PROPAGANDA

De degrau a degrau

Foto: Assessoria de Imprensa do União
Sem dúvida nenhuma o União é grande surpresa para o Paranaense 2018. Após um planejamento fantástico, que contou com dois acessos seguidos em dois anos, o Azulão recolocou Francisco Beltrão na elite do estadual após doze anos e agora busca a manutenção do feito para se estabilizar na primeira divisão.

#PARANAENSE 2018
Por @Gabrielsawaf

Mais de 30 anos desativo e há um retorno encontrando a cidade sem equipes profissionais. Logo de cara, um título e uma acesso. No ano seguinte, desconfiança no começo e um acesso com gol nos minutos finais de uma partida eletrizante. Esse foi o itinerário do União para chegar a elite do futebol paranaense. Dois anos se passaram da volta do Azulão e o time de Beltrão já tem um título da Terceirona na prateleira e a promoção ao nível máximo do futebol estadual veio após deixar para trás Operário e Iraty.

Ainda considerado uma surpresa, o União quer aproveitar 2018 para acabar com essa fama e se firmar de vez no cenário paranaense. Mas, com os pés na realidade. Em entrevista ao jornal da cidade, o treinador Ivair Cenci já admitiu que a luta do clube é contra o rebaixamento. Para alcançar o objetivo o Azulão vem com um time bastante experiente. 11 jogadores foram mantidos do elenco de 2017, dentre eles o volante Wellington Monteiro, campeão mundial com o Internacional, e o atacante Fornazari, que marcou o gol do acesso. Vários reforços desembarcaram no sudoeste do estado, sendo alguns nomes conhecidos do torcedor paranaense, como o meia Léo Maringá, o zagueiro Spice e o atacante Marquinhos Cambalhota. Além de trazer o atacante Gabriel Bonet, que veio do Santos.

No único amistoso de preparação, o União empatou em 1 a 1 contra o Prudentópolis, com gol de Sato. O Azulão vai fazer o jogo inaugural da competição, contra o Paraná. Logo de cara um teste contra um time da elite nacional, para ver como o escrete azulino agirá em novos ares do futebol estadual.  A fórmula já foi dita pelo capitão Wellington Monteiro na estreia do ano passado contra o Andraus: “Vamos devagarinho, quietinho porque querendo ou não a gente sabe que tem muitacoisa pela frente ainda”.

TIME BASE: Marcos Paulo; Wellington Monteiro; Júlio Lopes; Casimiro; Felipe Virgulino; Thiaguinho; Sato; Sorbara; William; Marquinhos Cambalhota e Vieira

CRAQUE: Léo Maringá, conhecido por boas passagens no Maringá e no Londrina, o meia chega ao União para ser o principal jogador da equipe do União na meia cancha. Após vencer o próprio time de Beltrão na final da Divisão de Acesso, Maringá optou em ir para o sudoeste por conta da figura de Ivair Cenci, o qual já teve outras oportunidades de trabalhar no passado.

TREINADOR: Ivair Cenci, chegou a hora do rei do acesso provar seu valor na elite. Experiente e conhecido no interior, Cenci desembarcou em Francisco Beltrão no ano de 2016 e não saiu mais. Não só não saiu, mas como foi o principal responsável pelo retorno do União ao Paranaense da primeira divisão. Agora em 2018 ele terá o desafio de manter o time nesse patamar, sabendo que é um desafio difícil. Mas, as inspirações dos dois últimos anos podem render voos ainda maiores.




Tecnologia do Blogger.