PROPAGANDA

Seleção “Do Rico ao Pobre” de 2017 da Série A


A Divisão Especial do futebol amador de Curitiba de 2017, categoria adulta, teve o seu término no início de dezembro, em que o escrete do Iguaçu venceu os dois últimos embates diante o Trieste e consagrou-se o campeão do certame. Devido a isso, alguns jogadores ganharam destaques. Por isso, conforme todo ano criamos a Seleção do site Do Rico ao Pobre da elite do futebol amador. Desta vez, contamos com a ajuda de nove treinadores da competição e mais os integrantes do site Do Rico ao Pobre. Confira como ficou o escrete dos melhores jogadores de 2017 da Suburbana.

#SELEÇÃO DRAP

Por @doricoaopobre

O certame da Divisão de Acesso de 2017 iniciou na primeira semana de agosto no mesmo sistema do certame de 2016 e terminou na primeira semana de dezembro. Ou seja, foram cerca de quatro meses de competição. Período que somou 81 embates, com quatro fases disputadas. Neste ano, a final foi disputada entre Trieste e Iguaçu, que no placar agregado ficou em 4 a 1 para ao time alvinegro de Santa Felicidade. Devido a isso, com a duas equipes na final, as duas equipes tiveram representantes na seleção da Série A da Suburbana de 2017, que ficou com o tradicional 4-4-2.

Com apenas duas derrotas no certame e uma dessas na final do certame, a equipe do Iguaçu foi quem teve mais jogadores na seleção. No total foram seis jogadores e o treinador. Começando pelos zagueiros Emerson e Douglas, junto ao lateral esquerdo Aderaldo, o volante Helton, o meia Hideo e fechando o escrete o atacante Feijão. Na sequência, o também finalista, Trieste teve três representantes, como o lateral direito Neto, o volante Grilo e artilheiro do certame, Bruno Batata.

Para completar a seleção, o escrete do Pilarzinho que ficou no quase e caiu na semifinal diante o Trieste, teve dois representantes. O goleiro Juninho e o meio campista Thomas. Para treinar a seleto, o treinador campeão do certame com o Iguaçu, Juninho. A revelação foi o jovem Russo, que teve atuações de destaque no escrete do Santa Quitéria. Já o craque da competição foi o meia Hideo.


A metodologia para montar a seleção dos melhores da Divisão Especial da Suburbana de 2017 foi diferente em relação aos outros anos. Desta vez, os treinadores que participaram da competição ajudaram a selecionar com os integrantes do site.

Concordam? Discordam? Trocaria alguém?  Mudaria a tática? Solte o seu pitaco:



Powered by Blogger.