. 

O Coxa ganhou o primeiro turno, saindo em vantagem na busca pelo título estadual. Mesmo não fazendo excelentes exibições na primeira fase, hoje foi diferente e comemorou a conquista da Taça Dionísio Filho, menção ao lateral que teve grandes passagens pelo futebol paranaense. O ‘Djonga’ foi homenageado da melhor forma possível, com o título do clube que defendeu entre 1979 e 1980 e 1988 e 1989 – totalizando 88 jogos.

(Foto: Bia Lima / Agência DRAP)
OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CORITIBA: 84 Wilson, 22 Marcos Moser, 3 Thalisson Kelven, 4 Romércio e 66 William Mateus; 5 Vitor Carvalho (31 João Paulo), 8 Julio Rusch, 37 Thiago Lopes, 7 Iago Dias (92 Pablo) e 77 Guilherme Parede (27 Kady); 9 Alecsandro.
Técnico: Sandro Forner

RIO BRANCO SC: 1 Jhones; 2 Raul, 3 Thiagão, 4 Victor (14 Maringá) e 6 Fernando; 5 Kessi, 7 Marco Túlio (19 Eric), 8 Camargo, 11 Kauhan (18 Damião) e 10 Rodrigo Jesus; 9 Vandinho Jesus. Técnico: Maurílio Silva

FICHA TÉCNICA CORITIBA 3 x 0 RIO BRANCO XXXXXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Alecsandro aos 37’ do 1º tempo (CFC); Thalisson Kelven aos 15’, Guilherme Parede aos 23’ do 2º tempo (CFC).
CV: Thiagão (RIO)
Árbitro: Felipe Gomes Da Silva
Assistente 1: Ivan Carlos Bohn
Assistente 2: Weber Felipe Silva
Quarto Árbitro: Eduardo Elias Melek 
Delegado: Gabryella Gonçalves Fiatcoski
Tecnologia do Blogger.