[SUB 19] Paraná goleia Iraty na largada da terceira fase do Estadual

Foto: Gil Pereira/Do Rico ao Pobre
  1. Na tarde desta quarta-feira (11), Paraná e Iraty se enfrentaram em embate válido pela primeira rodada da terceira fase do estadual. O Tricolor dominou o jogo desde o princípio e conseguiu ir para o intervalo ganhando de 2 a 0. Na volta, o Azulão esboçou uma reação e chegou ao seu gol, mas o escrete paranista se aproveitou do desgaste do adversário para ampliar o marcador e construir uma goleada de 5 a 1.

#PRSUB19
Por Gabriel Sawaf

PRÉ - JOGO – Após mais de um mês parado, por conta de problemas de escalação irregular no Atlético, o Paranaense Sub 19 retornou. No Boqueirão, o Paraná defendia sua excelente campanha no certame, com apenas uma derrota, e buscava largar em vantagem na briga por uma vaga na semifinal. Já o Iraty, que se classificou graças a punição atleticana, procurava surpreender e voltar para o interior com pontos na bagagem.

O EMBATE - O Paraná iniciou o jogo com tudo, ficando mais no campo. Apesar disto, a primeira oportunidade foi do Iraty, em decida rápida de Lucas Pinheiro, que tentou cruzar para Lucas Mineiro, mas Gui saiu bem do gol e interceptou a jogada. Logo foi a vez do Tricolor criar suas oportunidades. Aos dez minutos Caio cruzou da esquerda e Carioca arriscou um chute rodando, mas a bola foi para fora. Dois minutos depois foi a vez de Tiago fazer jogada pela direita e cruzar para Kessley, quer perdeu dentro da pequena área. Aos 15 foi Warley quem arriscou de fora da área e obrigou Wesley a trabalhar.

O Iraty seguia assustando esporadicamente. Aos 32 minutos a zaga do Paraná deu bobeira e Lucas Mineiro quase ganhou no pé de ferro com o goleiro e quase marcou. Porém o domínio tricolor resultou em gol. Aos 34 minutos Wesley saiu jogando errando e a bola sobrou para Carioca, que bateu de fora da área e abriu o placar. O escrete paranista pressionou ainda mais com a vantagem no marcador. Aos 37 minutos Warley invadiu a área e chutou para defesa de Wesley. No minuto seguinte, Silva aproveitou sobra de dividida na área e chutou para fora. Aos 40 Carioca perdeu após bola cruzada na área. Logo depois, Pires cruzou e Kessley testou para fora. O camisa 11 arriscou novamente aos 43 minutos e Wesley espalmou para escanteio. Na cobrança, Pires colocou na cabeça de Marcelo, que testou firme para as redes, fazendo seu primeiro gol em jogos oficiais e abrindo uma vantagem de 2 a 0 para o Tricolor. 

Iraty tentou apertar o jogo, mas Paraná dominou o confronto inteiro (Foto: Gil Pereira/Do Rico ao Pobre)
O segundo tempo começou da mesma forma da primeira etapa, com o Paraná pressionando. Aos seis minutos Caio cruzou fechado e quase ampliou. Mas no minuto seguinte o mesmo Caio perdeu a bola para Lucas Pinheiro, que avançou e tocou para Pedro Henrique, que diminuiu o marcador. O gol dos visitantes não desanimou o Tricolor, que continuou no ataque. Aos sete minutos Silva arriscou e Wesley defendeu. Dois minutos depois Tiago cruzou, Dias escorou para trás e Marcelo bateu para o gol, mas um defensor estava em cima da linha e acabou defendendo. No minuto seguinte foi a vez do Azulão assustar, da mesma forma que marcou. Lucas Pinheiro roubou bola de Silva, tocou para Pedro Henrique, que chutou para fora. No lance seguinte Allexson cruzou para Warley, que finalizou para defesa de ombro de Wesley. 



O Paraná reclamou muito da arbitragem e teve Luciano Simm expulso, junto com o treinador de goleiros e o auxiliar técnico Nem Lima foi para a beira do gramado. Mas o escrete paranista encontrou paz aos 18 minutos. Cruzamento certeiro de Warley na cabeça de Marcelo, que subiu firme para marcar o seu segundo gol na partida. O gol deu mais calma para o Paraná, que também se aproveitou do desgaste físico do adversário. Aos 25 minutos Warley aproveitou sobra de bola e chutou para defesa de Warley. No minuto seguinte veio o quarto. Allexson fez boa jogada pela direita e cruzou na cabeça de Tamandaré, que anotou. A chuva começou a cair de forma forte após os 30 minutos e assim o jogo caiu de ritmo. Mesmo assim, aos 35 minutos, o Tricolor marcou mais um. Pires bateu de fora da área, a bola molhada e rápida atrapalhou Wesley, que soltou nós pés de Kessley e o atacante não perdoou. O Iraty ainda chegou aos 44, em bom chute de Lucas Pinheiro para fora. No minuto seguinte uma chance incrível do Paraná. Warley arrancou, driblou a zaga, o goleiro e chutou para fora.  Mas o gol perdido não fez falta e o jogo se encerrou em 5 a 1.


Marcelo marcou duas vezes para o Paraná. (Foto: Gil Pereira/Do Rico ao Pobre)

As equipes voltam a campo em dias diferentes. No sábado (14) o Iraty recebe o Paranvaí no Emílio Gomes de olho na reabilitação. Já o Paraná entra em campo só na próxima terça-feira (17), quando encara o Londrina na casa do Tubarão. 

PARANÁ – O Tricolor da Vila faz uma campanha fantástica nesse estadual. Apenas uma derrota no trajeto paranista mostram que o resultado diante o Iraty não é um mero acontecimento. O escrete tem bastante volume de jogo e consegue boas jogadas pela meia cancha, com bastante velocidade e conseguindo circular bem, fazendo com que seus jogadores da posição não atuassem fixamente como volantes ou meias armadores, tendo momentos em que o camisa 10 estava armando jogadas no campo de defesa com o time todo no ataque. A velocidade dos jogadores de ataque e o apoio dos laterais, principalmente com Tiago na direita. A entrada de Tamandaré ajudou o escrete tricolor a ampliar o marcador. Matheus Costa deve estar contente, pois tem uma boa safra para explorar. 

Foto: Gil Pereira/Do Rico ao Pobre
FIQUE DE OLHO - Warley – O meia do Paraná da uma grande mobilidade ao jogo. Com jogadas criativas e uma visão apurada, Warley foi o principal distribuidor de jogadas da equipe paranista. Além de ter um excelente aproveitamento em bolas paradas, colocando praticamente a bola com as mãos na cabeça de Marcelo, no terceiro gol paranista. O camisa 8, que habitualmente joga com a 10 tem tudo para ser uma grande revelação da Vila Olímpica. 

Warley foi o principal articulador tricolor na partida (Foto: Gil Pereira/Do Rico ao Pobre)
IRATY – O time do interior entrou na partida desgastado da viagem, pois chegou ao Boqueirão apenas meia hora antes da partida começar. Aos poucos começou a se soltar e graças a dupla de Lucas conseguiu atuar bem em alguns momentos. Trabalhando na ligação direta, o Azulão conseguiu se maner no campo de ataque durante parte da primeira etapa. No começo do segundo tempo chegou ao seu gol e teve chance de empatar, mas não conseguiu segurar o ritmo de jogo e acabou sofrendo a goleada.

Foto: Gil Pereira/Do Rico ao Pobre
FIQUE DE OLHO - Lucas Pinheiro – O camisa 7 do Iraty mostrou ser uma grata surpresa. Atuando pelo lado direito do ataque, Lucas chegava com muita velocidade e se mostrava entrosado com seu xará mineiro. O atacante mostrava ser bastante aguerrido, e na base da garra fez a jogada do gol do Azulão, roubando a bola de Caio e tocando para Pedro Henrique. Minutos depois, a jogada se repetiu, só que a roubada de bola foi em cima de Silva e o camisa 11 chutou por cima do gol. Resta saber se Pinheiro será mais um jóia sendo lapidada nos campos gerais.

Lucas Pinheiro conseguiu se destacar apesar da goleada. (Foto: Gil Pereira/Do Rico ao Pobre)

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX


PARANA: 1 Gui; 2 Tiago, 3 Dias, 4 Marcelo (13 Gaevicz) e 6 Caio; 5 Silva (15 Xaxim), 7 Allexson (20 Rian), 8 Warley e 10 Pires; 9 Carioca (19 Tamandaré) e 11 Keslley. Técnico: Luciano Simm.


IRATY: 1 Wesley; 2 Danilo, 3 Lucas Bechioli (16 Erick), 4 Alisson (14 Leonardo) e 6 Rambo; 5 Alex, 8 Patrick, 11 Pedro Henrique (18 Diego) e 10 Luciano (17 Mateus Naba); 7 Lucas Pinheiro e 9 Lucas Mineiro. Técnico: Play de Freitas. 


FICHA TÉCNICA - PARANÁ CLUBE 5 X 1 IRATY XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ÁRBITRO: João Eduardo Dotto Ramos
ASSISTENTES: Luis Henrique Amadori (1) e Daniel Olivio Tschoke (2)
GOLS: Carioca, aos 34' do 1ºT; Marcelo, aos 44' do 1ºT e aos 17' do 2ºT; Tamandaré, aos 26 do 2ºT e Kessley, aos 35' do 2ºT (Paraná). Pedro Henrique, aos 6' do 2ºT (Iraty).
AMARELOS: Silva e Dias (Paraná); Diego (Iraty).



__________________________________________

DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO