Seleção "Do Rico Ao Pobre" da Copinha de 2017


A quarta edição da Copa de Futebol Amador da Capital teve o seu fim no último sábado (1º) com o escrete do Bangú sendo confirmado como campeão depois de vencer por 2 a 0 o time do Nova Orleans no Estádio Maurício Fruet. O certame deste ano teve mais de 50 jogos dentre as 11 equipes participantes e centenas de jogadores. Dentre eles, os integrantes do site Do Rico ao Pobre montaram o escrete com os principais jogadores da competição.

#SELEÇÃO DRAP
Por @DoRicoaoPobre

A Copinha de 2017 iniciou 24 de abril e percorreu até o primeiro dia do mês de julho. Ao todo foram mais de dois meses com exatos 53 jogos e mais de 70 dias corridos para o certame de 2017, que neste ano teve um sistema diferente em relação ao ano anterior – Ponto corridos. Com a equipe do Bangú na ponta da tábua de classificação e Uber em segundo e o Imperial em quinto, as três equipes foram as que mais tiveram jogadores na seleção DRAP, com um tradicional 4-4-2.

Com uma ótima arrancada na reta final do campeonato, o time do Santo Inácio foi quem mais teve atletas na nossa seleção, com um total de quatro jogadores: O goleiro Ricardo, o zagueiro Paulo Sérgio, o meia campista Joãozinho e o atacante e artilheiro da Copinha, Luizinho. Na sequência, mais uma vez como vice-campeã, a equipe do Uberlândia com dois representantes na Seleção DRAP, com o o zagueiro Alex Paiva e o meio campista Julianinho. Também com dois jogadores, o escrete do Imperial, que teve um início ótimo e caiu de rendimento na reta final do certame. Por isso, o volante Giovani e atacante Caíque marcaram presença no escrete da Copinha.

Para completar a seleção, o time do Capão Raso teve o volante Jackson. Já o Grêmio Ipiranga, o lateral esquerdo Moura e na outra lateral o Palmeirinha, com Rafael. Para treinar a seleção o treinador campeão Jefferson Freitas.

A equipe DRAP também escolheu o atacante e meia do Imperial, Caíque, como revelação do campeonato. Já o craque do campeonato, o atacante e artilheiro do certame, Luizinho.


Concorda? Discorda? Trocaria alguém? Mudaria a tática? Solte a sua voz nos comentários...

__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO