PROPAGANDA

Independente São Joseense busca se manter da grande ascensão dos últimos anos



O Independente São Joseense é o caçula da competição, com apenas dois anos de fundação o time já conquistou o título da terceira divisão do paranaense, invicto, com a melhor defesa e o artilheiro da competição.  Robinho, que marcou nove gols, já foi embora, mas a base do time está estruturada para enfrentar a nova competição.

#ACESSO 2018
Por Arthur Henrique

Diferente dos outros times da segunda divisão, o São Joseense teve pouco tempo de férias, visto que o último jogo da temporada passada aconteceu no dia 26/11, em vitória sobre o REC, para garantir o primeiro título da história do clube.

Parte desse início promissor vem do grande investimento da prefeitura de São José dos Pinhais, cidade da região metropolitana de Curitiba, que abriga o Independente. Com um estádio moderno, que suporta até seis mil pagantes, o time comandado pelo ex-jogador, Ageu, tem a organização tática como uma de suas principais armas. O equilíbrio de um ataque perigoso e uma defesa sólida fazem com que o São Joseense seja uma das principais forças da região metropolitana da capital, podendo até brigar por um sonhado acesso à primeira divisão do Paranaense, com apenas três anos de fundação e que representa uma cidade de aproximadamente 300 mil habitantes.

Para esse ano as expectativas são as mesmas de quando o time entrou na série A3, com o pensamento no acesso. Para o treinador, Ageu, o time irá trabalhar com um pensamento de jogo a jogo para alcançar a vaga para a série A no ano que vem. “Nos espelhamos no Francisco Beltrão, que teve um planejamento e saiu da série C hoje está na A, todos os acessos em sequência.”

A base do time, que vem sendo utilizada nos jogos-treino de pré-temporada é composto por Carlinhos; Lucas Marques, Neto, João e Stephan; Jader, Sotto, Lucy e Evandro; Everton e Paulo Vitor. A ausência notada é de Robinho, artilheiro da competição do ano passado, mas por outro lado é notável o esforço do São Joseense em manter a base campeã. Além do artilheiro o goleiro Juninho, o menos vazado da competição, também saiu do elenco.

A responsabilidade do meio e da criação caiu sobre Lucy, um líder técnico e de personalidade em campo. A camisa 10 não pesou no ano passado e tende a continuar vestindo muito bem. O meia Foi de Lucy o gol do título no ano passado e após o apito final do árbitro, a torcida que invadiu o campo procurou Lucy para tirar fotos.

O time é comandado por Ageu Gonçalves, ou só Ageu. O ídolo paranista vestiu a camisa do tricolor em um dos grandes momentos da história do clube, além de também ter passagens por Coritiba, Criciúma e Portuguesa. Ao se aposentar em 2006 ele não conseguiu se afastar do futebol, pois logo em 2008 iniciou os trabalhos na base do Paraná Clube. O Independente é o primeiro clube que comandou e o resultado inicial foi muito positivo, pois Ageu conseguiu não só subir para a série B do paranaense, mas também organizou o time e deixou competitivo para enfrentar grandes forças do interior do estado.



Tecnologia do Blogger.