[JUVENIL] Sem sustos, Urano goleia o Caxias e avança para à final


Urano e Caxias se enfrentaram na tarde de sábado (28, pelo segundo jogo da semifinal da suburbana série B - Juvenil. O jogo, realizado no estádio Antonio Monteiro Sobrinho, teve domínio total do Urano, que mesmo com a vantagem de dois gols conquistada no jogo de ida, não se acomodou e construiu um placar elástico de 5 a 0.


#JUVENIL
Por Adson Lima

PRÉ-JOGO: As propostas das equipes para o início de jogo foram bem claras, o Caxias, teria que reverter uma vantagem de dois gols, então tinha obrigação de atacar. Enquanto que o escrete do Urano esteve mais tranquilo, pois jogaria para administrar a vantagem e buscaria marcar um gol para aumentar o saldo e se segurar bem atrás.

PRIMEIRO TEMPO: O jogo começou quente, pois a temperatura na capital paranaense beirou os 30° e com isso, o sol foi mais um adversário para as equipes. Mas isso era de menos, o que importou mesmo era a vaga na final. Por isso, o jogo esteve tenso, ninguém arriscou no começo do jogo e a partida se desenrolou no meio campo. A equipe do Caxias não conseguiu ter o jogo em suas mãos por conta dos vários chutões que a defesa deu, em uma tentativa precipitada de chegar ao gol logo.

Devido a isso, o Urano ficou na espera de uma pressão inicial do Caxias nos primeiros 15 minutos, como não houve, a equipe oriunda do Xaxim partiu pra cima. E logo aos 16', em uma falta próxima a área, mais caindo para a direita, Geovanny bateu de canhota por cima da barreira e a bola morreu no ângulo esquerdo de Gabriel. Esse gol foi um balde de água fria para o Caxias, já que o time que já não estava bem, ficou perdido em campo e viu o Urano crescer e criar mais chances perigosas de gol.

Com 29 minutos de jogo aconteceu um lance inacreditável, o Urano entrou tabelando na área, Ferras recebeu em profundidade e cruzou rasteiro para Nathan, que dentro da pequena área, livre e sem goleiro, chutou por cima do travessão. Aos 36', Nathan teve a chance de se redimir do gol perdido, ele recebeu uma bola na área, estava livre mas viu o goleiro Gabriel crescer na frente dele e acabou batendo em cima do goleiro. No final do primeiro tempo, o Caxias teve uma boa chance, com Guigui, que recebeu de um cruzamento da direita, mas a bola esteve um pouco alta e mesmo assim, Guigui mandou de cabeça para o gol, e Matheus segurou firme.



SEGUNDO TEMPO - Quando começou o segundo tempo, não deu nem tempo de ver como as equipes iriam se comportar, pois logo a 1 minuto, o Urano marcou seu segundo gol com Jean. O camisa sete se posicionou bem no 2° pau e quando a falta foi cobrada, desviou na barreira e sobrou para Alex, que cruzou para Jean completar de cabeça para o gol. Mesmo com o segundo gol, o escrete do Urano continuou em cima e aos 6' teve outra boa chance. Desta vez com Geovanny, que colocou uma boa bola para Jean dentro da área, que dominou e bateu, obrigando Gabriel a fazer uma boa defesa.

O Caxias ainda lutou, mas nessas alturas tinha que fazer 4 gols para levar para os pênaltis, então eles chamaram a bola para si e começaram a rodar, mas não conseguiam penetrar na zaga do Urano. Com isso, a cada volta do ponteiro, o time do Caxias viu a chance de chegar a final ficar mais longe. Não deu outra, ficou ainda pior para o Caxias quando o árbitro assinalou um pênalti aos 18 minutos para o Urano. Bill bateu forte no meio e ampliou o marcador.  Um minuto depois, Jean foi mais esperto que a zaga, roubou a bola e invadiu a área pela esquerda, na cara do goleiro eteve tranquilidade e colocou a bola no canto direito baixo, assinalando seu 2° gol no jogo e o 4° do Urano.

Com esse placar, o Caxias não teve mais forças e o que restou foi não tomar mais gols. Só que o Urano quis mais. Aos 25' em uma bola invertida para Gabriel, o lateral pegou de primeira de fora da área, a bola passa muito perto do gol. Minutos depois, ao sair do banco, Cestilhi aos 30' fechou o caixão. Cestilhi recebeu uma bola antes da linha do meio campo, arrancou em velocidade até chegar na área e bateu rasteiro cruzado, inapelável para Gabriel. Ao passar do tempo, a equipe do Urano passou a trocar passes até o apito final do árbitro Adelmo.


Essa goleada não serviu somente para o Urano superar o Caxias, mas também para dar confiança a equipe, que agora vai ter o Nacional do Boqueirão na grande final do campeonato.

ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Urano: 1 Matheus; 2 Gabriel Jorge, 3 André, 4 PH, 6 Ferraz; 5 Lucas, 7 Jean (16 Cestilhi), 8 Bill (13 Landrinho), 10 Geovanny; 9 Nathan (15 Lara) e 11 Elton (14 Alex). Téc: Cristiano Bassoli.

Caxias: 1 Gabiel; 2 Samuel (13 Leonardo), 3 Manoel, 4 João, 6 Willian; 5 Lucas, 7 Binho, 8 Monstrinho, 10 Talles; 9 Guigui e 11 Mineiro. Téc: Nill.

FICHA TÉCNICA – URANO 5 X 0 CAXIAS XXXXXXXXXXXXX

Árbitro: Adelmo Ferreira dos Santos.
Assistentes: Heitor Alex Eurich e Fernando César Tobias.
Gols: Geovanny aos 15' 1° tempo; Jean a 1' e aos 19, Bill aos 18' e Cestillhi aos 30 do 2° tempo (Urano).
  

 __________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO