[JUVENIL] Olímpico sofre, mas consegue virar sobre o Renovicente

Depois de um primeiro tempo sem finalização, Feijão mudou a postura da sua equipe e virou o placar na segunda etapa. (Foto: Rafael Buiar)
Na tarde do último sábado (7), olímpico e Renovicente duelaram no primeiro confronto da fase de quartas de final da Divisão de Acesso da Suburbana de 2017, categoria juvenil, no Estádio Octávio Silvio Nicco. O escrete do Olímpico saiu atrás do marcador na primeira etapa e buscou a virada na etapa complementar e saiu em vantagem no primeiro duelo de 90’ diante o Renovicente.

#JUVENIL2017
Por @rafaelbuiar

PRÉ JOGO: A equipe do bairro do Santa Cândida foi uma das primeiras equipes a garantir a classificação para segunda-fase e ainda era uma das três equipes invictas no certame. Diferente do escrete do Olímpico, que garantiu a vaga para a fase seguinte na última rodada, diante o Shabureya e ficou na quarta colocação do seu grupo.

PRIMEIRO TEMPO: Com bola rolando, a equipe do Renovicente iniciou bastante ofensiva, buscando a meta do goleiro Marco Paulo já nos primeiros minutos. Em menos de 5’, já chegaram pelo menos duas vezes. Na primeira tentativa, Souza foi acionado. Mas o lançamento não foi preciso. Mesmo assim, o time do bairro de Santa Cândida ficou animado e passou a pressionar a equipe do bairro do Xaxim. Devido a isso, espaço ficou exposto para o contra-ataque. Destaque para João Felipe que ganhou na velocidade de Alif e só não conseguiu concluir em gol porque foi travado pelo sistema defensivo.

Mas com o passar do tempo, o time do Renovicente foi crescendo na partida e o gol já estava maduro. Ou seja, aos 14’ Souza recebeu de bola longa na entrada da área e ainda teve paciência de tirar do zagueiro antes de concluir e abrir o placar no Estádio Octávio Silvio Nicco. Na sequência, o time do Olímpico respondeu, com jogada iniciada por Murilo. Mas o atacante Ibra acabou desperdiçando a oportunidade.

Aproveitando o momento abatido da equipe do Olímpico, o escrete do Renovicente passou a chegar com facilidade na meta do goleiro Marco Paulo. Aos 25’, Cabruxo arrematou firme e quase ampliou. Minutos depois, Igor também arrematou de longa distância e quase complicou a vida do goleiro do Olímpico. Mas de tanto bater no sistema defensivo, uma hora passou. Sim, aos 38’ da etapa inicial, Souza cobrou falta com perfeição e ampliou o marcador no Mossunguê para 2 a 0.

No minuto seguinte, com o time aberto, o Renovicente quase fez o terceiro. Mas Marco Paulo se antecipou de sua meta, e mesmo sendo o último homem do sistema defensivo, fez falta dura no atacante Souza e recebeu o cartão amarelo. Nos minutos finais, a equipe do Renovicente ficou pressionando, enquanto o time do Olímpico só se defendeu e conseguiu segurar o placar em 2 a 0 na primeira etapa.

A primeira etapa foi do atacante do Renovicente, Souza, que anotou dois gols. (Foto: Rafael Buiar)
SEGUNDO TEMPO: No retorno para a etapa complementar, o treinador do Olímpico, Feijão, mudou o esquema tático da sua equipe. Colocou Lucas Fernandes, meia atacante, no lugar do lateral Murilo. O troca-troca deu resultado, já que com 3’ a equipe do Olímpico diminuiu no placar.  Após tentativa de cruzamento de Chichorro na área, a bola bateu na mão do zagueiro do Renovicente e o árbitro Julio Tessaro assinalou penalidade. O mesmo camisa 11 do Olímpico, Chichorro, cobrou e anotou o primeiro gol da equipe do bairro do Xaxim e o sétimo dele no campeonato.

O gol de ânimo, já que a equipe do Olímpico passou a ter mais posse de bola e com 10’ da etapa complementar conseguiu chegar ao gol de empate. Em ótima trama do sistema de meio de campo do time do Olímpico, Aldrei finalizou de frente para o gol e acertou em cheio a meta do goleiro Charles, que pouco pode fazer para evitar o segundo gol do Olímpico.

Depois de sofrer o empate, com 10’ da etapa complementar, o time do Renovicente acordou e quase chegou ao terceiro gol com Souza, que cabeceou após cruzamento de José Augusto. Destaque para Marco Paulo que pegou no reflexo. Mesmo assim, o Olímpico não se abateu com a oportunidade desperdiçada da equipe do Renovicente e foi em busca da virada. Não deu outra, aos 22’, Phelipe fez o gol da virada para a alegria dos torcedores presentes no Octávio Silvio Nicco.

Após sofrer a virada, o treinador Diego realizou as primeiras alterações na equipe do bairro do Santa Cândida. O troca-troca deu resultado, deixou o time com mais posse de bola. Mas o time comandado por Feijão, soube aguentar o tranco e segurou o placar até os 44’ da etapa complementar.

O capitão Aldrei empatou aos 10' da etapa complementar e deu gás para o time do Olímpico buscar a virada na etapa complementar. (Foto: Rafael Buiar)
Agora para garantir a vaga na semifinal do certame, o time do Olímpico terá que empatar. Já o escrete do Renovicente terá que vencer para ir às penalidades. Já que classifica quem obter a maior soma de pontos nos dois embates.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

OLÍMPICO: Marco Paulo; José, Wesley, Glabuert e Murilo (Lucas Fernandes); Aldrei, Helio, Lucas e Pedro; João Felipe e Ibra (João Felipe). Téc. Feijão

RENOVICENTE: Charles; José Augusto (André), Rafael, Alif e Bianchini; Cabruxo, Alexandre (Lucas Oliveira), Robert (Matheus) e Igor; Moreira e Souza. Téc. Diego

FICHA TÉCNICA – OLÍMPÍCO 3 X 2 RENOVICENTE XXXXXXXXXX

Árbitro: Julio César Tessaro
Assistentes: Daniel Cotrim de Carvalho e Tom Gomes Rocha
GOLS: Souza aos 14’ e aos 38’ do 1° tempo (Renovicente) João Felipe aos 3’ do 2° tempo, Aldrei aos 10’ do 2° tempo e Lucas aos 22’ do 2° tempo (Olímpico)
AMARELOS: Rafael (Renovicente); Aldrei e Marco Paulo (Olímpico)
__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO