Em jogo de fortes emoções, Fortaleza vence nos pênaltis o Grêmio Ipiranga e garante vaga na semifinal

Após as cobranças de pênalti, em que  Valderson defendeu duas vezes, a comemoração foi com a  torcida presente no Morrão do Jardim Gabineto. (Foto: Yuri Casari)
No Estádio Antonio Monteiro Sobrinho, Fortaleza e Grêmio Ipiranga jogaram pelo segundo embate da fase de quartas de final da Divisão de Acesso do futebol amador de Curitiba. Em confronto bastante equilibrado, a equipe do Gabineto saiu na frente no placar, mas cedeu o empate na segunda etapa. Com o resultado de igualdade, a decisão foi para às penalidades e aí brilhou a estrela do arqueiro do Fortaleza que se redimiu ao defender duas cobranças e garantir a classificação para à semifinal do certame.

#SUBURBANA
Por @rafaelbuiar

PRÉ JOGO: No primeiro confronto, a equipe do Fortaleza saiu na frente do placar e na segunda etapa o escrete do Grêmio Ipiranga deixou tudo igual no placar no Estádio Elba de Pádua Lima. Ou seja, a decisão ficou em aberto para o segundo jogo. A equipe do bairro do Jardim Gabineto, que ainda segue invicta, teve desfalque de Manfron, enquanto que do outro lado uma equipe muita disciplinada taticamente foi com força máxima. Ingredientes ótimos para um duelo de futebol.

Cafú recebeu dentro da área e mesmo com marcação em cima, conseguiu marcar o primeiro gol do embate. (Foto: Yuri Casari)
PRIMEIRO TEMPO:  O embate iniciou com o escrete do Fortaleza tomando a iniciativa e com isso, no primeiro lance da partida, já ocorreu o primeiro arremate a meta do arqueiro Osni, com Dudu chutando de fora da área. Mas do outro lado, um time bem disciplinado taticamente respondeu na sequência. Laguna aproveitou o espaço pelo flanco direito e cruzou na medida para Juliano, mas o sistema defensivo da equipe da casa afastou. Com este ataque, o escrete do Grêmio Ipiranga cresceu na partida, já que a partir disso, passou a ter mais volume de jogo e com isso pressionou o sistema defensivo do time da casa. Destaque para Laguna, que passou a ser o jogador mais acionado neste período do jogo. Devido a isso, o time visitante conseguiu quatro escanteios em menos de 5’.

Um pouco ansioso, o time do Fortaleza levou vantagem em jogadas individuais. Dentre elas, em um contra-ataque, Geovani recebeu ainda no meio de campo e levou até a entrada da área e ao tirar do zagueiro, chutou firme em diagonal. Mas do outro lado, o arqueiro Osni não quis saber e espalmou. Não deu outra, este ataque motivou ainda mais a equipe da casa e minutos depois, em jogada iniciada por Alisson, Cafú recebeu dentro da área, dominou com a marcação em cima e mesmo assim, conseguiu concluir e abrir o placar aos 12’ da etapa inicial.

Devido ao gol sofrido, a equipe do Grêmio Ipiranga passou a movimentar-se mais e a posse de bola passou a ficar ao seu favor e Laguna novamente passou a ser o jogador mais acionado pela equipe visitante. Neste período, Valderson entrou em cena e fez três defesas difíceis em menos de cinco minutos. Na primeira, Moura tentou encobrir e o camisa 1 do Fortaleza levou vantagem. No minuto seguinte, Matheus cabeceou certeiro e Valderson esteve lá para evitar. Dois minutos depois, foi a vez do camisa 9 do Grêmio Ipiranga, Laguna, tentar. Mas Valderson fechou a série de defesas difíceis em menos de cinco minutos. Lances que demonstraram o time do Fortaleza nervoso.

A pressão intensa do time visitante durou até os 30’, pois neste período o embate ficou preso no meio de campo, com as duas equipes tentando furar o bloqueio e por isso faltas passaram a acontecer em certa frequência neste momento. Dentre elas, Geovani quase conseguiu ampliar o marcador a favor a equipe da casa. Mas Osni novamente conseguiu evitar o gol.  Nos minutos finais, a equipe da casa voltou a crescer na partida e a chuva também retornou, mas o placar persistiu em 1 a 0 para o Fortaleza.

Depois de tanto insistir a meta do arqueiro Valderson, o escrete do Grêmio Ipiranga conseguiu vencer o goleiro do Fortaleza em uma cobrança de falta. (Foto: Yuri Casari)

SEGUNDO TEMPO: No retorno para a etapa complementar, as duas equipes realizaram alterações. No time da casa, saíram Alisson (atacante) e Dudu (lateral). Entraram Pedro (Atacante) e Seco (zagueiro). No lado do Grêmio Ipiranga, o treinador Márcio Victor tirou Licoln e Marcelinho. Entraram Leandro Jaja e Carlinhos.

Com bola rolando, o troca-troca foi positivo para o escrete visitante, que passou a pressionar mais pelas laterais com Carlinhos, que também ajudou na marcação, e com isso, o Grêmio Ipiranga voltou a incomodar a vida do arqueiro Valderson. Mas aos 13’, Pedro teve a oportunidade ampliar o placar no Morrão. Em ótima descida de Cafú pelo flanco direito, o camisa 9 do Fortaleza cruzou para área e viu Pedro de frente para o gol desperdiçar uma ótima chance de gol. Não deu outra, com o gol perdido, o time do Grêmio Ipiranga respondeu três minutos depois. Carlinhos cobrou falta e Valderson aceitou ao deixar passar por de baixo das pernas. Juliano ainda tocou na bola, mas já havia entrado aos 15’. Ainda no frisson do momento do gol, um membro da torcida arremessou uma latinha no campo, o que pode prejudicar o time na sequência do certame já que o árbitro relatou na súmula.

A equipe da casa sentiu o gol e por isso, o treinador Vilmar Assunção resolveu mudar a equipe. Sacou um volante de contenção (Kairo) e colocou Michael, mais um homem de frente. Porém, o atacante Michael entrou com muita vontade e levou cartão amarelo no primeiro lance que participou. Com 30’, o time da casa abatido viu o Grêmio Ipiranga ter mais volume de jogo e tentando furar o bloqueio defensivo do Fortaleza. Por isso, o embate passou a ficar travado no sistema de meio de campo. Momento em que um festival de faltas aconteceu. Para não perder o controle do jogo o árbitro Selmo Pedro dos Anjos Neto teve que seguir firme ao expulsar Michael ao cometer falta na frente do árbitro aos 37’, próximo da área. Mas a diferença de um homem a mais a favor do Grêmio Ipiranga não durou por muito tempo, já que dois minutos depois Leandro Jajá foi expulso direto ao dar um carrinho firme no lateral William Neguinho. Nos minutos finais, com as duas equipes fechadas e não se arriscando, o embate persistiu com o placar empatado até os 45’, sem acréscimo. Com isso, a decisão foi para às penalidades.

Valderson esteve no céu e foi para o inferno durante os 90' e mesmo assim, conseguiu se redimir nas cobranças de pênaltis. (Foto: Yuri Casari)
PENALIDADES: A equipe do Grêmio Ipiranga iniciou nas cobranças. Foi então que a estrela de Valderson brilhou novamente na partida. Matheus e Laguna não conseguiram vencer o camisa 12, que defendeu as duas cobranças e Paulista chutou para fora. No lado do Fortaleza, Thiaguinho, Seco e Geovani converteram e garantiram o escrete do bairro do Jardim Gabineto em mais uma semifinal da Divisão de Acesso da Suburbana.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

FORTALEZA: Valderson; Piwi, Neguinho, Marcão © e Dudu (Seco); Thiaguinho, Roberto, Kairo (Michael) e Geovani; Alisson (Pedro) e Cafú. Tec. Vilmar Assunção

G. IPIRANGA: Osni; Moura, Gamarra, Maranhão e Lincoln (Carlinhos); Marcelinho (Leandro Jajá), Paulista, Gustavo e Matheus; Juliano e Jackson Laguna. Tec. Márcio Victor.

FICHA TÉCNICA – FORTALEZA 1 X 1 G. IPIRANGA XXXXXXXXXXXXXX

ÁRBITRO: Selmo Pedro dos Anjos Neto
ASSISTENTES: Ivan Carlos Bohn e Fernando César Tobias
GOLS: Cafú aos 12’ do 1º tempo (Fortaleza) e Carlinhos aos 15’ do 2º tempo (G. Ipiranga)
CARTÃO AMARELO: Michael e Seco (Fortaleza) e Juliano (G. Ipiranga)
CARTÃO VERMELHO: Michael (Fortaleza) e Leandro Jajá (G. Ipiranga)


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO