PROPAGANDA

Coritiba faz partida burocrática e empata com Rio Branco

Foto: Assessoria de Comunicação do Coritiba
Coritiba e Rio Branco se enfrentaram nesta quinta (25) no Couto Pereira pela segunda rodada da Taça Dionísio Filho, o primeiro turno do Paranaense 2018. O time da casa precisava apresentar um futebol melhor que o da estreia, mas o que se viu foi um alviverde pouco criativo, que precisou da qualidade da bola parada de Julio Rusch para conquistar o empate por 1 a 1.

#PARANAENSE 2018

PRÉ-JOGO: As duas equipes buscam a vitória após empates na estreia. O Alviverde ficou no 1 a 1 em casa contra o Prudentópolis, enquanto que o Leão da Estradinha trouxe um ponto do Albino Turbay, mas vencia o Cianorte até os acréscimos. O Coxa teve a baixa do zagueiro Werley, negociado com o Vasco da Gama; já a equipe parananguara não pode contar com o goleiro Jhones, expulso após agredir um atleta do Leão do Vale do Ivaí.

PRIMEIRO TEMPO: A equipe da casa começou com mais posse de bola, tocando de pé em pé e concentrando as jogadas no setor direito de ataque. A primeira chance alviverde foi com Simião, que aos 3’ pegou com veneno de fora da área e obrigou Eder a fazer boa defesa.

A superioridade existia, mas esbarrava em um fator: a marcação do Leão da Estradinha. Além de seguir na cola de Ruy, o volante Marco Tulio formava uma trinca defensiva com os zagueiros, o que liberava a subida dos laterais Raul e Thiaguinho. O time do litoral tinha segurança e incomodava ao mesmo tempo.

Com isso as chances rarearam, a seguinte só veio aos 23’ em um cruzamento de Willian Matheus para Ruy, que estava impedido. O Rio Branco seguia tentando, até que no minuto seguinte uma jogada pela direita gerou escanteio; na cobrança Raul achou Eric, que cabeceou conforme o manual para abrir o placar.

A desvantagem obrigava o Coritiba a pressionar, mas os mandantes não conseguiam envolver a zaga parananguara a ponto de encontrar brechas – prova disso é que Kleber veio buscar jogo na intermediária algumas vezes.

Os visitantes passaram a agredir menos e o resultado foi um final de primeiro tempo de poucas oportunidades e muitos toques laterais, com parte da torcida vaiando a equipe no apito final. Era preciso mais criatividade do Coxa para que o panorama mudasse na etapa complementar.

Foto: Assessoria de Comunicação do Coritiba
SEGUNDO TEMPO: Na volta do intervalo, o técnico Sandro Forner fez uma alteração para tentar desestabilizar a marcação rival. Ao tirar o veloz Yan Sasse e colocar o centroavante Alecsandro, o Coritiba deslocou Ruy para a direita e fez com que Marco passasse a neutralizar Alecgol, o que liberava o meia para criar jogadas.

No entanto, a estratégia durou nove minutos. Ao colocar Iago no lugar de Ruy, Sandro tirou um articulador para ter novamente um atleta de flancos, o que reduziu o repertório de jogadas alviverdes. Tranquilo e marcando bem, o Rio Branco teve grande chance de ampliar aos 19’ após tabela de Tcharlles e Raul, mas o lateral chutou cruzado pela linha de fundo.

Ao ver o jogo burocrático do Coritiba, Forner colocou Julio Rusch em busca de um passe mais qualificado. A mexida deu certo, o volante passou a participar de todas as jogadas e algumas chances aconteceram. Aos 26’ Iago bateu do bico esquerdo da área e Eder espalmou; quatro minutos depois, escanteio batido por Rusch, Kleber errou o voleio e Alecsandro, livre, pegou errado na bola.

A partir dos 35’ o alviverde partiu para o “abafa” usando principalmente a qualidade de Julio nas bolas paradas. Em um desses lances, aos 40’, o volante achou Kleber, que testou no canto direito para empatar o marcador.

Final no Couto Pereira, Coritiba 1 x 1 Rio Branco. Ponto que atenua, mas não esconde as deficiências do escrete do Alto da Glória no início desta temporada.

PRÓXIMA RODADA: As duas equipes voltam a jogar no domingo (28) pela terceira rodada da Taça Dionísio Filho. O Coritiba vai a Francisco Beltrão encarar o União no estádio Anilado. Já o Rio branco fará o primeiro jogo oficial da temporada na Estradinha diante do FC Cascavel.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CORITIBA: 84 Wilson; 2 Cesar Benitez, 21 Walisson Maia, 3 Thalisson Kelven e 66 William Matheus; 31 João Paulo (8 Julio Rusch), 30 Simião, 26 Ruy (7 Iago Dias), 70 Yan Sasse (9 Alecsandro) e 77 Guilherme Parede; 83 Kleber. Técnico: Sandro Forner.

RIO BRANCO: 1 Eder; 2 Raul, 3 Thiagão, 4 Victor e 6 Thiaguinho; 5 Kessi (14 Wheidson), 8 Camargo, 7 Marco Tulio (15 Krisman) e 10 Tcharlles; 9 Eric (20 Kauhan) e 11 Rodrigo Jesus. Técnico: Maurílio Silva.

FICHA TÉCNICA: CORITIBA 1 X 1 RIO BRANCO XXXXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Eric aos 24’ do 1°T (Rio Branco); Kleber aos 40’ do 2°T (Coritiba).

CA: Victor (Rio Branco); Kleber e Cesar Benitez (Coritiba).

ÁRBITRO: Eduardo Elias Melek.
ASSISTENTES: Weber Felipe Silva (1) e Eduardo Luis Teixeira Furiatti (2).

PÚBLICO: 4660 pagantes.
RENDA: R$ 105 240.


Tecnologia do Blogger.