Em jogo que teve os goleiros como destaque, Uberlândia e Iguaçu ficam no zero a zero

Essa defesa à queima roupa de Paulo Rogério foi um dos grandes lances da partida (Foto: Dudu Nobre)
Em partida válida pela décima rodada da Série A da Suburbana, o Uberlândia recebeu o Iguaçu neste sábado (14) no Gustavo Schier. Os donos da casa precisavam da vitória para se garantirem na próxima fase da competição, enquanto que os visitantes queriam se manter perto dos líderes. Mas, em campo, as equipes tiveram dificuldades com o gramado pesado e não saíram do 0 a 0, resultado ruim para os dois escretes.

#SUBURBANA2017
PRIMEIRO TEMPO - O começo de partida foi truncado e muito estudado entre os times. O primeiro lance mais perigoso foi do Iguaçu, com Igor recebendo passe de frente para o gol, mas não chegando para alcançar a bola. Aos 4', Luisinho Netto cruzou para Douglas, que chegou chutando, mandou para fora, mas estava impedido. Seguindo na pressão, o time visitante chegou com jogada de Hideo para Tom Tom, que cruzou, mas a bola fez a curva para dentro e bateu no travessão. 

Sob pressão, o Uberlândia chegou pelas laterais. No escanteio aos 9', Nepo apareceu para desviar e quase marcar para os donos da casa. Em mais uma jogada de Hideo, o 10 Alvinegro achou Igor, que chegou chutando do meio da área e parou no goleiro. O atacante recebeu passe aos 18', avançou para a área, driblou o zagueiro, mas na hora de concluir mandou pela linha de fundo. 

Com o gramado castigado e sem espaços, o Uber tentava atacar por meio de ligações diretas. A equipe da colônia italiana se portava melhor, porém faltava capricho no último passe. Quando a bola chegou, aos 28', Herick cabeceou e quase abriu o placar. Também de cabeça, Hideo subiu na segunda trave e mandou por cima da meta adversária. O meia iguaçuano tentou de longe, aos 36', mas Paulo Rogério se esticou para agarrar a bola. 

A resposta dos mandantes veio com Kiki, que recebeu, girou e deu belo chute, obrigando Rodrigo a boa defesa. Ainda no ataque, os donos da casa chegaram com Luan Helias, que cobrou falta e no bate-rebate o time chegou perto de abrir o marcador. No último lance da etapa inicial, Hideo cobrou falta e fez Paulo Rogério trabalhar de novo em grande defesa. 

O segundo tempo foi de muita marcação e as jogadas saíam de lançamentos e bolas paradas (Foto: Dudu Nobre)
SEGUNDO TEMPO - Na segunda etapa, o auriazul voltou melhor e pressionou mais o adversário, porém faltava o acerto no último passe para que o gol saísse. O primeiro lance de maior perigo foi aos 11', com Luan Helias cruzando para Dinda cabecear e mandar por cima do gol. O centroavante se arriscou na cobrança de falta aos 17' e fez o arqueiro Rodrigo trabalhar. 

Após os dois lances dos donos da casa a partida caiu de ritmo e o jogo ficou truncado, além das faltas em sequência. Os times jogavam muito nas ligações diretas e assim não conseguiam muitos resultados. Aos 27', Brayan, que havia acabado de entrar, arriscou um chute e foi bloqueado. No minuto seguinte, ele aproveitou rebatida na área e chutou para Paulo Rogério realizar grande defesa à queima roupa. 

Em um dos lançamentos que deu resultado, Dinda recebeu e cabeceou livre para marcar, mas o bandeirinha apontou impedimento. Aos 38', Brayan tentou de longe, apostando no gramado liso, mas a bola passou do lado do gol. Os minutos finais de jogo foram marcados pela expulsão do volante do Uber Kaike e de tentativas frustradas das equipes, que não conseguiram criar mais nenhum perigo e deixaram o placar inalterado. Final no Gustavo Schier, 0 a 0. 

O problema iguaçuano é o ataque: junto com o Imperial, é o menos efetivo do certame com 10 gols feitos (Foto: Dudu Nobre)
Com o resultado, o Uberlândia se manteve na oitava posição, precisando vencer o Pilarzinho na última rodada para se classificar a próxima fase sem depender de outros resultados. Já o Iguaçu segue invicto e com a defesa menos vazada, mas empatou pela sétima vez em dez rodadas disputadas e caiu para a quinta posição. Se derrotar o Capão Raso sábado que vem, pode ficar entre os quatro primeiros e assim decidir o confronto das quartas em casa. 

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 

UBERLÂNDIA: 1 Paulo Rogério; 2 Charles, 3 Cabeça, 4 Dennis e 6 Cesinha; 5 Nepo, 7 Kaike, 8 Juliano e 10 Luan Helias; 11 Kiki e 9 Dinda. Técnico: Joãozinho Ribeiro.
Reservas: 12 Giraia, 13 Baiano, 14 Alex Paiva, 15 Bilico, 16 Marlon, 17 Jadson, 18 Hasley, 19 Alan, 20 Cenoura. 

IGUAÇU: 1 Rodrigo; 2 Luisinho Netto, 3 Douglas, 4 Emerson e 6 Aderaldo; 5 Herick, 8 Helton e 10 Hideo; 9 Alex Pinhais, 7 Tom Tom e 11 Igor. Técnico: Juninho.
Reservas: 12 Filipe, 13 Caio, 14 Leonardo, 15 Feijão, 16 John, 17 Brayan e 18 Chapolin.

FICHA TÉCNICA: UBERLÂNDIA 0 X 0 IGUAÇU XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ÁRBITRO: Robson Toloczko Coutinho.
ASSISTENTES: Heitor Alex Eurich (1) e Remy Neves Stephan Moro (2).
__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO