[SUB 19] Coritiba e Paraná ficam no empate na partida de ida das semifinais

Foto: João Heim/Do Rico ao Pobre
Na tarde desta quarta-feira (06), o Paranaense Sub 19 teve seu retorno após mais de um mês de paralização. Em campo, Coritiba e Paraná faziam o clássico no Couto Pereira para ver quem saia em vantagem no duelo. O começo de jogo foi muito animado, com dois gols em dez minutos, um gol para cada lado. O Tricolor foi mais eficiente e conseguiu sair em vantagem na primeira etapa. No segundo tempo o Alviverde foi melhor e lutou, até conseguir o empate nos minutos finais com Pablo, que deixa a vaga em aberto para o jogo de volta.

#PRSUB19
Por Gabriel Sawaf

PRÉ - JOGO – Depois de muito tempo a bola voltou a rolar no certame estadual Sub 19. Após um mês sem jogos por conta de imbróglios judiciais envolvendo a Portuguesa Londrinense, que foi eliminada, Coritiba e Paraná duelaram pela ida das semifinais. Mas, a pausa na competição não significa que os atletas não atuaram. No Verdão os meninos foram utilizados no Brasileirão de Aspirantes, que aconteceu ao longo do mês de Novembro. Já a molecada da Vila Capanema não defendeu as cores tricolores, mas sim a da seleção estadual, que contém muitos atletas paranista e é dirigida pelo treinador Luciano Siim.

PRIMEIRO TEMPO – A partida começou muito intensa, com as duas equipes se estudando bastante. O Paraná foi quem chegou primeiro, aos três minutos, com bola parada. Pires cobrou falta, o goleiro Bruno não conseguiu espalmar e a bola sobrou para Allan, que testou na rede pelo lado de fora. O Tricolor conseguiu controlar mais a partida e seguiu no campo de ataque. Aos seis minutos Pires cruzou novamente na área, desta vez em cobrança de escanteio, e a bola foi na cabeça de Dias, que inaugurou o placar no Couto Pereira. O Coritiba saiu de trás e foi em busca do empate, que não demorou a acontecer. Yuri recebeu enfiada de bola e não foi para trás, parou e ajeitou para Luizinho, que chutou rasteiro da meia lua no canto direito de Gui, deixando tudo igual no Alto da Glória.

Após dois gols a partida, naturalmente, não seguiu com a mesma intensidade. O Paraná seguia com mais domínio e ficava mais tempo no campo de ataque, e as chances apareciam. Aos 18’ Jhonny Lucas aproveitou sobra de dividida e chutou da entrada da área para defesa segura de Bruno. O embate ficou sem muita inspiração, com poucas chegadas ofensivas, jogadas precipitadas e faltas. Só que o jogo seguia com maior domínio paranista, que chegou ao segundo gols aos 32. Allan tabelou com Carioca e finalizou da meia lua, rasteiro no cantinho esquerdo de Bruno, colocando os visitantes em vantagem. O Tricolor seguia dominando as ações ofensivas e levava perigo ao gol Alviverde. Aos 38 Allexson fez boa jogada pela esquerda e rolou para Pires, que, na meia, chutou para grande defesa de Bruno. O time alviverde até tentava buscar o empate, mas se precipitava bastante. E a etapa inicial finalizou com vantagem para o time da Vila Capanema.

Paraná saiu em vantagem na primeira etapa (Foto: João Heim/Do Rico ao Pobre)
SEGUNDO TEMPO – A etapa complementar começou como a primeira, muito estudada, só que com o Coxa tentando impor o ritmo de jogo. Mas a equipe alviverde ainda pecava e o Paraná aproveitava. Aos quatro minutos Allan aproveitou cobrança de lateral errada no campo de defesa, chapelou Léo Andrade, arrancou, invadiu a área e chutou para fora, tento a primeira boa chance da segunda etapa. O Tricolor seguiu melhor e ficava mais próximo do terceiro gol do que o Alviverde de empatar. Aos 12’ Pires levantou bola no primeiro pau, Tiago subiu e a bola passou rende a trave esquerda.  

Sem conseguir brilhar ofensivamente, o Coxa só conseguiu assustar o goleiro Gui na bola parada. Aos 16’, Romeu cobrou falta intermediária e o arqueiro paranista fez defesa segura. O técnico Mozart alterou a equipe para tentar o empate. A primeira foi forçada por lesão de Miranda, que deu lugar à Henrique. Depois foi a vez da entrada de Pablo no lugar de Yuri, buscando mais velocidade no ataque. O time da casa conseguiu crescer no jogo, mas as chances ainda não aconteciam da maneira esperada. Aos 22 Matheus Bueno deu bom passe para Luizinho, mas o camisa 10 não conseguiu finalizar bem e mandou por cima. Vendo um menor volume de jogo do seu time, Luciano Simm colocou Keslley no lugar Carioca, para tentar recuperar o poder ofensivo. Só que o Alviverde seguia no campo de ataque e teve uma grande chance nos pés de Talysson Lalau, aos 29. Luizinho lançou Pablo na área, o camisa 18 fez bem o pivô e viu Lalau chegar de frente para o gol, mas o camisa 7 chutou para fora.

