[JUVENIL] Vasco derrota o Santíssima Trindade pelo placar mínimo em duelo equilibrado

Abraçado pelos colegas, Nícolas comemora o gol da vitória do Vasco (Foto: Yuri Casari).
Santíssima Trindade e Vasco fizeram um confronto de muito equilíbrio. Apesar das chances criadas por ambas as equipes, o jogo tinha toda a cara de um empate sem gols. Mas em uma cobrança errada de tiro de meta, Nicolas aproveitou a chance e marcou o único gol da partida. 

#Juvenil
Por Yuri Casari

Pré-jogo: Com 100% de aproveitamento nas três primeiras rodadas, o Santíssima Trindade entrava em campo com leve favoritismo sobre o Vasco, que vinha de vitória depois de ter iniciado a competição com duas derrotas consecutivas.

Primeiro tempo: Como de costume nos jogos do juvenil, o início do jogo se resumiu a muita correria. Bola para lá e para cá sem muita objetividade. A garotada errava muitos passes e demorou para que as jogadas encaixassem. Quando as equipes começaram a se soltar mais, o domínio do Santíssima começou a se evidenciar. Aos 14 minutos, Nathan gingou sobre o zagueiro e chutou, e Gustavo fez boa defesa. Apesar de melhor na partida, o Santíssima quase sofreu um gol aos 25 minutos. Saída errada do goleiro João Carlos, a bola sobrou no pé de Nicolas, que tocou por cobertura, mas o zagueiro Alisson estava atento e salvou de cabeça em cima da linha. 

Depois dos 30 minutos, o Vasco subiu a marcação e melhorou na partida. Aos 34, Mauro fez ótima jogada pela esquerda driblando o marcador na linha de fundo, mas se precipitou na finalização e bateu pra fora. A resposta do Santíssima veio na sequência com Wesley Ishi, que driblou o defensor e chutou rasteiro pra fora. O meia Mauro voltou a assustar o Santíssima aos 39, após receber lançamento de Nicolas e chutar por cima do gol. Já no final do primeiro tempo, Daniel, do Santíssima, bateu falta com precisão no ângulo, e Gustavo pulou para salvar o Vasco.

Lorran faz o desarme. Zagueiro foi um dos destaque do Vasco na vitória por 1 a 0 sobre o Santíssima Trindade (Foto: Yuri Casari).
Segundo tempo: Logo no primeiro minuto, Wesley Ishi arriscou de longe, mostrando que o Trindade iria para cima em busca da quarta vitória consecutiva. Apesar disso, o Bairro Alto se defendia bem e a dupla de zaga formada por Lorran e Nathan se destacava diante da boa dupla ofensiva formada por Ishi e Raylon, os principais criadores do Santíssima. 

Aos 26, porém, o Vasco encontrou um gol. João Carlos cobrou mal o tiro de meta que caiu nos pés de Nicolas, que dominou e finalizou rasteiro no canto do goleiro. Saindo atrás do placar, o Santíssima teve que aumentar seu domínio no meio de campo e passou a atacar com frequência. Aos 30, a melhor jogada. Raylon carregou pelo meio e tocou para Ishi, que lançou William, que por sua vez finalizou cruzado pela linha de fundo. 

Aos 36, outra chance preciosa do Santíssima. Após um bate-rebate, Nathan pegou a bola em cheio e Gustavo fez uma incrível defesa. Nos minutos finais a pressão continuou. Aos 40, Ishi salvou uma bola praticamente perdida na lateral, avançou e tocou em profundidade para Nathan, que tocou na saída de Gustavo mas a bola foi para fora. Nathan teve nova chance no último lance da partida e novamente Gustavo estava lá para garantir a vitória vascaína.

Capitão e camisa 10 do Santíssima, Raylon mostrou habilidade mas não conseguiu evitar a derrota
(Foto: Yuri Casari).
OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Santíssima Trindade: 1. João Carlos, 2. Daniel (22. Guilherme), 14. Wesley Felipe (13. Igor), 4 Alisson e 6. Olair (20. João Matheus); 5. Luan, 8. Edgar Biro (15. Marcelo), 7. William e 10. Raylon; 9. Wesley Ishi e 11. Nathan. Técnico: Ivo Alberto (suspenso, acompanhou a partida da arquibancada).

Vasco: 1. Gustavo, 2. Jhonatan, 3. Lorran, 4. Nathan e 6. Guilherme; 5. William, 7. Mauro, 8. Dias e 10. Matheus (14. Eliáber e depois 18. Leonardo); 9. Nicolas (17. Robert) e 11. Luan (20. Julio Cesar). Técnico: Gabriel Krause..

FICHA TÉCNICA – SANTÍSSIMA TRINDADE 0x1 VASCO XXXXXXXXXXXXXXXXXX

GOL: Nicolas, aos 26 do 2º tempo (VAS).
CA: Não houve.
ÁRBITRO:  Anderson Ribeiro Campos.
ASSISTENTES: Reube Dobrychlop dos Reis e Daniel Olivio Tschöke.
DELEGADO: Paulo Madruga.


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO