PROPAGANDA

Coritiba derrota Foz nos pênaltis e está na final da Taça Dionísio Filho

Foto: Assessoria de Imprensa do Coritiba
O Foz dominou a partida e saiu na frente do placar na primeira etapa com Luccas Brasil. O Coritiba conseguiu buscar o empate no segundo tempo com Kady. E após o fim do tempo regulamentar, foi preciso decidir nas penalidades o finalista da Taça Dionísio Filho. Com o brilho de Wilson e com um pouquinho de sorte, o Alviverde conquistou a classificação e enfrenta o Rio Branco na decisão do primeiro turno no Couto Pereira.


#PR2018
Por Yuri Casari

Pré-jogo: Foz do Iguaçu e Coritiba se enfrentaram na fronteira por uma vaga na final da Taça Dionísio Filho. Enquanto o Coxa buscava dar continuidade em sua evolução, o Azulão tinha a estreia de Negreiros no comando técnico, no lugar de Alan Aal, que deixou o clube para assumir a Portuguesa de Desportos.

Primeiro tempo: O Coritiba realizou uma atuação que já foi vista em outras partidas. Bem segura defensivamente, mas totalmente inapto na hora de atacar. Mesmo contra um equipe teoricamente inferior, o Coxa apenas observava o adversário trocar passes. O Foz dominou a posse de bola e teve dificuldades para adentrar à área. Entao, a solução veio pelo alto. Aos 14 minutos, após cobrança de escanteio, a bola desvia no meio do caminho e Luccas Brasil completa para a rede de cabeça.

Após o gol, o Foz até permitiu ao Coritiba a posse de bola. Mas a equipe de Sandro Forner evidenciou as limitações criativas. Em uma das trocas de passe entre a defesa, aos 27 minutos, Wilson tocou errado e André Oliveira teve boa chance para ampliar, mas bateu com força em excesso e mandou a bola longe. Com exceção de esporádicos lances em bola parada, o Coritiba foi praticamente nulo no primeiro tempo.

Segundo tempo: Como esperado, Sandro Forner não gostou dos primeiros 45 minutos e buscou alterar o time. Saiu Guilherme Parede e entrou Kady. A substituição surtiu efeito, pois aos 13 minutos, na primeira jogada bem trabalhada pelo chão do Coxa no jogo todo, o gol saiu. Alecsandro passou para Julio Rusch na área, que dominou e de calcanhar serviu Kady, que chegou batendo firme sem chances de defesa.

Com o empate no placar, o jogo melhorou em emoção, com os dois times passando a criar mais chances. Ainda assim, o Foz era melhor e mais perigoso. Em uma série de jogadas, ficou perto do gol. Aos 25 com Raphael Alemão, aos 28 com Matheus Olavo, e aos 34 e 37 com Marcelo Soares, mas o Coritiba conseguiu se segurar. O inevitável empate levou a decisão para as penalidades.

Logo na primeira cobrança, Luccas Brasil foi parado por brilhante defesa de Wilson. Kady abriu a contagem para o Coritiba. Na segunda cobrança, Leandro Silva e Iago Dias converteram e a vantagem coxa-branca continuou. Na sequência, bola dentro de Matheus Olavo e Julio Rusch. Na quarta cobrança, Marcelo Soares isolou a bola e deixou para João Paulo definir a vitória alviverde. O Coritiba não teve a dominância esperada durante o campeonato, mas conseguiu os resultados e está na final do primeiro turno, entrando como favotiro na disputa com o Rio Branco de Paranaguá.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

FOZ: Julio Cesar, Paulinho, Leandro Silva, Alex Maranhão e Anderson Tasca (Luiz Beltrame); Maycon Canário, Matheus Olavo, André Oliveira e Douglas (Mathiola); Raphael Alemão (Marcelo Soares) e Luccas Brasil. Técnico: Negreiros.

CORITIBA: Wilson, Marcos Moser, Thalisson Kelven, Romércio e William Matheus; Julio Rusch, Vitor Carvalho, Thiago Lopes (João Paulo), Iago Dias e Guilherme Parede (Kady); Alecsandro (Evandro). Técnico: Sandro Forner.

FICHA TÉCNICA – FOZ DO IGUAÇU 1 (2) x (4) 1 CORITIBA XXXXXXXXXX

ARBITRAGEM: Edivaldo Elias da SIlva.
ASSISTENTES: Luciano Roggenbaum e Felipe Gustavo Schmidt.
GOLS: Luccas Brasil, aos 14 do 1º tempo e Kady, aos 13 do 2º tempo.
CARTÕES AMARELOS: Luccas Brasil (FOZ); Thalisson Kelven e William Matheus (CFC).


Tecnologia do Blogger.