Operário perde em casa para o Rio Branco e adia classificação na Taça FPF


Na noite desta quarta-feira (20) o Operário Ferroviário foi derrotado pela equipe do Rio Branco por 1 a 0, em partida válida pela oitava rodada da primeira fase da Taça FPF Sub-23. Em pleno Germano Krüger o fantasma chega à terceira derrota consecutiva e buscará a classificação contra o Andraus, também dentro de casa. Já o Rio Branco alcança os 14 pontos e assume o 4º lugar na tabela.

#TAÇAFPF
Por Allyson Santos

PRÉ-JOGO: Em busca da classificação para a fase mata-mata da Taça FPF, o Alvinegro de Vila Oficinas enfrentava um Rio Branco confiante. O escrete de Paranaguá já garantiu presença entre os oito melhores do estado e vem à Ponta Grossa com o objetivo de crescer cada vez mais dentro do torneio. O Operário possui uma séria dificuldade em lotar o Estádio Germano Krüger devido ao fraco desempenho na competição, fato que tem decepcionado o torcedor -  tão habituado com às glórias da equipe principal. O fantasma não contava com o lateral direito Paulo Henrique e o atacante Diego (ambos lesionados), além do meia Fred Saraiva (expulso na última partida). Por outro lado, o lateral esquerdo Bruno e o volante Erick retornavam à equipe titular após cumprirem suspensão no duelo contra o Iraty.

PRIMEIRO TEMPO: Logo nos primeiros minutos o Operário tentou ditar o ritmo da partida ao trocar passes no seu campo defensivo, mas atravessar a defesa bem postada do Rio Branco era uma tarefa complicada. Ambos os escretes demonstram muita vontade e aplicação em busca do resultado positivo e, como consequência, muitas bolas rifadas e poucas chances de gol marcaram o começo do duelo.

A primeira chance mais clara foi dos visitantes por volta dos dez jogados. Após falha na marcação do fantasma, Felipe lançou para o atacante Matheus Rodrigues pelo lado direito, o camisa 9 chutou cruzado e obrigou o goleiro operariano a praticar uma grande defesa. A resposta da equipe alvinegra veio logo na sequência em cobrança de falta na esquerda da defesa do Rio Branco, o meio campista Murilo cruzou a bola na área buscando Vandinho, o lançamento saiu forte demais e por pouco não encobriu o goleiro Eder.

O bom momento da equipe de Paranaguá continuou. Aos vinte minutos o forte passe de Everton Maringá encontrou Krisman sozinho dentro da pequena área, mas a finalização do zagueiro passou por cima do gol de Matheus. Após os sustos, o Operário Ferroviário se esforçou para acalmar o jogo e concentrou seus ataques pelo setor direito, porém faltava eficiência.

A última oportunidade de gol veio apenas no fim do primeiro tempo. Matheus Rodrigues foi novamente acionado pela lateral do campo e tocou rasteiro para o meio da área alvinegra, a bola passou por todo mundo e saiu pela linha de fundo. O Leão da Estradinha estava em casa no Germano Krüger.


SEGUNDO TEMPO: O Rio Branco precisava corrigir a falta de competência nas finalizações, enquanto que o fantasma voltava ao gramado em busca de uma nova estratégia de jogo para surpreender a equipe do litoral após um desempenho fraco no primeiro tempo.

O OFEC deu sinais de recuperação logo aos 5 minutos, quando a sobra de escanteio caiu nos pés de Juninho, que finalizou com perigo à esquerda do gol defendido por Eder. O fantasma seguiu pressionando a saída de bola dos oponentes e adiantando suas linhas, mas essa postura ofensiva iria custar caro à equipe ponta-grossense.

Aos quinze minutos, um contra-ataque fulminante do Rio Branco terminou no pé direito do meia Paulo, que finalizou sem chances para Matheus. O alvinegro claramente sentiu o gol e se lançou desesperadamente ao ataque.

A partir daí o jogo foi de muitas faltas e pouca criatividade das duas equipes. As coisas ficaram mais simples para o Rio Branco aos vinte minutos, quando o atleta da casa Bruno cometeu falta em cima de Matheus Rodrigues e recebeu o segundo cartão amarelo, dando adeus ao duelo.

Com o jogo nas mãos, o escrete visitante teve apenas o dever de administrar o resultado. Após ficar com um jogador a menos, o Operário não conseguiu incomodar o goleiro adversário. Final no Germano Krüger, Rio Branco 1, OFEC 0.


OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

OFEC: Matheus, Thalles (Juninho), Lucão, Alex, Alexandre, Bruno, Cristian, Erick, Vandinho, Murilo e Glenisson (Wembley).

RIO BRANCO: Eder, Neto, Krisman, Darlan, Marco Felipe, Everton Maringá, Lika, Kauan, Matheus Rodrigues (Luiz Gustavo), Felipe e Paulo.


FICHA TÉCNICA - OFEC 0 X 1 RIO BRANCO XXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ÁRBITRO: Diego Bonfim
ASSISTENTES: Heitor Alex Eurich (1) e Marco Antonio dos Santos (2)

GOL: Paulo aos 15’ do segundo tempo

AMARELOS: Bruno e Lucão (OFEC) // Matheus Rodrigues, Neto, Eder e Darlan (Rio Branco)
VERMELHOS: Bruno (OFEC)

PÚBLICO: 238 (pagantes) // 257 (total) // R$ 2420,00 (renda)
__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO