[JUVENIL] Trieste Vence O Clássico Italiano E Segue Com 100% De Aproveitamento

Morais (A dir.) e Erick (A esq.) saíram do banco e ajudaram a construir o placar, cada um com um gol (Foto: João Heim)
Neste sábado (30) o alvinegro e o tricolor da colônia entraram em campo no Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli pela oitava rodada da Série A da Suburbana – Categoria Juvenil. O Trieste controlou o jogo, principalmente após a expulsão do zagueiro do Iguaçu, e conseguiu construir o placar de 4x2 sobre o rival.

#JUVENIL2017

PRÉ-JOGO – O Trieste era o líder do campeonato amador juvenil com sete vitórias em sete jogos disputados. O Iguaçu procurava se recuperar no campeonato, já que ocupava a 9ª posição.

PRIMEIRO TEMPO – O Tricolor começou com um maior volume de jogo em função da velocidade do time. No entanto o Iguaçu criou a primeira chance aos 3’. Matheus recebeu lançamento longo e saiu na cara do goleiro, mas Adnilton saiu na entrada da área pra evitar o gol. Quando os visitantes encontraram uma brecha, tiveram um pênalti ao seu favor com 9 minutos de jogo. Aramis teve tranquilidade para bater no canto direito do goleiro e abrir o placar.

O gol desestabilizou o Iguaçu, que perdeu o controle após a expulsão de Juliano Aladim aos 22’. Mas a prova cabal de que os nervos estavam à flor da pele veio aos 36’. O zagueiro Caio do Iguaçu e o volante Aramis do Trieste se estranharam após disputa de bola na intermediária. O atleta alvinegro pisou em Aramis, e o tricolor revidou, o estopim para que os jogadores das duas equipes trocassem socos e pontapés, uma confusão generalizada. As comissões técnicas dos clubes tiveram que entrar em campo para acalmar os ânimos.

No fim das contas, o goleiro reserva do Trieste Lucas Cachiollo foi expulso pelo árbitro após agressão. Além dele, os responsáveis por iniciar a confusão levaram o vermelho: Aramis pelo Tricolor e Caio pelo Alvinegro. Neste momento a equipe Iguaçuana ficava com nove atletas em campo, e o Trieste com 10. Após o episódio o Trieste continuou com maior presença ofensiva, o que faz surgir o seu segundo gol da equipe na partida. Aos 44’ Alexandre foi lançado e tocou na saída do goleiro, contando com a ajuda do morrinho artilheiro para conduzir a bola para a rede. A missão do time da casa no segundo tempo estava longe de ser fácil.

Os ânimos ficaram quentes na parte final da primeira etapa (Foto: João Heim)
SEGUNDO TEMPO – O Trieste soube aproveitar a vantagem numérica de jogadores, valorizando a posse de bola e esperando falhas defensivas do Alvinegro. Já o Iguaçu se esforçou na segunda etapa, conseguindo vazar a meta de Adnilton. Depois de jogada de contra-ataque, aos 17’, Luciano tocou por cima do goleiro e a bola foi parar no fundo das redes, 2x1 para o Trieste. Um minuto depois, começou a chover de forma intensa no estádio Egydio Ricardo Pietrobelli.

As jogadas do Tricolor eram pelo lado direito de ataque. Ramon cruzou para Erick, que finalizou, mas Lucas evitou o terceiro gol. Aos 30’ Luiz Conrado também apareceu por lá e fez ótimo cruzamento para Erick no segundo pau. Aí não teve jeito: o atacante bateu de chapa no ângulo direito para ampliar a vantagem.

Com o jogo definido, o tricolor chegou ao quarto gol aos 38’. Após jogada rápida, Morais recebeu livre e tocou rasteiro na saída do goleiro iguaçuano. No apagar das luzes, o alvinegro ainda teve um pênalti a seu favor, Luciano bateu e deu números finais a partida: No Egydio Ricardo Pietrobelli, Iguaçu 2 x 4 Trieste.  
 
O Alvinegro volta a ser derrotado após três partidas sem perder (Foto: João Heim)
O Tricolor permanece com 100% de aproveitamento na competição e 24 pontos ganhos, garantindo classificação à próxima fase. Já o Alvinegro está 11º no campeonato, com 5 pontos. O Trieste jogará em casa na próxima rodada contra o Imperial, enquanto que o Iguaçu visita a equipe do Fanny.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
IGUAÇU: 1 Lucas; 2 Maxsuel (16 Guilherme), 3 Matheus, 4 Caio (c) e 6 Cezar (20 Matheus Gabriel); 5 Rennan (18 Arthur), 7 Eduardo, 8 Matheus e 10 Luciano; 9 Juliano Aladim e 11 Gian. Técnico: Ewerton Glonek.

TRIESTE: 1 Adnilton; 2 Willian (13 Allan Denner), 3 Julio César (15 João Victor), 4 Lucas e 6 Vinicius; 5 Nicolas (14 Luiz Conrado), 7 Aramis, 8 Ramon e 10 Willian (17 Morais); 9 Pedro Henrique (18 Erick) e 11 Alexandre (16 Luiz Felipe). Técnico: Danilo Candelore.

FICHA TÉCNICA - IGUAÇU 2 X 4 TRIESTE XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ARBITRAGEM: Luciano de Pinho Tavares Filho.
ASSISTENTES: Wesley Waldir Marmitt (1) e Roberto Rivelino dos Santos Junior (2).
GOLS: Aramis aos 9’ e Alexandre aos 44’ do 1°tempo; Erick  aos 30’ e Morais aos 38’ do 2º tempo (Trieste); Luciano aos 17” e 45” do 2º tempo (Iguaçu).
AMARELOS: Matheus, Juliano Aladim (Iguaçu); Nicolas, Ramon e Morais (Trieste).
VERMELHOS: Juliano Aladim e Caio (Iguaçu); Aramis e Lucas Cachiollo (Trieste). 


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO