Debaixo de muita chuva, Iguaçu e Nova Orleans empatam sem gols


Na tarde deste sábado (19), Iguaçu e Nova Orleans se enfrentaram no estádio Egydio Ricardo Pietrobelli pela 3ª rodada da Série A da Suburbana. Mesmo com gramado molhado pelo tempo chuvoso em Curitiba, as equipes criaram algumas oportunidades,  mas não era o dia: a bola batia na trave ou ambos os goleiros estavam lá para impedir o gol.

#SUBURBANA 2017

PRIMEIRO TEMPO - Cada equipe tinha seus trunfos para a partida. O Nova Orleans jogava no contra-ataque, enquanto que o Iguaçu liberava Luisinho Netto para atuar ofensivamente pela direita, contando com a marcação de Léo Gago quando o alvinegro tinha a posse de bola.

De início, aos 7’, o atacante do UNO Leandrinho assustou a equipe de Santa Felicidade com um arremate de fora da área,  mas o goleiro Rodrigo defendeu. Aos 12’ foi a vez do alvinegro: após cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, Luisinho quase fez um gol olímpico, mas o goleiro João Carlos estava lá para impedir.

Quando o relógio marcava 33’ surgiu uma jogada pelo direito de ataque do Orleans, Eder finalizou rasteiro, mas Rodrigo fez boa intervenção. Aos 40” o lateral direito do alvinegro realizou um cruzamento que acabou acertando a trave do goleiro João Carlos.  Aos 44’ foi a vez de Léo Gago cobrar falta pela meia esquerda em direção ao gol, mas o arqueiro alviverde trabalhou novamente. Tais chances foram resultado da maior posse de bola iguaçuana, que foi levemente superior nos 45’ iniciais.


SEGUNDO TEMPO - Na volta do intervalo o treinador Juninho promoveu a entrada de três jogadores no Iguaçu: Alex Pinhais, Hideo e Igor. A chuva diminuiu e o jogo ficou melhor e mais equilibrado.  Aos 5’ da segunda etapa, após lançamento nas costas da defesa alvinegra, o centroavante do Orleans Nathan finalizou no centro do gol e Rodrigo defendeu. Aos 9’,  o atacante fez lance individual e avançou  à grande área, driblou, mas bateu mal, a bola saiu ao lado da trave direita do time da casa.

Com o passar dos minutos o jogo foi ficando intenso. Aos 39’ o Iguaçu pediu pênalti em Tamandaré, mas o árbitro mandou o jogo seguir. A equipe técnica do Nova Orleans também  reclamou com a arbitragem devido a não marcação de faltas.  Aos 40’ Dennis quase marcou o gol para o Orleans,  carimbando a trave direita de Rodrigo após jogada pelo lado esquerdo.

No embalo do torcedor que gritava “eu acredito”, o time da colônia italiana foi para o abafa. Aos 43” ocorreu um lance de ataque do Iguaçu, no qual João Carlos fez excelente defesa. Na última chance, Léo Gago cobrou falta em jogada ensaiada, encontrou Luisinho, que cruzou para Igor que chutou na trave. As equipes procuraram balançar a rede, mas o placar não saiu do zero.


OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

IGUAÇU: 1-Rodrigo; 2-Luisinho; 3-Douglas; 4-Emerson; 6-Aderaldo; 5-Helton; 7-Herick (20-Hideo); 8-Gago; 10-Tamandaré (16-Brayan); 11-Bruno (15-Igor); 9-John (17-Alex Pinhais). Técnico: Juninho.

NOVA ORLEANS: 1-João Carlos; 2-Leonardo; 3-Du; 4-Márcio; 6-Natan; 5-Tiago Oliveira; 7-Leandrinho (17-Dennis); 8-Andrezinho (13-Erick); 10-Ander (15-Wesley); 9-Nathan; 11-Éderson (18-Adriano). Técnico: Alexandre Oliveira.

FICHA TÉCNICA – IGUAÇU 0x0 NOVA ORLEANS XXXXXXXXXXXXXXXXXX

ÁRBITRO: Lucas Paulo Torezin
ASSISTENTES: Euclides Lucas José Garcia e  Tom Gomes Rocha
AMARELOS: 2-Luisinho Netto, 15-Wesley e 5-Helton (Iguaçu); 7-Leandrinho e 17 Dennis (Nova Orleans).
__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO