PROPAGANDA

[COPINHA SP] Londrina perde para o Vitória e está eliminado

Foto: Assessoria do Vitória (BA)
Londrina e Vitória jogaram na tarde desta segunda-feira (15) no Estádio Ítalo Mário Limongi, em Indaiatuba, válido pela fase de oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Com um primeiro tempo desligado, a equipe do Londrina tomou dois gols e não teve força o suficiente para reverter a situação e o placar terminou em 2 a 1 para o time baiano, que avançou para a fase de quartas de final.

#COPINHA SP 2018
Por @rafaelbuiar

PRÉ-JOGO: A equipe do Londrina garantiu a classificação para a fase de oitavas de final após vencer o Desportivo Brasil nas penalidades, com o placar de 5 a 3. Embate que deixou o atacante Miullen na artilharia isolada da competição, com dois gols anotados. Mas de última hora o atacante destaque do time do norte do Paraná não foi escalado para o jogo. Enquanto que o time baiano vence por 1 a 0 a equipe do Primavera-SP, devolvendo a derrota na primeira fase pela mesma equipe, foi à campo com dois desfalques para desafiar o Londrina.

PRIMEIRO TEMPO: Os primeiros minutos do embate em Indaiatuba foi de um Vitória com mais volume de jogo e acionando as jogadas pelos flancos. Devido a isso, Cedric e Wellinson foram os jogadores mais utilizados no princípio de jogo. Por causa deste sistema de jogo da equipe do Vitória, o Londrina optou por jogar no contra-ataque. Mas em ótima jogada do camisa 10 do time rubro-negro, o zagueiro Zé Pedro da equipe do Londrina só parou com falta dentro da área. Pênalti, que Luan cobrou e converteu, abrindo o placar em Indaiatuba.

Depois do gol da equipe baiana, o Londrina saiu para o jogo. Com isso, chegou algumas vezes a meta do arqueiro Lucas. Dentre as oportunidades, aos 17' o Tubarão quase chegou no gol de empate em jogada de bola aérea, com Neneca. Mas por outro lado, o jogo teve mais espaço a partir dos 20'. Assim, a equipe do Vitória assustou com alguns ataques de contra-ataque. Na maioria das jogadas, Luan foi o articulador/criador.

Passados dos 30', a equipe do Vitória passou a ter mais controle e posse de bola. Destaque para Flávio, Cedric e, principalmente, Luan, que foram os nomes criaram as principais jogadas de ataque. Mas os minutos finais do embate não mudou muito o estilo de jogo, com o Vitória tendo mais volume de jogo e o escrete do Londrina, jogando em contra-ataque. Por isso, o placar terminou com 1 a 0 para o time do Vitória.

SEGUNDO TEMPO: No retorno para a segunda etapa, o treinador do Londrina fez três alterações. O troca-troca foi com o intuito de deixar a equipe do Londrina com mais mobilidade. Não deu outra, o time do Londrina ficou com mais volume de jogo. Mesmo assim, continuou com dificuldade de furar/arrematar a meta do goleiro Lucas.

Aos 10' da etapa complementar, o time do Vitória passou a segurar mais o jogo, no sentido de cadenciar o embate. Por isso, quando o time baiano teve as bolas nos pés trocou passes e atacou quando quis. Quando isso aconteceu, a equipe do Vitória assustou com facilidade o time do Paraná. Mas aos 17' a equipe do Londrina sofreu pênalti após falta do goleiro Lucas em cima do Uelber. Anderson cobrou e diminuiu no placar.

Mas aos 25’ a equipe do Londrina teve o jogador Zandona expulso, após cometer falta dura no setor de meio de campo. Após o cartão vermelho, o treinador Alemão mudou novamente a sua equipe, para recompor. Mas para a sorte do Londrina, minutos depois o jogador do Vitória foi expulso ao cometer uma falta no meio do campo. Com o mesmo critério, o árbitro Diego Fagundes deu o segundo amarelo e depois ao vermelho.

Nos minutos finais a tônica do jogo mudou, pois o time do Londrina passou a frequentar mais o campo de ataque, em busca do gol de empate. Outro ponto que fez o embate mudar foi a parte física, que caiu um pouco no lado da equipe do Vitória. Mas mesmo com 5' de acréscimo, o placar em Indaiatuba permaneceu o mesmo e o time do Londrina caiu na fase de oitavas de final.

FIQUE DE OLHO: Com a ausência do principal jogador (Miullen), a equipe do Londrina sentiu na parte ofensiva e a primeira etapa atacou pouco a meta do goleiro Lucas. Após a conversa do intervalo, o atacante Uelber passou a ser uma das principais peças de recomposição no ataque. Ou seja, o time do Tubarão ficou mais ofensivo com o troca-troca e Uelber foi um dos destaques na segunda etapa, ao receber várias bolas e partir para cima dos zagueiros. Dentre as jogadas, uma delas o atacante foi derrubado dentro da área.

PRÓXIMA RODADA: Com o triunfo sobre o Londrina, a equipe do Vitória avançou para a fase de quartas de final e irá enfrentar o vencedor entre São Paulo e Cruzeiro. Já o time paranaense está eliminado da competição e irá se preparar para o Campeonato Paranaense sub-19 e a Copa do Brasil sub-20.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

LONDRINA: Biaggi; Matheuzinho, Zé Pedro, Igor Mendes (Pedro Cacho), Felipe; Higor, Allyson (Zandona), Luquinha (JP), Anderson; Uelber e Neneca (Juan). TEC: Alemão.

VITÓRIA: 1 Lucas; 2 Cedric, 3 Lucas Ribeiro, 14 Carlos e 6 Wellisson; 16 Eduardo, 7 Farinha, 15 Maykon Douglas e 10 Luan; 11 Flávio e 9 Eron. TEC. João Bursi

FICHA TÉCNICA – LONDRINA 1 X 2 VITÓRIA XXXXXXXXXXXXXX

GOLS: Luan aos 10’ do 1ºtempo, Eron aos 44’ do 1º tempo (Vitória) | Anderson aos 17’ do 2º tempo (Londrina)
CA: Eduardo (Vitória) | Zandona (Londrina)
CV: Zandona (Londrina | Eduardo (Vitória)
ÁRBITRO: Diego Augusto Fagundes
ASSISTENTES: Patrick Bardauil e Marcos Santos Vieira

LOCAL: Ítalo Mário Limongi - Indaiatuba


Tecnologia do Blogger.