O Coxa seguia tentando chegar ao empate e a maioria das jogadas saia dos pés de Luizinho. Aos 34 o camisa 10 fez boa jogada pela esquerda e finalizou da entrada na área, não balançando a rede por conta de um desvio da defesa. Quatro minutos depois o meia lançou Pablo, que invadiu a área, dominou bem e chutou forte para fora. Aos 40 foi a vez de Matheus Bueno fazer jogada em velocidade pela esquerda, invadir a área e chutar para boa defesa de Gui. Só que aos 42 não teve jeito. Nathan deu bela enfiada de bola para Pablo, que invadiu a área e chutou rasteiro, por baixo do goleiro e empatou o jogo. As equipes ainda foram para cima para tentar sair com o triunfo. Quem chegou mais perto foi o Paraná, em chute de fora da área de Allexson, no último minuto, que foi para fora.

Pablo empatou o jogo nos minutos finais (Foto: João Heim/Do Rico ao Pobre)
Com o empate, a vaga para final fica em aberta para o jogo de volta, que não tem data definida ainda, pois o boa parte do plantel do Paraná está na Seleção Paranaense, que joga domingo contra o Mato Grosso no Rio Janeiro. Caso vence, a seleção estadual ainda atuará na próxima quarta (13) e, caso chegue à final só para de jogar no dia 17.


FIQUE DE OLHO – Luizinho – A base Alviverde trouxe bons nomes para o torcedor Coxa Branca em 2017, que ficou marcado pelo vice-campeonato Brasileiro. Com a promoção de muitos atletas para o time principal, quem estava no banco acabou ganhando espaço. Luizinho foi um deles. O jogador que tem 18 anos ainda tem mais dois anos na base, mas já mostra que pode antecipar o seu sucesso. Dominando bem a meia cancha, o camisa 10 deixou o seu gol e também deu ótimo passes e lançamentos para os companheiros. Luizinho mostra que o sucesso na base alviverde pode durar mais tempo que só um ano.
Luizinho tem apenas 18 anos e já comanda a meia cancha alviverde (Foto: João Heim/Do Rico ao Pobre)

FIQUE DE OLHO - Pires – Em jogos da base do Paraná em 2017, a maior expectativa fica por conta de Jhonny Lucas. Porém, no Couto Pereira, a “jóia” tricolor não estava em seus melhores dias, dando o protagonismo a outros companheiros da meia cancha. E quem conseguiu aparecer bem foi Pires, que é o homem da bola parada no Tricolor, tendo o primeiro gol vindo de um cruzamento seu. Além da boa prática nas bolas paradas, o camisa 8 tem um excelente posicionamento em campo, ficando as vezes mais a frente e também vindo buscar a bola no meio, sendo até último homem em algumas jogadas. Pires mostra que a boa fase da base paranista não fica presa somente à Jhonny e dá esperanças ao torcedor tricolor de novos bons nomes para o futuro.

Pires deu uma assistência e comandou bem a meia cancha Tricolor. (Foto: João Heim/Do Rico ao Pobre)

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CORITIBA: 1 Bruno; 2 Marcos Moser, 3 Miranda (13 Henrique), 4 Leo Andrade e 6 Vinicius Araujo; 5 Romeu, 8 Matheus Bueno, 10 Luizinho; 7 Talysson Lalau, 9 Yuri (18 Pablo) e 11 Nathan. Técnico: Mozart. 

PARANÁ CLUBE: 1 Gui; 2 Tiago, 3 Dias, 4 Marcelo e 6 Caio Queiroz; 5 Silva, 7 Allexson, 8 Pires e 10 Jhonny Lucas (16 Matheus); 9 Allan (17 Rian) e 11 Carioca (18 Keslley). Técnico: Luciano Simm.

FICHA TÉCNICA - CORITIBA 2 X 2 PARANÁ CLUBE XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ÁRBITRO: Diego Bonfim
ASSISTENTES: Sergio Henrique Monteiro Gonçalves (1) e Mauricio Costanaro Gonçalves (2)
GOLS: Luizinho, aos 10' do 1ºT e Pablo, aos 42’ do 2ºT (Coritiba). Dias, aos 6' e Allan, aos 32’ do 1ºT (Paraná).

AMARELOS: Matheus Bueno e Marcos Moser (Coritiba); Dias, Tiago, Carioca e Marcelo (Paraná).