Comemorando o rebaixamento do rival, Atlético goleia Palmeiras e encerra a temporada em alta

Comemoração da equipe atleticana após marcar o segundo gol na partida. (Foto: João Heim)
Atlético-PR e Palmeiras jogaram na tarde deste domingo (3), em confronto válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro de 2017, na Arena da Baixada. Com a melhor exibição no 2° turno, Atlético vence o Palmeiras por 3 a 0 na Arena da Baixada mas vê a classificação para a Libertadores fugir após a vitória da Chapecoense em cima do rival Coritiba, rebaixado para a Série B de 2018.

#SÉRIE A
Por @luizKozak 

PRIMEIRO TEMPO: Com a possibilidade de uma possível classificação para a Libertadores, o Atlético começou atacando o clube paulista, já classificado para a competição internacional e sem maiores ambições no campeonato nacional. Aos 3 minutos, Ribamar cruza da esquerda para Ederson, que é cortado pela zaga. Logo depois, Lucas Fernandes aproveita o contra-ataque, lança Ribamar que ganha sozinho dos dois zagueiros do Palmeiras, batendo na saída de Fernando Prass. 1x0 Furacão.

O Atlético dominava todo o meio de campo e aproveitava os lançamentos longos, aproveitando uma zaga alviverde desorganizada. Aos 12, Sidcley aproveita a linha avançada dos quatro defensores palmeirenses e lança para o centroavante Ribamar. Ele ganha da zaga e cai na área. Após indecisão do árbitro Claudio Francisco Lima e Silva, é marcado o pênalti, contrariando os jogadores paulistas. Ederson bate no canto direito alto de Prass e aumenta. 2x0 Atlético, em sua melhor partida no segundo turno do Brasileirão.

O Palmeiras ainda tentou chegar três vezes à meta de Santos (substituindo Weverton, em negociação com o próprio Palmeiras) principalmente nas bolas paradas. Em duas delas, a zaga atleticana levou a melhor. Em outra, Mina, aos 23 minutos, joga pra fora. Com a desvantagem no placar, o time de Alberto Valentim avança sua marcação, liderada principalmente pelas jogadas de Dudu e Willian. Aos 27, em jogada da dupla de ataque palmeirense, Willian cruza para um Dudu livre de marcação. O atacante tenta encobrir o goleiro, mas Santos leva a melhor.

Com as chamadas “linhas altas” defensivas definidas pelo técnico, os alviverdes ficam mais frágeis e Ederson cruza da direita para Sidcley, que empurra para as redes. 3x0 para o Furacão em menos de trinta minutos de partida. A partir daí, a equipe do técnico Fabiano Santos recua e o Palmeiras toma conta da partida. Apesar da posse de bola, os paulistas não conseguem chegar à meta do goleiro Santos.

Mesmo com a vitória atleticana, a vaga da libertadores não foi conquistada (Foto: João Heim)
SEGUNDO TEMPO: Para a segunda etapa, o comandante palmeirense Alberto Valentim tira o lateral-direito Fabiano e coloca o atacante Deyverson, empurrando o meia Techê Tchê para a lateral direita. A substituição, aliada a um jogo mais cauteloso por parte dos donos da casa, surte efeito e aos 4 minutos Michel Bastos entra pela direita e bate da entrada da área para fora.

O Palmeiras abusava dos cruzamentos na área atleticana, o que facilitava para Thiago Heleno e Wanderson. Aos 21, os paulistas pedem pênalti após dividida de Thiago Heleno em Guerra. Com o placar definido, o rubro negro administrou a vantagem de três gols em casa e torcia para que os demais resultados ajudassem a classificação para a Libertadores. Aos 23, Fabiano Soares tira Ribamar e coloca Douglas Coutinho, que prende mais a bola no ataque atleticano.

Aos 37, Douglas Coutinho domina dentro da área, mas demora a decidir o que fazer com a bola, chuta mas a zaga corta para escanteio. Na cobrança de Fabrício, o próprio Douglas Coutinho desvia no primeiro pau, forçando boa defesa de Fernando Prass.  Aos 46, Hyoran bate falta para fora sem perigo para o goleiro Santos.

(Foto: João Heim)
Apesar da grande partida atleticana, o bom resultado diante do Palmeiras não foi o suficiente para o grande objetivo do rubro-negro na temporada. 3x0 na Arena da Baixada, com a classificação garantida para a Copa Sulamericana de 2018.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Atlético-PR: Santos 1, Jonathan 2, Wanderson 25, Thiago Heleno 44, Fabrício 87; Pavez 21, Rossetto 20, Lucas Fernandes 23, Ederson 91, Sidcley 8; Ribamar 9. Técnico: Fabiano Soares.

Palmeiras: Prass 1, Fabiano 22, Mina 26, Luan 13, Michel Bastos 15; Thiago Santos 21, Tchê Tchê 8, Moisés 10; Keno 27, Willian Bigode 29, Dudu 7. Técnico: Alberto Valentim.

FICHA TÉCNICA - ATLÉTICO-PR X PALMEIRAS XXXXXXXXXXXXXXXXX

GOLS:  Ribamar aos 5’ 1° tempo, Ederson aos 17’ do 1° tempo e Sidcley aos 29’ do 1° tempo.

_________________________________
DO RICO AO POBRE - O FUTEBOL SEM DIVISÃO