PROPAGANDA

Para se manter



O ano de 2017 terminou triste dentro de campo para o Batel, mas, fora dele, veio a alegria. Graças a desistência do J Malucelli, o Lobo da Baixada ganhou o direito de disputar a Divisão de Acesso em 2018 e busca primeiro se manter na atual divisão, para depois pensar em surpreender

#ACESSO 2018
Por Gabriel Sawaf

A Terceirona de 2017 acabou com um gosto amargo para os lados de Guarapuava. O Batel foi derrotado pelo São Joseense e perdeu a vaga no acesso. O time fez um bom campeonato e a perda da vaga foi lamentada. Mas pouco menos de um mês depois veio a desistência do Jotinha e a vaga caiu no colo do Rubro Negro, como aconteceu em 2015, quando o Arapongas deixou a primeira divisão, abrindo uma vaga na Segunda Divisão, que foi para o escrete batelino.

Só que o Batel não quer repetir o mesmo filme de 2015. Isto porque na ocasião a campanha não foi boa e a equipe acabou rebaixada, voltando a Terceirona. Após dois anos na última divisão do futebol patamar, o clima de tempos áureos tomou conta de Guarapuava. Na parte interna do clube, houve a mudança da presidência, que buscou se aliar ao empresariado da cidade para armar um time competitivo. O foco é buscar a classificação para a segunda fase, que automaticamente descarta o rebaixamento e classifica o Lobo para a Taça FPF, para na fase final buscar ser a surpresa.

Dentro da tábua, muitas caras já são conhecidas, pois o Rubro Negro da Baixada manteve a base que atuou em 2017, mesclando juventude com alguns jogadores mais veteranos. Mas isto não significa que não há reforços. As principais novidades chegam na meia cancha, com Ricardinho, vindo do Iraty, e Álvaro, que veio do Independente de Limeira. No ataque o destaque fica para a vinda de Cristian Roque, que disputou a Taça FPF pelo Operário no passado. Além dos destaques em campo, veio uma peça que chamou atenção na comissão técnica. Trata-se do preparador físico Ademir Ferreira Mendes, que trabalhou como auxiliar na preparação física do time que conquistou o acesso para a Série A nacional.

Na preparação para a disputa da Divisão de Acesso, duas partidas foram realizadas. A primeira diante o Maderit, equipe amadora de Guarapuava, que terminou com goleada de 6 a 0 para o Rubro Negro. O segundo foi diante o Toledo, na última segunda (05), que terminou empatado em 1 a 1, com o gol batelino marcado por Dan.

O time base do time de Guarapuava é composto por Robson; Caio, Sávio, Anderson e Matheus; Álvaro, Dan e Ricardinho; Russo, Hudson e Cristian Roque. Dentre esses, o destaque fica com Cristian Roque, que com seus 22 anos, o ponta direita chega como a principal esperança do ataque batelino para a Divisão de Acesso. Após duas temporadas atuando na equipe Sub 23 do Operário, tendo o título da Taça FPF vinda na bagagem, Roque é o homem de confiança para o povo de Guarapuava chegar a elite.

Com o sobrenome tradicional no futebol do estadual, Marcelo do Ó chega a sua temporada na equipe batelina com a confiança em alta. Após conseguir o acesso, mesmo que de forma indireta, o treinador mostrou em campo que o time foi merecedor da tal vaga. Agora, num patamar maior e com um elenco reforçado, Marcelo tenta se fortalecer ainda mais no banco de reservas e seguir com a moral em alta em Guarapuava.



Powered by Blogger.