Bruno Batata volta à Curitiba para disputar a Suburbana pelo Trieste


Nesta semana uma contratação agitou os bastidores do futebol amador curitibano. Aos 32 anos, o atacante Bruno Batata – com passagens em alguns clubes profissionais do  estado – acertou com o Trieste para a disputa da Suburbana 2017. O novo camisa 9 da Colônia falou com exclusividade para o Do Rico ao Pobre sobre essa nova etapa da sua carreira.

#ENTREVISTA

Cerca de dois anos depois, Batata volta a defender um clube da capital paranaense – a última passagem pela cidade foi no estadual de 2015 pelo J Malucelli. De lá pra cá o centroavante jogou pelo Londrina e pelo Joinville, equipe na qual disputou o Campeonato Catarinense desse ano. Bruno também atuou pelo Coritiba (onde foi formado), Cianorte, Ipatinga, Brondby (Dinamarca), entre outras agremiações.

As raízes com a cidade pesaram para que o atleta aceitasse a proposta do tricolor. “Minha família é de Curitiba e quando se chega numa certa idade tem que pensar neles também. Recebi outras propostas, mas teria que viver em outro lugar sozinho, então aceitei a oferta do Trieste, um clube tradicional onde posso seguir competindo”, explica Bruno.

Batata chega em um clube que se reforçou para o certame, trazendo atletas tarimbados para tentar reconquistar um título que não vem desde 2013. Mesmo não tendo disputado a Suburbana antes, o jogador falou sobre o que sabe da competição. “Por ser da cidade sempre acompanhei o amador, um campeonato que considero muito forte. Me sinto feliz em estar nesse projeto e espero conseguir grandes vitórias”, comenta o camisa 9.

Bruno apareceu no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF na última quinta (17) e já pode ser relacionado para a partida contra o Capão Raso no José Carlos de Oliveira Sobrinho. Enquanto ele não estreia, você confere as primeiras palavras do novo atacante triestino.


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO