[FEMININO] Imperial estreia com derrota no Paranaense em seu tour pelo oeste do Paraná

Foto: Site oficial do Toledo
No último sábado (11), a equipe feminina do Imperial estreou no Campeonato Paranaense de 2017, em dois embates. Os dois jogos aconteceram na região oeste do Paraná, diante Toledo e Foz Cataratas, e a equipe representante de Curitiba não conseguiu trazer na bagagem nenhum ponto. Agora a expectativa ficará para os próximos confrontos, que acontecem em casa.


#Paranaense Feminino
Por @rafaelbuiar

A equipe do Imperial, que representa a cidade de Curitiba no certame estadual, não teve uma boa estreia neste final de semana nos dois embates disputados na região oeste do Paraná. O primeiro confronto foi diante o escrete do Toledo, no Estádio Municipal 14 de dezembro, sobre um forte calor. Em uma breve análise da assistente técnica e diretora do Imperial, Rosangela Bortolaz, ressalta o esforço da equipe.

“A nossa viagem durou cerca de dez horas e não deu tempo nem de descansar, pois já fomos direto para jogo. Cansadas da viagem, enfrentamos uma equipe que já treina a mais de um ano e acostumadas em jogar com o forte calor do oeste do estado. Com bola rolando, nós aguentamos bem o primeiro tempo e saímos para o intervalo com o resultado de 1 a 0 para o Toledo. Mas a segunda etapa a parte física pegou na nossa equipe e não resistimos e sofremos mais seis gols”, analisa Rosangela.

Foto:Instragram Imperial
Após o primeiro revés, a equipe do Imperial seguiu mais alguns quilômetros até a cidade de Foz do Iguaçu, para enfrentar o Foz Cataratas, no domingo (12), que atualmente está na Série A1 do Brasileirão.  Mesmo com todos os procedimentos médicos necessários após a estreia diante o Toledo, algumas atletas não resistiram ao forte calor e passaram mal. Mas por outro lado, Rosangela destacou alguns desempenhos.  “Dentre os jogos que disputamos, eu destaco a atacante Aline de apenas 16 anos, que jogou diante o Toledo e Foz Cataratas, como adulta.”, relata a assistente técnica.

A equipe do Imperial que já vem a algum tempo fomentando o futebol feminino na cidade Curitiba, em meio a uma crise neste cenário, já que poucos clubes têm acreditado nesta categoria. Por isso, Rosangela enaltece a importância desta competição para o escrete do Imperial. “O campeonato Paranaense representa o fomento do futebol feminino no estado do Paraná e, principalmente, em Curitiba. Por isso, para nós está sendo muito importante para o crescimento do clube e a visibilidade das atletas que têm sonhos de chegarem ao profissional”, afirma a assistente técnica.

Em meio a tudo isso, Rosangela afirma o quanto é difícil ter um clube de futebol feminino em Curitiba. Nesta perspectiva, é visível que o apoio é fundamental para alimentar sonhos neste cenário tão complicado na cidade de Curitiba, mas Rosangela ainda está confiante em uma evolução no futebol feminino. “Eu acredito, em longo prazo. Pois o futebol feminino ainda precisa de mais incentivo e o apoio está acontecendo aos poucos. Por isso, eu creio que logo teremos boom na modalidade e também com a obrigatoriedade dos clubes em ter o feminino.”, esclarece.



Os próximos jogos da equipe do Imperial serão em casa, o primeiro será no Estádio Octávio Silvio Nicco, diante a equipe do Foz Cataratas, no domingo (19). Já o último embate será dia 28 de novembro, em local ainda ser definido.

__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO